5 dicas para viajar para Portugal

4
612
Advertisement

Há quem viaje muito a turismo para conhecer novos lugares, pessoas e culturas. Há também aqueles que querem encontrar o seu lugar ao sol, seu lar, seu aconchego. Qualquer que seja sua escolha, a turismo ou com outra finalidade, irei te ajudar a conhecer um mais pouco sobre como viajar para Portugal.

Sabia que aqui é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros? Os principais motivos são a facilidade da língua, a culinária, os vinhos e a arquitetura local. O que é bom demais!

Geralmente, quando pensamos em viajar, só verificamos o passaporte, o destino e nos preocupamos bastante com a mala. Mas não é só isso. Se quiser quiser ficar sem dor de cabeça na hora da viagem, esse post foi feito para você.

Existem tipos diferentes de vistos para diferentes finalidades. Neste post a finalidade é de turismo ou visto de curta duração.

Vistos de curta duração

Os vistos de curta duração para a Europa são também conhecidos pelos brasileiros como visto de turismo e visita. Os brasileiros estão isentos de vistos de curta duração. Esse tipo de visto tem a duração máxima de 90 dias ou 3 meses.

Apesar de ser conhecido como visto de turismo e visita, poderá utilizá-lo para mais finalidades como negócio, cobertura jornalística ou missão cultural. A princípio, não deverá ser utilizado para trabalhar ou estudar, mas existem exceções que falaremos no próximo post.

Caso o tempo habitual não permita a resolução de um problema ou negócio ou qualquer que seja o assunto que necessite a sua presença em terras lusitanas, poderá pedir a prorrogação por mais 3 meses. Será necessário provar a necessidade real dessa prorrogação e solicitá-la antes do vencimento do visto turístico (antes de completar os 90 dias). Existe um valor adicional associado a essa prorrogação. Veja todas as regras aqui.

Aqui darei 5 dicas preciosas de como se preparar para a sua viagem. Vamos conferir item por item do que é necessário para a sua viagem:

  • Passaporte
  • Tempo da estadia
  • Meios de subsistência
  • Hospedagem
  • Seguro de saúde

Passaporte

Primeiro passo de todos e muito importante é tirar seu passaporte ou conferir a data em que ele expira. Para viajar você necessitará que seu passaporte tenha pelo menos 6 meses de validade a partir da data de embarque. Esses 6 meses funcionam da seguinte forma: 3 meses oficiais para turismo e mais 3 meses caso seja necessário prorrogar a estadia (como já mencionamos acima).


Tempo da Estadia

Quando for entrar em território português, poderão realizar uma série de perguntas ou apenas algumas ou apenas uma. As mais frequentes são qual é o objetivo da viagem e o tempo de estadia.

As perguntas são padrão. Fique tranquila. Será importante nesse momento ter o voucher das passagens de ida e volta. Podem ainda te perguntar onde pretende ficar, como irá se manter e se tem seguro de saúde. Não se preocupe! Leia até o final do artigo que entenderá tudo.


Meios de subsistência

Simplesmente significa se tem como se manter em território português por aquele período específico.

O SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) fez um cálculo muito bom que para que não passe nenhuma necessidade aqui.

Para cada entrada em terras lusitanas, deverá ter o valor de 75€ em espécie e mais 40€ por dia de estadia. Este último pode ser em espécie, cartão de crédito internacional, cartão de débito internacional, cartão travel money. Ter o comprovante que tem esse dinheiro a sua disposição quando for necessário é importante.

Exemplos dessas provas são: cartão pessoal internacional (crédito, débito ou travel money) com o valor que possui de crédito ou de limite disponível, dinheiro em espécie, etc.

Fácil, certo?! Então vale a pena se precaver.

Nunca solicitaram isso para mim. Mas conheço algumas pessoas que tiveram que mostrar tais provas.

Se for ficar na casa de um parente ou amigo, as regras podem mudar. Veja no item abaixo.


Hospedagem

Caso fique em um hotel ou hostel, precisará do voucher da hospedagem com o dia de entrada e saída. O melhor é que tenha essa documentação impressa.

Caso fique na casa de um amigo ou parente, a regra dos 40€ por dia mudará.

Pensando em pessoas que possuem onde ficar, como a casa de um amigo ou parente, o SEF fez uma regra específica dispensando os 40€ por dia de estadia.

Funciona assim: um cidadão português ou estrangeiro habilitado (com título de residência, autorização de permanência, visto de trabalho, estudo ou estadia temporária), válido, terá que garantir a alimentação e o alojamento do interessado durante a sua estadia. Isso é chamado de uma carta convite ou termo de responsabilidade. Assim, você eliminará a necessidade dos 40€/dia.

Esse tipo de documento deverá ser validado por uma entidade competente, por um advogado ou pelo notário (equivalente ao nosso cartório). O valor varia entre 15€ e 30€. Para maiores detalhes, veja a tabela da Ordem dos Notários (artigo 8º).


Seguro de saúde

Para entrar e sair de qualquer país, você precisará de um seguro de saúde. Em Portugal não é diferente.

A cobertura do seguro deverá ser de 30.000 euros/mínimo para assistência médica, cuidados hospitalares e repatriamento por razões médicas, válido para todos os países Schengen.

Espaço Schengen permite a livre circulação de pessoas dentro dos países signatários, sem a necessidade de apresentação de passaporte nas fronteiras. Exceto para os turistas de países não signatários, a prova de identidade é sempre o passaporte. Ou seja, viaje sempre com seu passaporte. Para saber quais países estão incluídos no tratado clique aqui.

Fazer o seguro é bem simples. Vou te dar algumas opções de onde conseguir:

  • Seguro para o Espaço Schengen
    • Poderá solicitar esse tipo de seguro pelas opções abaixo, ou
    • Alguns cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners, American Express) já disponibilizam o seguro Tratado de Schengen sem custo adicional. Depende do plano do seu cartão. Confira o seu!
  • Agências de viagem ou Bancos
    • Terá que procurar diretamente uma agência de viagem ou banco. O valor tende a ser igual ou superior ao das seguradoras.
  • Seguradoras particulares
    • Achei um site simulador bem bacana. Fazendo uma simulação de 1 passageira de 25 anos que passará 8 dias em Portugal, o valor mais baixo foi de R$95,00. Para fazer sua simulação, clique aqui.
  • PB4 ou CDAM (Certificado de Direito à Assistência Médica)
    • É um Acordo de Segurança Social entre Brasil e Portugal que proporciona, entre outros benefícios, proteção na área da saúde aos cidadãos brasileiros em Portugal e cidadãos portugueses no Brasil.
    • O PB4 ou CDAM é gratuito.
    • O básico que necessitará de documentação é Passaporte, RG, CPF e Endereço, com originais e cópias.
    • Prazo: Fica pronto em 5 dias, geralmente.
    • Para saber mais informações clique aqui.

Parece que é muita coisa, mas fique tranquila! Quando menos esperar, já resolveu tudo e virá pensando apenas nos passeios encantadores e as comidas deliciosas!

Se seu destino incluir à cidade do Porto, dê uma olhada nas dicas deliciosas da Priscila!

Se tiver alguma dúvida, crítica ou sugestão, deixe comentários. Responderei o mais breve possível.

Se gostou do artigo, curta e compartilhe!

Compartilhe
Texto anteriorFeminicídio na Itália: É possível sair da violência, ligue 1522
Próximo textoChegadas e partidas na China
Daniele é baiana de Salvador e mora no Porto, Portugal, desde 2010. É dentista no Brasil (graduada pela EBMSP) e em Portugal (Mestre pela FMDUP), Especialista em Prótese Dentária (pela ABO-BA), sócia dos Consultórios Odontológicos Bacelar Menezes e diretora financeira da VRC Marina Ville Empreendimentos. Empreendedora, autodidata, proativa, adora desafios, aprender e ensinar. Amante da boa música como Bossa Nova, Marcela Mangabeira, Boyce Avenue, entre outros. Escreve poesias, gosta de desenhos animados e de dar boas gargalhadas. É uma pessoa otimista, que busca sempre o melhor em cada situação. Ama estar rodeada com família e amigos, adora organizar eventos e festas. Ajuda muitos brasileiros da área de saúde, principalmente medicina e odontologia, a conseguirem regularizar o diploma em Portugal. Mora no Porto com o marido e a filha.

4 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui