Itália – Adaptando-se

6
274
Advertisement

Toda vez que volto do Brasil é um embaraço só! Chego aqui beijando todo mundo na boca!! Pior quando chego lá, beijo até desconhecido na boca!!

Como assim, voce vai me perguntar? Simples: Você nasce, cresce e quase se reproduz num único ambiente e, por “a+b” você muda para outro país, continente, cultura, clima, costumes e tradições, tudo, até a mais simples banalidade de um beijo de cumprimento pode confundir teu cérebro!

No Brasil qual a bochecha que voce dà ao ser apresentado a alguém ou mesmo ao rever um amigo? A direita? Pois entao, aqui é a esquerda! Mas vai explicar isso pro teu subconsciente que està acostumado hà tempos com o outro lado da bochecha, entao  quando vou ao Brasil de férias recomeço meu velho costume, mas ao voltar tenho que mudar de lado…e assim vai nesse indo e vindo da terra tropical para o territòrio italiano!

Faz tempo que gostaria de registrar os diferentes hàbitos dos italianos que precisei aprender a conviver e aceitar e, que hoje, ao meu ver é tao natural que poderia passar vergonha ao lado de um brasileiro!

Quer ver um exemplo? Ao brasileiro que està lendo esse post : voce assoa o nariz em publico, em belo tom alto?

Eu normalmente usava o lencinho todo bonitinho dobradinho para ,digamos, enxugar o catarro que escorria do nariz. PAUSA : Brasileiro que le “catarro”jà ta enojado, aposto! Continuando..para o italiano e pelo que vejo mundo afora, somente os brasileiros sao “nojentinhos” pois por aqui ta com resfriado? bora assoar o nariz, seja em restaurante, no silencio da igreja ou no discursso de uma amostra de arte! Ninguém fica olhando ninguem, é culturalmente normal assoar e fazer barulho e ,sim, eu sou motivo de gozaçao entre amigos. Apesar que, devo ser sincera, ultimamente virei “européia”, ou sem vergonha mesmo, jà to assoando nariz com barulho em publico e qualquer lugar e isso pode ser embaraçante ao ir ao Brasil de férias..fica todo mundo olhando, oh coisa chata!rs

Mais uma curiosidade: No Brasil estamos acostumandos com aquela comidarada boa toda espalhada no centro da mesa: Prato com farofa, com feijao, panela de arroz, recipiente com tempero e por ai vai. Aqui nao.  Quem cozinha serve prato por prato. Coisa chique ou marmanjo folgado que fica sentadao enquanto quem cozinhou tem que ficar ainda servindo como se tivessem crianças à mesa! Que nada, aqui é culturalmente normal. Anormal somos nòs, com todos aqueles pratos na nossa frente, acabou é sò repetir, serà por isso que brasileiro come bem?!rs.

Falando ainda em comida: o italiano separa o primeiro prato do segundo.Ninguém mistura macarrao e frango no mesmo prato. No “primo” vem servido um tipo de carboidrato(arroz , massa,etc), quando voce termina chega o “Secondo” que é um tipo de carne e depois por fim, é a salada! Diferente também da gente, né, que comemos como primeira opçao na mesa! Depois entao e a sobremesa, o tira gosto (sorbetto – um frape de limao normalmente) e o café.

Poderia ficar aqui pensando e lembrando de tantos outros exemplos, mas a intençao é demonstrar que quando mudamos de endereço e principalmente continente, voce irà pouco a pouco aprender a se adaptar à novos costumes e quem tem preconceitos ou dificuldades em mudança acaba também deixando de lado tudo isso para conviver melhor e serenamente com o novo mundo que està sendo apresentado à voce e garanto : dentro dessas mudanças vai ter muita risada, atrapalhada e conhecimento!

 

 

6 Comentários

  1. Passamos por cada coisa no comeco, que e engracado mesmo rs. Nao me lembro agora de nenhum episodio para comentar, mas, claro que ja passei por varios rsrs. Aqui na Inglaterra arrotar e normal e aceitavel, desde que voce diga “pardon me” depois rsrs. Entao e um tal de arrota alto e depois “pardon me” e fica tudo resolvido kkkk 🙂

  2. Eu sempre me encontro em situações parecidas. Brasileira e cara de japa… Essa sou eu. E como uma boa paulistana, tenho influências italianas… Quero dizer, quem em São Paulo não tem? Mas, como uma boa italiana que eu não sou, falo alto… E aqui, nas Filipinas, se você é uma mulher e fala alto você é considerada mal-educada… Isso é bastante rude! Em grupo, elas parecem adolescentes brasileiras, dando risinhos altos (giggles, que odeio) e falando como tagarelas. Eu, por outro lado, gargalho (essa coisa de “giggles” não é comigo… Hehe), falo alto mesmo e, ainda por cima, me pareço, fisicamente a uma filipina. A mais mal-educada de todas, com certeza! Haha! =P

  3. Cada lugar tem os seus hábitos e costumes mas, a maioria das pessoas só pensa nisso quando começa a “sentir na pele” a diferença. :)) No Brasil damos um beijinho… em Portugal são dois. Sempre que chego no Brasil fico dando dois beijinhos e as pessoas devem achar estranho… hehehehe. Outra coisa, beijinho pra mim, só em amigos. Quando cheguei aqui, logo que era apresentada, dava a mão e vinham logo com dois beijinhos… e eu achava logo uma “invasão” do meu espaço. :))) Pra viver bem no lugar onde se vive, aprendam os costumes e, adaptem-se!
    bjim 🙂

  4. Muito bom o texto, eu dou aula em universidades internacionais, onde tenho alunos dos 5 continentes, e um dos cursos que leciono é “Cross Culture Business Issues”, muito interessanet as dinamicas entr os grupos e como uma coisa que é absurda em um pais e super negativa é vista em outro como normal ou positiva. Quando estudamos a historia e compreendemos melhor uma cultura, fica bem mais simples né?! Mas é sempre engraçada esta fase de lua de mel com a cultura nova, depois a fase de raiva, pois ressentimos as diferenças da nossa cultura e por fim a aceitaçao, a capacidade de poder melhorar sua qualidade de vida devido a sua multicuturalidade. Muito bom os texto! Eu odeio quando vou ao Brasil agora e o povo fica chupando pra dentro com o nariz o catarro, acho muito mais nojento que limpar em alto e bom tom o nariz, assim como na Italia ou aqui na Suiça. Bjus

  5. haha, bem por ai, Ana Cristina!
    Realmente é assim mesmo, Lyra, tem que se adaptar aonde escolhemos viver!
    hahahaha nao parei de rir até agora imaginando o grupinho de “adolescentes” julgando vc como a pior de todas as filipinas, Tati, hahaha
    Ann, enquanto è arroto o “desculpe” ainda é aceitàvel, mas ja pensou se fosse pum?! rsss
    Verdade, Christine, a italianada é bem à vontade, haha.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui