Alemanha – Dicas para entrevista de emprego

0
505
Advertisement

Quase todos que vêm à Alemanha pensam em arrumar um trabalho em algum momento, seja no início da vida aqui ou em outro determinado período. No meu caso, eu tive a oportunidade de estudar a língua primeiro e depois de um ano e meio, comecei a procurar um emprego na área de comércio exterior.

Se conseguir uma boa vaga é difícil até para alemães, imagine para imigrantes.

Sei que quando chegamos em um novo país, acreditamos que conosco será diferente e que vamos encontrar um bom emprego em uma ótima empresa bem rápido. Claro, você pode dar sorte, mas tenha em mente que quando isso não acontece tão rápido no seu caso, é absolutamente normal. A competição está acirrada em qualquer lugar e ser estrangeiro pode dificultar um pouco mais. Antes de tudo, o candidato à vaga tem que falar de um bom a excelente alemão, dependendo do que o trabalho necessita.

Uma pessoa trabalhando em um escritório terá que falar e escrever muito bem na língua estrangeira, enquanto uma outra que trabalhe mais voltada para os consumidores, precisa se comunicar oralmente bem. Portanto, aprender o alemão é fundamental. O idioma é crucial para a integração no novo país. Nas metrópoles a comunicação pode acontecer com frequência em ingês, por exemplo. Mas em determinadas situações, o imigrante terá que conversar e entender alemão. Não há outro jeito a não ser aprendê-lo. Em cidades menores, o inglês não será facilmente entendido por muitos nativos.

Importante também é traduzir os certificados e históricos escolares. É possível solicitar uma equivalência ou reconhecimento na Alemanha. O interessado deve enviar todos os documentos exigidos para o órgão responsável. O processo demora geralmente até três meses. Se a graduação for equivalente à mesma na Alemanha, o reconhecimento será realizado. Se alguma coisa faltar no estudo para o seu reconhecimento, o órgão responsável pode considerar a experiência de trabalho na área para complementar.

Nem sempre é possível aceitar a graduação e experiência profissional como equivalente a um curso alemão. Caso não seja aceita e se a profissão não for regulamentada, o candidato receberá uma notificação explicando a diferença de um curso e outro e poderá se candidatar a vagas de emprego com a sua própria formação, ficando a cargo do empregador aceitar ou não. Em casos de profissões regulamentadas, como médico, o candidato deverá participar de mais cursos para ser compatível com o nível de graduação alemã, fazendo na finalização uma prova por exemplo. Para mais informações, clique aqui.

Em algumas papelarias você encontra uma pastinha para anexar todos documentos a serem enviados para a empresa, quando tiver interesse em uma vaga. Na Alemanha se anexa também os diplomas e históricos escolares traduzidos, além de ser necessária uma carta de apresentação. Nesta carta você deve mostrar seu interesse pela vaga e empresa, explicando porque você seria a pessoa ideal. Os currículos também precisam de uma foto. Exemplos você encontra clicando aqui.

Mas o que é necessário para uma entrevista bem-sucedida? De acordo com um site alemão especializado, os responsáveis pelos Recursos Humanos já conseguem identificar para qual profissional querem dar a vaga após os primeiros 90 segundos de entrevista. A preparação antes da reunião é muito importante. O ideal é que o candidato pesquise sobre a empresa pela qual se interessa. Treinar sozinho uma apresentação pessoal é também recomendável, já que normalmente as empresas pedem para que o candidato se apresente de forma breve. Não deve durar mais do que 2 a 3 minutos e neste tempo é bom comentar as experiências ou conhecimentos práticos na área, como estágios, etc.

Estar bem vestido é o mínimo que um entrevistador espera do candidato. (Fonte: unsplash.com)

A segunda dica é que o candidato calcule bem o tempo que leva para chegar na empresa. Se for muito distante, talvez seja interessante reservar um quarto em um hotel ou albergue próximo para não se estressar e ter problemas para chegar no horário marcado para a entrevista. Contudo, o candidato deve perguntar ao entrevistador se há algum tipo de assistência de transporte, se a empresa paga a ida e volta. Na Alemanha, o almoço e o transporte são pagos pelo próprio empregado, normalmente, saindo do próprio salário.
O visual correto é fundamental. Prepare as roupas que utilizará no dia anterior.

Se sua entrevista for para um banco ou empresa de seguros, o ideal é uma roupa social como um terno. Para uma empresa de marketing as roupas podem ser um pouco mais descontraídas. Elas devem ser sempre bem passadas e os sapatos limpos. O penteado e as unhas também serão notados. Uma vez vi na televisão que para entrevistas era aconselhado evitar esmalte vermelho. O perfume e a maquiagem não devem ser fortes, e os acessórios, não devem ser tão extravagantes. Na hora de caminhar, mantenha o corpo reto. Todos estes detalhes serão analisados como linguagem corporal.

O candidato deve sempre ser cordial e se comportar bem. Sorrir levemente nos momentos apropriados e, mesmo que a entrevista não tenha sido boa, deve-se agradecer pelo tempo e a oportunidade ao final. Se o entrevistador lhe oferecer um copo de água, aproveite para aceitar. Você pode precisar bebê-la em caso de pigarro ou nervosismo. Não coloque o copo na mesa entre vocês, porque pode significar uma barreira. Coloque-o um pouco mais de lado. E em casos de perguntas mais difíceis, tome um gole de água e aproveite este tempo para pensar na resposta.

As empresas alemãs esperam que os candidatos falem de forma bem clara. A dica também fica em perceber as reações do entrevistador. Se ele rir, você pode rir também. Mas cuidado para não imitá-lo de forma demasiada. Ter um blocos de notas é um ponto positivo. Ali você pode anotar dúvidas para tirá-las futuramente. Os alemães vão esperar que você faça alguma pergunta ao final. Se não houver perguntas, mostra um certo desinteresse. Não comece perguntando diretamente sobre o salário, pois causa uma má impressão. Comece fazendo uma boa pergunta sobre a empresa.

Espero que aqueles que tenham interesse em se candidatar em vagas por aqui tenham boa sorte e não se esqueçam destas dicas. Mantenham também sempre o perfil no LinkedIn atualizado, já que é uma ferramenta muito utilizada por empresas alemãs. Verifique também o que é postado publicamente nas suas redes sociais.

Boa sorte!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui