Hamburgo: Canais e Red Light District

2
284
Redlight Safari. Foto: Acervo pessoal.
Advertisement

Quando se fala em canais, muito canais, pontes, mais de 2 mil para ser exata, uma cidade e povo que vive e ama água e tudo relacionado com ela, que tem uma noite forte com uma Red Light District que você respeita, vocês pensam em que cidade? Amsterdã, acertei? Pois bem, venho por meio deste texto desmistificar essa ideia, não para desmerecer Amsterdã, longe disso, mas para mostrar para vocês o encanto da cidade que hoje eu vivo: Hamburgo, na Alemanha.

Hamburgo tem mais pontes que Amsterdã e Veneza juntas, sim, um choque pra mim também foi quando descobri que aqui existem mais de 2,5 mil pontes em toda cidade, isso quer dizer que ela tem mais pontes em seu perímetro urbano que qualquer outra cidade no mundo! E elas são lindas e charmosas, eu garanto.

Hamburgo é a segunda maior cidade da Alemanha e a oitava maior da União Europeia. Existem mais de 1,7 milhão de pessoas vivendo aqui na cidade, enquanto na sua região metropolitana, que inclui partes dos estados vizinhos da Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein, vivem mais de 5 milhões de habitantes. A cidade está situada ao longo do rio Elba, um lindo, enorme e belo rio que corta toda a cidade, trazendo esse charme e beleza. Além, é claro, do porto de Hamburgo, o segundo maior da Europa, só perdendo para Roterdã, na Holanda. O porto, tem mais de 800 anos de história, e ocupa quase um décimo da superfície total de Hamburgo. Ele é composto de 60 docas grandes e pequenas, diversos terminais para contêineres, podendo receber simultaneamente mais de 300 navios para carga e descarga.

Um dos canais de Hamburgo. Foto:Acervo pessoal.

Quem vive nessa cidade tem uma relação muito intensa com a água, com o rio Elba, com o rio Alster, com o mar e tudo que vem deles. Seja o peixe, como podem ver no Fischmarkt, o grande mercado de peixe que ocorre todo domingo na cidade, onde se vende não só peixes, mas também verduras, frutas, carnes, sanduíches e tudo que se possa imaginar a preços justos, bem um mercadão mesmo: os comerciantes ficam gritando e dando preços pelos seus produtos na hora, seja pelo famoso sanduíche de peixe ou pelo backfisch – que é MARAVILHOSO! O peixe pode ser frito ou cru, e sério, é muito bom! – seja por amar barcos, navios e atividades aquáticas, mesmo num frio de bater queixo. Historicamente, o porto sempre teve um papel muito importe na vida dos hamburgueses, incluindo a noite de Hamburgo, que vamos falar logo mais. Antigamente o porto trazia marinheiro e marujos de todo o mundo para a cidade, e em função deles passarem muito tempo navegando, quando chegavam aqui, queriam se divertir e, numa questão bem machista e sexista, eu sei, queriam ver e se relacionar com mulheres: foi então que começou a relação de Hamburgo com a RedLight, com as prostitutas, bares, jogos e sexshops – tudo regulamentado por lei, e que existem até hoje. O bairro de St. Pauli e a rua Reaperbahn são uma prato cheio para quem gosta de vida noturna agitada – sim, bem agitada e animada. Nessa rua ficam os maiores bares, casa de shows, restaurantes e tudo que se pode pensar de uma RedLight.

Diferente de antigamente, em que o foco eram os marujos solitários, atualmente o local é um grande ponto turístico da cidade que atrai muito turistas de todas as idades e sexos. Pois hoje, eles têm casa de shows também para mulheres, viu meninas? Comparada com a quantidade de casas para homens, é bem pequena, mas já é alguma coisa, sinal de novos tempos mais igualitários. Mas não venho discutir feminismo e igualdade de casas de shows aqui (por mais que seja um assunto que me deixe encucada!). O bairro é muito mais do que lojas que vendem produtos eróticos e bares com shows de striptease. Em St. Pauli tem opções para todos os gostos e bolsos, para que a noite se transforme numa grande festa ao ar livre. Muitos bares e botecos, frequentados em sua grande maioria por estudantes, disponibilizam cerveja por, no máximo, 2 euros. Tem até um que, inclusive já fui, qualquer bebida é 1 euro, isso mesmo, de cerveja e drinks, é só escolher e tirar sua moeda do bolso e ser feliz.

Portanto, dizer que Hamburgo é uma cidade do dia e da noite é verdade, sempre que algum amigo ou familiar vem conhecer, apresentamos toda essa diversidade de pontos turísticos diferentes e inesperados. A frase que sempre vem é: Nossa, não sabia que Hamburgo era tão incrível! Pois bem, digo a vocês, é sim, uma cidade incrível, diversificada, diferente, cosmopolita e cheia de coisas legais para fazer, comida boa e barata, e bebida nem se fala. Aqui é uma boa ideia caminhar durante o dia nas pontes, fazer um passeio de barco pelo canais do Elba, bebendo uma Astra (cerveja local super delícia!), comer um backfish e acabar a noite na Reaperbahn, tomando mais algumas Astras e dando boas risadas.

Hamburgo é aquela cidade que se você ainda não tem na lista para visitar, inclua, eu garanto no mínimo, um monte de experiências bacanas e surpreendentes.

2 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui