Bairros para morar em Valência

4
508
Fonte: pixabay.com
Advertisement

Mudar: fazer ou sofrer alteração, deslocar, mover, sair de um lugar de origem e partir para outro, às vezes totalmente inesperado. Este verbo me acompanha desde muito jovem, quando decidi deixar minha cidade natal. O paradoxo é que sempre fiz grandes mudanças contextuais na minha vida, mas tenho uma certa aversão a mudar-me de casa. O que para muitos pode ser um prazer, para mim buscar imóveis e fazer as transferências de um lugar a outro é quase sempre um incômodo. Hoje vou falar sobre bairros para morar em Valência!

Pois bem, inevitavelmente quando se muda de país e/ou cidade é necessário encontrar um novo lar, seja uma casa, um apartamento ou um quarto. Buscar apenas pelo preço, pelas fotos atrativas dispostas na internet, ou mesmo pela bela lábia dos corretores de imóveis é um risco que não vale a pena correr, por isso sempre há nos grupos de redes sociais questões sobre onde morar.

Falar sobre os melhores bairros e regiões é relativo, pois trata-se de uma questão subjetivo com nuances de praticidade, explico: é claro que partimos de premissas da segurança, da fácil mobilidade, da vizinhança e também do valor do imóvel, porém o que pode ser bom e eficiente para mim, não lhe caiba.

Assim, este artigo tem como objetivo clarificar algumas dúvidas sobre os bairros em Valencia e auxiliá-lo na escolha. Me apoiei em periódicos valencianos e estrangeiros, bem como na minha experiência vivendo aqui, salientando que estou em Valência há 1 ano.

A terceira maior cidade da Espanha é conhecida pelo seu bom clima e por mesclar praias, parques, grandes universidades, muita cultura e tradição e pela excelência na mobilidade, pois é uma cidade plana, com uma ampla linha metroviária e ciclística. Valência possui 197 distritos, subdivididos em 87 bairros e, desde que aqui cheguei, me mudei 3 vezes (pesadelo) e morei em 3 regiões bem distintas, assim começo descrevendo cada uma das experiências.

  • Benimaclet: Esse é um “bairro chave” e considerado ponto de partida para muitos que chegam a Valência. Por estar localizado próximo as universidades e escolas de idiomas, além de comunicar-se bem com as demais regiões, possui preços acessíveis e dispõe de muitas “repúblicas”, ideal para os estudantes e razão pelo qual foi meu primeiro bairro-lar. Benimaclet, é uma vila que foi absorvida pela cidade, mas que conserva um clima tranquilo, onde é possível caminhar pelas diversas “peatonais” (áreas de pedestres), passando por feiras de rua e sebos, até chegar a uma praça com fonte e uma bela igrejinha. Além disso, possui bares e pubs mais alternativos, que afora as grandes avenidas que o cortam, não tiram o sossego  local.
  • Torrefiel: Localizado na região de Rascanya, juntamente com Orriols destaca-se por concentrar muitos imigrantes, principalmente latinos. Nesta região é fácil encontrar  açougues com especialidade argentina, mercados com comidas e bebidas colombianas e bolivianas e até a nossa tapioca com guaraná antártica. Porém é um bairro mais popular, com construções antigas e sem muita beleza, o que barateia (e muito) o custo. Possui uma vasta rede de serviços públicos, como centros médicos, escolas e espaços de lazer para idosos.
  • El Grau: Este bairro pertence ao distrito de Poblados Marítimos, que compõe a região próxima ao Porto de Valência. Trata-se de uma região que a primeira vista é bastante preterida por estar cerca de outros bairros mais pobres e mal quistos. Tratando-se particularmente de El Grau, posso dizer catedraticamente que não se encaixa nas pré-concepções de seus vizinhos, pois é um bairro bastante tranquilo, com apartamentos amplos e ventilados, ótima rede de transporte público, bares, restaurantes e serviços, além é claro, ser próximo ao mar. Moro a 3 minutos da estação de tranvia (metrô de superfície) que me leva a região das universidades e Benimaclet e a 10 minutos da estação de metrô de onde saem trens ao centro da cidade e ao aeroporto. Tudo isso por um valor bastante acessível! Sem intenção de ser imparcial, adoro o meu bairro.

Seguindo outros bairros apontados pelos valencianos e estrangeiros, os listo quanto a localização:

  • Bairros cêntricos: Bairros como El Carmen e Cidade Velha (Ciutat Vella) sempre aparecem no topo das listas de melhores bairros para se morar em Valência, pois além da excelente localização e acesso, é o reduto cultural e artístico da cidade (ver artigo sobre Turismo Cultural em Valência). Em Carmen, há um público mais jovem e alternativo, com muitos bares, mas pouco silêncio, já em Cidade Velha, a zona mais monumental, há menos ruído, porém escassa oferta de vagas para estacionar os carros nas vias públicos.  Agregado a isso, morar no centro da cidade requer um dispêndio maior de dinheiro.
  • Próximos ao Parque de Turia: nem todos tem o privilégio de residir em uma cidade que possui um parque com 110 hectares, e mais privilegiados são os que o tem como quintal. Bairros como Campanar, Botanic e Petxina possuem uma ótima infraestrutura familiar, com centros esportivos e comerciais, escolas, hospitais e é claro, muito verde. A região do Paseo de Alameda, entre Arágon e Parque Viveros também é cheia de encantos: imóveis grandes e com muitos detalhes arquitetônicos, conta com muitos hospitais, universidades e centros poliesportivos, atém de ser tranquilo, exceto quando há jogo do Valência C.F., pois é ai que se localiza o estádio de Mestalla. Por fim, o exuberante Ensanche ou Eixample, o bairro mais caro de Valência, com seus suntuosos edifícios racionalistas e modernistas, restaurados, amplos, com tetos altos e adornados. Neste bairro, concentram-se o comércio de moda e decoração, além do magnifico Mercado de Colón.

Ultimamente se ouve muito sobre dois bairros específicos, trata-se de bairros com um histórico marginal mas que foram revitalizados e hoje são os “queridinhos” de Valência.

  • Russafa: Com grande oferta de restaurantes, bares e discoteca, tornou-se um bairro “moderno”, com vida cultural e social intensa. Mais barato que El Carmen, porém não tão cêntrico, peca pela difícil mobilidade, pois não tem fácil acesso ao metro e estacionar na rua é quase impossível.
  • El Cabanyal: Não tão apreciado como Russafa, este velho bairro marinheiro, é um dos mais emblemáticos da cidade, embora ainda mantenha zonas marginalizadas e abandonadas, pouco a pouco está crescendo e se convertendo em um bairro “cool”. Próximo a praia e com aluguéis baratos, os azulejos na fachada de suas casas, dão um toque todo especial.

Isto foi apenas uma pincelada sutilmente subjetiva, mas que pode nortear os recém chegados a linda Valência. Mais informações, me escrevam.

4 Comentários

  1. Ola Marcela, estamos mudando para Valencia em dezembro, marido e 2 filhos pequenos. Adorei seu texto! Me ajudou bastante! Ficaremos por 1 mês na av. Aragon ate encontrarmos nossa definitiva morada. Vou fazer um pos doc na UPV, mas tb preciso ficar em bairro com boa escola. Suas dicas foram incríveis!!!

  2. Olá Marcela. Muito bom e esclarecedor seu post. Vamos pra Valência no próximo ano. Gostaria tb de saber um pouco mais sobre os pueblos ao redor de Valência e que tem fácil acesso ao centro. Que tal um post sobre os pueblos? Fica a sugestão e parabéns pelo blog.

    • Obrigada Sandra! Conheço muito pouco sobre os pueblos de Valencia, mas farei uma pesquisa e escreverei um post. Valeu pela dica; isto é muito importante para direcionar as colunistas.
      Um abraço!
      Marcela

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui