Brasileira Pelo Mundo – 10 motivos para dar uma volta ao mundo com os filhos

2
531
Advertisement

Largar tudo para dar uma volta ao mundo é uma coisa relativamente comum em países europeus e norte-americanos, por lá quase ninguém fica muito espantado ao ouvir histórias assim. Mesmo aqui no Brasil está se tornando uma atitude recorrente, uma breve pesquisa na internet mostra que já há muitos brasileiros desbravando este mundão. Mas nem aqui e nem lá fora é comum encontrar histórias como a minha, de pessoas viajando com os filhos desta maneira. Apesar disso, eu tenho bastante certeza que esta foi a melhor decisão que eu já tomei na vida. Então, hoje vou listar 10 motivos para dar uma volta ao mundo com os filhos.

  1. Passar mais tempo com as crianças

É um fato, nós passamos muito mais tempo no trabalho do que com a família. E na correria do dia a dia, acabamos deixando de lado muitas coisas importantes, como dar atenção aos nossos filhos. Essa foi uma das principais razões que me motivaram a largar tudo e fazer esta viagem, só nós quatro. E nesta convivência, 24 horas por dia, nós criamos nosso próprio jeito de fazer as coisas e conversamos sobre absolutamente tudo, e só isso já faz valer muito a pena.

  1. Ter novas experiências junto aos filhos

Se nadar num rio com um elefante e mergulhar com um cardume de arraias já é uma experiência incrível, dividi-la com as pessoas mais importantes da sua vida não tem preço. É tão gostoso descobrir coisas novas ao lado deles, ainda mais quando pensamos que, na verdade, tudo sempre é novo para eles, e para nós a maioria das coisas já é corriqueira. Mas, então, aproveitamos esta reviravolta na vida para enxergar as coisas da perspectiva das descobertas, e estamos em igualdade. Experimentar a vida com olhos de uma criança é simplesmente mágico.

  1. Enfrentar desafios em conjunto

Eu sou super adepta à vida mochileira. Não há melhor maneira de conhecer pessoas e lugares do que com uma mochila nas costas, se embrenhando pelos ônibus e metrôs, descobrindo mercados locais, curtindo um fim de tarde no hostel. É claro que é uma vida cheia daquilo que alguns chamam de “perrengues”, mas que eu gosto de chamar de situações que temos que resolver. Isso é uma coisa que só vivendo para se aprender, e que, agora, para os meus filhos e eu, já é normal. Aprendemos como superar qualquer coisa, e o melhor, apoiando-se uns nos outros.

  1. Desenvolver habilidades sociais

Eu já falei, tudo que estamos aprendendo neste ano, não se aprende em escola nenhuma. Minha filha de 7 anos fez amizade com uma menina ucraniana, na praia de uma ilha na Tailândia. Meu menino passou horas brincando com meninos do Vietnã, em uma ruela de Hoi An. Minha adolescente aprendeu a fazer malabares com um inglês muito simpático, numa ilhota no Camboja. Meus filhos aprenderam a se relacionar de uma forma tão leve e natural, mesmo quando não conseguem entender uma palavra do que é dito.

  1. É um aprendizado diário

Não há um único dia em que não aprendemos nada. Pode ser uma atração que nunca vimos, uma palavra que não conhecíamos em um idioma novo, uma nova maneira de comer ou de se locomover. Acima de tudo, nós percebemos que o mundo é muito vasto, e seus habitantes tão peculiares, que não devemos ter o pensamento tão leviano de que sabemos tudo. Há sempre algo novo para aprendermos, logo ali, atrás da porta do quarto.

  1. Um exercício de amadurecimento para todos

Isso foi a coisa que eu mais percebi, e que mais me espantou, dado que foi tão exuberante. Eles adquiriram uma maturidade que eu não vejo em muitos adultos por aí. Foi incrível perceber o quanto o pensamento deles mudou, como mudaram-se os valores. Como agora eles percebem aquilo que realmente importa, e evoluíram ao lidar com as mais diversas situações.

  1. Aprender a enxergar o novo com outros olhos

Normalmente é um dos maiores motivos para o estresse nas crianças: lidar com mudanças, com pessoas e situações novas. Mas quando se muda de cidade, de casa e de amigos a cada semana, temos que abraçar o novo, aceitá-lo e internalizá-lo. Aprender a tirar o melhor de cada momento, aproveitá-lo verdadeiramente. E perder qualquer medo do que nos espera à frente. Nós fizemos isso até se tornar tão normal quanto respirar.

  1. Acaba com preconceitos

Nenhum resquício de preconceito consegue sobreviver a uma viagem destas, principalmente uma com um roteiro tão eclético quanto o nosso. Conhecer tanta gente diferente, de tantos lugares do mundo, e aprender, conversar, se divertir com cada uma delas. Saber que somos todos diferentes uns dos outros, e ao mesmo tempo somos tão iguais. Não, não é nem um pouco confuso para uma criança.

  1. Conhecimento para planejar o futuro

Meus filhos têm um futuro pela frente. Eles não vão ficar para sempre embaixo das minhas asas. É uma sensação muito incrível de realização, como mãe, pensar que dei uma oportunidade para eles conhecerem outras culturas, outros países, outros modos de se viver a vida, para que eles possam escolher qual caminho trilharão ao crescerem. Eles sabem, e viram com os próprios olhos, muito do que os espera, e também viram muitas das opções que têm. Não tenho dúvida de que esta viagem os ajudará a estarem muito bem preparados para escolher como seguirão suas vidas (qual profissão, em que lugar, de que jeito), quando a hora chegar.

  1. Unir a família de um modo único

É um convívio muito intenso. São 24 horas por dia, 7 dias por semana, sempre juntos, compartilhando tudo. Nós temos tantas histórias para contar, e todas elas foram vividas por nós quatro. São laços que se reforçaram de maneira muito intensa. É uma vivência única, e eu não tenho palavras para descrever o quão magnífico é.

2 Comentários

  1. Excelente Jessica ! Admiro sua coragem e tenho certeza de que esta viagem é o melhor presente que você poderia dar para os seus filhos. Há quase 2 anos, eu e meu marido decidimos deixar o Brasil com os nossos 2 filhos, também para dar-lhes esta oportunidade de crescimento. No nosso caso a passagem foi só de vinda, mas também tenho contabilizado todos estes ganhos que você descreveu da sua experiência. Nenhuma escola do mundo ensinaria pra eles tudo que eles têm aprendido com esta experiência, e se algum dia eles decidirem voltar para o Brasil voltarão melhores do que sairam. Parabéns pela sua história.

  2. Jéssica querida,admiro muito sua coragem!
    Sou de Navegantes santa Catarina e estou planejando fazer isso mas tenho algumas dúvidas em relação ao ensino! Como seus filhos estudam? Sou mãe de duas crianças em idade pré-escolar.Agradeço muito por suas experiência estar me auxiliando.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui