Canadá – 3 castelos de contos de fadas para você visitar em Victoria

0
215
Advertisement

Sabia que o Canadá tem castelos dignos de contos de fadas? Pois é, e eles valem a pena serem visitados, tanto pela beleza arquitetônica quanto por sua história. Vamos conhecer?

Craigdarroch Castle

Optimized-Craigdarroch Castle2
Fonte: acervo pessoal

Construído pelo famoso e rico barão do carvão, Robert Dunsmuir, durante o reinado da rainha Victoria, o Craigdarroch Castle dá aos visitantes um vislumbre da vida privilegiada na década de 1890. O castelo tece um conto fascinante de uma família intrigante. A mansão foi destinada a ser um local perfeito para iniciar a vida de casada das três filhas do barão.

O castelo tem 39 quartos, ocupando 20 mil km². Robert Dunsmuir morreu em abril de 1889, um pouco mais de um ano antes de a construção ser concluída. Seus filhos Alexander e James assumiram o papel de acabar o castelo após a sua morte. O arquiteto inicial, Warren Williams, também morreu antes de o castelo ser terminado. O trabalho foi acabado pelo seu sócio, Arthur. L. Smith em 1890.

Apesar de ser considerado pequeno se compararmos com outros castelos pelo mundo, ele é lindo e um exemplo impressionante de arquitetura vitoriana, incluindo requintados vitrais, trabalhos em madeira e antiguidades do período. Subindo os 87 degraus da escadaria, que fica no meio do castelo, até o último andar, o visitante tem uma das melhores vistas da cidade de Victoria.

O castelo atualmente pertence à Sociedade do Museu Histórico do Castelo de Craigdarroch (Craigdarroch Castle Historical Museum Society), uma sociedade privada sem fins lucrativos que o mantém através do valor cobrado pela visitação. No cinema, o castelo foi o cenário dos filmes Adoráveis mulheres (1994), Cães e Gatos (2001) e Boneco do MalThe Boy (2015).

Hatley Castle

 

Optimized-Hatley Castle1
Foto: acervo pessoal

Como você percebeu, a família Dunsmuir gostava de construir castelos. Hatley Castle foi construído em 1908 para ser a residência de James Dunsmuir, filho do barão carvoeiro, Robert Dunsmuir, que construiu o Craigdarroch Castle. O imponente edifício fui construído em estilo Tudor, com três lindos jardins ao seu redor: o Jardim Japonês, o das Rosas e o Italiano. James contratou o arquiteto Samuel Maclure, de Victoria, para projetar o castelo e dois paisagistas de Boston, nos Estados Unidos, para planejar os jardins e arredores. James disse aos três profissionais: “Dinheiro não importa, apenas construir o que eu quero.”

James morreu em maio de 1920, aos 69 anos. Sua esposa, Laura Surles, morou no Hatley Park com sua filha Eleanor até a sua morte, em agosto de 1937. Eleanor morreu seis meses depois. Em 1939, o governo canadense comprou a propriedade da família Dunsmuir por uma pechincha, como dizem por aqui, de 75 mil dólares americanos, e ele foi sede de uma faculdade militar até 1995.

Atualmente o castelo é o centro administrativo da Universidade Royal Roads. O belo edifício e os lindos jardins são um local histórico nacional conhecido como Hatley Park. Na televisão, o Hatley Castle se tornou conhecido por ser o local da mansão de Lex Luthor na série Smallville. Recentemente, também foi utilizado com mansão da família Queen na série de televisão Arrow e da família Gardiner na série Wicthers of East End. No cinema, foi o cenário para a Escola do Professor Xavier para jovens superdotados no filme saga X-Men e para a Auradon Prep no filme Descendants da Disney.

The Empress Hotel

Foto: acervo pessoal
Foto: acervo pessoal

O maior ícone da cidade de Victoria, o Empress Hotel, foi construído entre 1904 e 1908 em um local nobre, em frente ao Inner Harbour. Esse belo edifício tem estilo arquitetônico dos châteaux ingleses da era Eduardiana. Os 477 quartos foram inicialmente construídos para servir empresários e passageiros de luxo da linha de navio a vapor Pacífico Canadense, localizada a um quarteirão de distância. O nome The Empress (A Imperatriz, em português) foi dado em homenagem à Rainha Vitória quando ela foi nomeada Imperatriz da Índia.

Após a era do navio a vapor, o hotel tornou-se conhecido por hospedar reis, rainhas e estrelas de cinema. Rita Hayworth, Shirley Temple e o príncipe Philip foram hóspedes do The Empress. Em 30 de maio de 1939 o Rei George VI e a rainha Elizabeth participaram de um almoço no Empress, como convidados do Governo Provincial.

Enquanto o hotel projetado como um castelo continuava a ser um destino, o prédio começou a ficar ultrapassado. Então, em 1965, houve muito debate sobre demolir o que estava se tornando velho e deselegante, e colocar no lugar um hotel mais moderno e alto. Um jornal local alertou que, “Sem esta esplêndida relíquia da era Eduardiana, literalmente dezenas de milhares de turistas nunca mais voltariam. Esta é a Meca, este é o coração e a alma da cidade.” A decisão foi anunciada no dia 10 de junho de 1966: The Empress não seria demolido. Ao contrário, ele seria renovado em uma operação que custou 4 milhões de dólares, e foi apelidada pelos moradores de “Operação Teacup”.

O famoso afternoon tea do The Empress

Há mais de um século, o afternoon tea (chá da tarde), à moda inglesa, é servido em uma sofisticada “sala de chá” com vista para o Inner Harbour. Conhecido mundialmente, o chá das cinco já foi saboreado por realezas e celebridades. Todos os dias, muitos convidados e turistas vão ao The Empress para saborear bolos, scones (especialidade da confeitaria tipicamente inglesa), tortas, cremes e muito mais, com um toque especial inglês em pleno Canadá.

 

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui