Canadá – Como é ser estudante internacional no Canadá

6
625
Advertisement

Com 23 anos de idade, um bacharelado em direito e uma carteira da OAB nunca usada, eu me mudei com meu noivo para o Canadá. Nunca fui muito apaixonada pela área jurídica e jamais tive a menor vontade de advogar, mas sempre tive o sonho de morar e estudar em outro país. 

Acho que parte desse sonho se deve ao fato de que quando adolescente, assisti a vários filmes e séries com personagens que eram alunos do ensino secundário (high school) e universidades. 

Ano passado, ao chegar no Canadá, comecei a por esse sonho em prática. Depois de preencher toda a papelada, traduzir documentos e fazer uma prova de proficiência na língua inglesa, consegui ser aceita na Grant Macewan University, na minha primeira opção de curso: Legal Assistant. 

img_5500
foto: arquivo pessoal

Do momento em que eu dei entrada no processo até o meu primeiro dia de aula se passaram 11 meses e 5 dias. A espera, a ansiedade e o nervosismo foram longos e bem difíceis de enfrentar.

Sobre o meu curso 

O ano letivo aqui na América do Norte se inicia no começo de setembro, aqui no Canadá, na terça feira, logo em seguida ao feriado de Labour Day (dia do trabalho na 1ª segunda feira do mês de setembro).  Até as minhas primeiras semanas de aula eu não sabia muito o que esperar do meu curso, afinal, a profissão de paralegal não existe no Brasil. 

Logo descobri que ser um Legal Assistant não é algo tão bobo quanto parece. Um assistente jurídico auxilia o advogado em várias tarefas em um escritório de advocacia; seus deveres vão além de atender telefones e organizar reuniões.  

Uma das tarefas mais importantes é, sem duvidas, a pesquisa jurídica, porque o sistema jurídico na maior parte do país (com a exceção da província de Quebec) é baseado no Common Law, ou direito de precedentes, herdado da Inglaterra. Dessa maneira, a pesquisa de casos anteriormente julgados é uma essencialidade. 

O primeiro dia de aula foi tranquilo; a universidade organizou um evento para receber os alunos novos com palestras sobre a Universidade e tours para conhecer o Campus, o que ajudou a quebrar o gelo e me fez sentir um pouco mais como uma estudante da Macewan. 

Os dias seguintes foram de aula normal. Todos os meus professores são incríveis, super focados e muito bons profissionais. Eu ainda estou um pouco assustada com a quantidade de trabalhos que valem nota (assignments) e de material para ler. Não que as leituras sejam difíceis, mas o volume de leitura é muito grande. 

Macewan Internacional

O apoio para alunos internacionais é muito grande. Na minha universidade existe um departamento inteiro destinado a apoio e orientação dos alunos internacionais. Nele trabalham pessoas de diversas nacionalidades e, como eles são “internacionais”, fica bem mais fácil na hora de aconselhar e ajudar os alunos, afinal, muitos deles já passaram por os situações parecidas. 

img_5622-copia
Foto: arquivo pessoal

Também oferecem palestras semanalmente com vários temas super interessantes para os recém chegados, que variam desde adaptação cultural, como melhorar as habilidades de leitura e escrita na língua inglesa e até conselhos sobre imigração. Ainda organizam eventos especiais e divertidos para os alunos como visita a museus, estádios de esportes, viagens e aulas interativas na academia da Universidade.

img_5624-copia
Foto: arquivo pessoal

Recursos da Universidade

Não é novidade para ninguém que estudar no exterior pode custar muito caro. Aqui no Canadá um semestre para um aluno internacional pode custar até 3x mais do que para um aluno nativo. Os valores variam muito de acordo com o curso, província e universidades.

Em compensação, os recursos que as universidade oferecem são de deixar a gente babando. Os laboratórios de informática são super modernos, com máquinas de última geração;  a academia (o acesso é livre para alunos) é gigantesca e além de equipamentos para musculação, ainda tem piscina, sauna, quadras de esporte e aulas variadas; existem vários lounges para estudo com sofás e poltronas super confortáveis e ainda existem dormitórios alugados para alunos.

A biblioteca é enorme e de encher os olhos. A Universidade também conta com serviços de aconselhamento, ajuda para encontrar o primeiro emprego e elaboração de currículo, creche para as mamães deixarem seus filhos e poderem estudar tranquilas e diversas lanchonetes e restaurantes espalhados pelo campus.

SAMU

Students’ Association of Macewan University (SAMU) é a associação dos estudantes. É ela que representa cada estudante, fala por ele e busca melhorias junto a universidade.

É o SAMU que elabora as diversas festas e festivais ao longo do ano. Recentemente aconteceu o Fall Fest, ou festival de outono, com música ao vivo e barraquinhas de comida e bebida, exclusivo para os alunos. Ainda sobre diversão, eles também são responsáveis e incentivam a criação de clubes estudantis, que são pequenos grupos de alunos com o mesmo interesse, atualmente são mais de 80 clubes e essa lista só está crescendo.

img_5634
Fall Fest 2016 foto: https://www.instagram.com/macewanu/

O SAMU presta vários serviços aos alunos e ainda oferece vários benefícios, como o U-Pass que é um passe que garante transporte público gratuito aos alunos durante todo o período escolar. O Benefits Card, que é um plano de saúde e dentário complementar para os estudantes, além de garantir consultas grátis com médicos e dentistas, o Benefits Card ainda oferece desconto em diversos remédios e exames.

Safe-Walk é um projeto realizado pelo SAMU em que voluntários caminham com os alunos até seus carros, ou pontos de ônibus e estação de metrô, durante o período noturno para garantir a segurança dos mesmos. Além disso tudo, o SAMU organiza cafés da manhã gratuitos em datas selecionadas para garantir a boa alimentação dos alunos.

De uma maneira geral, a universidade não tem defeitos, eu estou simplesmente encantada com tudo e muito feliz em poder viver essa experiência maravilhosa.

6 Comentários

    • Ola Timara,

      Os requisitos dependem muito do curso que voce deseja aplicar. O meu curso de Legal Assitant pediu que eu fizesse uma prova de digitação para saber quantas palavras eu consigo digitar por minuto. A descrição do curso no website da Universidade explica todos os prerequisitos.
      Espero ter ajudado.
      Obrigada pelo comentario.
      Elisa

  1. O artigo está bem legal, a única coisa que descordo é que a profissao de paralegal existe sim no Brasil. Ela não é regulamentada mas é algo bastante comum, especialmente para as áreas de direito societário e tributário.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui