Como abrir conta bancária na Alemanha

0
280
Rua em Berlim - nem sempre é fácil achar caixas eletrônicos pela cidade
Advertisement

Nos últimos 12 anos da minha vida tive a experiência de viver em 5 países e 6 cidades diferentes (no Brasil morei em Salvador e São Paulo). Imaginem o desafio que não é, a cada vez que mudo de um lugar para outro, achar onde morar, correr atrás de trabalho e estudo, conhecer pessoas e fazer novas amizades? Mas nenhum processo é tão complicado e arrastado quanto lidar com as papeladas burocráticas, incluindo ter uma maneira de movimentar dinheiro e pagar contas para sobreviver, basicamente.

Como ainda não existe um banco mundial para usufruirmos onde quer que estejamos, sem pagar taxas e convertendo o dinheiro sem nenhum extra (seria um sonho, hein?), tive conta em todos esses lugares em que vivi, passando sempre pelo doloroso processo de busca pela melhor opção de banco e abertura da conta. Mas vou dividir um segredinho com vocês: como fiz isso de uma maneira muito mais tranquila aqui em Berlim.

Rua em Berlim – nem sempre é fácil achar caixas eletrônicos pela cidade

Principais bancos na Alemanha e diferenças entre eles

Na Alemanha, os principais bancos são o Sparkasse, Volksbank, Deutsche Bank, Commerzbank e Postbank. Diferente do Brasil, em que às vezes um banco pode existir em uma cidade e em outra não, aqui, em qualquer canto do país, você vai encontrar os mesmos bancos. Não tenho conhecimento detalhado sobre nenhum deles, até porque nunca fui cliente, mas pelo que andei lendo, as diferenças são bem pequenas entre um e outro.

Fazendo uma pesquisa, li que o Sparkasse é considerado o banco com maior rede de caixas e agências espalhados pelo país. Já os três últimos, possuem uma grande vantagem que é poder sacar dinheiro de qualquer caixa eletrônico que seja de um deles, sem pagar taxas. Nos outros casos, normalmente paga-se uma taxa a partir de 3,50 euros por saque, a não ser que você use o caixa do próprio banco. Outra dica legal é que em algumas redes de supermercados, como Rewe e Penny, é possível sacar dinheiro no caixa com seu cartão. Confesso que nunca tentei fazer isso, então não sei bem como funciona, mas acredito que seja um processo simples.

Para os adoradores de cartão de crédito e pagamentos em parcelas, esqueçam. Na Alemanha, assim como em boa parte da Europa, senão em todos os países, é muito difícil conseguir cartão de crédito e os bancos precisam “confiar” muito no cliente até que liberem o pedido. Nunca tentei ter um, nem antes quando estava na Grécia, mas já presenciei amigos tentando e, mesmo apresentando toda a documentação necessária, no fim foram rejeitados. Vai entender!

Melhor confiar no nosso dinheiro na conta e aprender a controlar os impulsos de gastos desnecessários. Outro detalhe importante: transferências. Principalmente ao chegar de mudança na Alemanha, e com uma conta já aberta, você vai precisar de uma grana inicial para se manter até achar um trabalho, receber uma bolsa de estudos ou o primeiro salário. Também não precisei ainda fazer nenhuma transferência do Brasil para minhas contas aqui, mas muitos amigos e outros blogs indicam o Transferwise, com taxas muito menores do que os bancos normalmente cobram.

Como fazer para abrir a conta e uma opção interessante

Bom, esse é o passo mais importante. Antes de qualquer coisa, se você é uma pessoa que precisa de um banco físico e de ter alguém em sua frente para resolver os problemas bancários, pode escolher uma das opções mencionadas acima e dar a sorte de conseguir alguém que te atenda em inglês, se ainda não fala alemão suficiente. Tendo isso em mente e os documentos em mãos: passaporte, registro de endereço na Alemanha e, em alguns casos, um contrato de trabalho, prepare-se para assinar mil papéis. Como falei, nunca abri conta em nenhum desses bancos mencionados, mas como sei das burocracias alemães e passei por isso na Grécia, imagino que aqui não deve ser muito diferente.

E, agora, um segredinho (se você ainda não conhece)! Para aqueles que não se incomodam em fazer tudo online, confiam que seu dinheiro não vá sumir ou que o banco vá deixar de existir de um dia para o outro pelo fato de ser “virtual”, o N26 é uma opção muito boa! Além disso, não é necessário ter o registro do endereço na Alemanha, ou seja, você pode até morar em outro país e abrir uma conta com eles. E o melhor de tudo, você faz todo o registro online, apenas com seu passaporte e por telefone para confirmar sua identificação, e recebe o cartão em casa dias depois. Fora a facilidade de ter atendimento em inglês a qualquer momento.

Abri minha conta por lá no início do ano e até agora não tive nenhum tipo de problema. Há um limite de 5 saques por mês (após o limite, uma taxa por saque é cobrada), porém basta se organizar para não ultrapassar. Claro que essa é uma dica, não necessariamente significa que esse banco é o melhor e nem tenho conhecimento suficiente para afirmar isso, mas conheço outras pessoas que também o utilizam e todos estão satisfeitos.

Para quem já domina o idioma, outra opção de banco online é o DKB, similar ao N26, com a diferença que a comunicação e o suporte são feitos em alemão. No geral essas são as minhas dicas. Caso tenham alguma dúvida, podem entrar em contato, farei o máximo para ajudar!

Algumas palavras em alemão para o vocabulário bancário:

Bank: banco (essa é fácil)

Girokonto: conta corrente

EC-card: cartão de débito, usado para saques etc

Überweisung: Transferência bancária
Bargeld: dinheiro vivo

Disposition Kredit: apesar de não ser comum o uso de cartão de crédito, os bancos podem facilitar um adiantamento como crédito que pode ser pago depois, com um pouco de juros, claro

Sparbuchkonto: a famosa poupança. Diferente do Brasil, não rende muito aqui, mas vale a pena se você tem uma grana guardada. Melhor do que ficar parada sem render nada…

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui