Como abrir conta bancária na Espanha

0
175
Advertisement

Ao mudar de país, uma das preocupações é tratar de todos os assuntos burocráticos ao iniciar essa nova vida, como os trâmites de residência e abrir uma conta bancária. Essa, aliás, muitas vezes é essencial para comprovar a condição financeira, um dos requisitos essenciais entre os tantos tipos de residência existentes na Espanha.

Ao chegar na Espanha, eu abri uma conta bancária em um banco online do Santander, que se chama Openbank. Aqui os bancos online são muito comuns, e muitas vezes eles não cobram qualquer tipo de comissão para gestão da sua conta bancária e emissão do seu primeiro cartão de débito. Esses bancos online, embora não tenham uma agência bancária física, estão vinculados a alguma agência bancária física onde você pode acudir, caso tenha algum problema ou dúvida. No caso do Openbank, por exemplo, você pode acudir a qualquer agência Santander para fazer depósitos, pagamentos ou tirar dúvidas. A exemplo desse banco, que eu indico, pois abri a conta com muita facilidade e sempre fui bem atendida, há muitos outros bancos online de grandes entidades financeiras da Espanha, como o BBVA.

Eu não tive qualquer problema ao abrir minha conta bancária na Espanha. Mesmo ainda não estando com meus documentos de residente no país, eu pude abrir a conta utilizando meu passaporte e depois o número da conta foi vinculado ao meu NIE (tudo isso enquanto tramitava meus papéis).

Uma diferença que posso apontar com relação ao Brasil é que na Espanha não é usual ter talão de cheques e cartão de crédito, normalmente utilizamos o cartão de débito e as compras não são feitas de forma parcelada no cartão. É possível, sim, fazer uma compra parcelada, claro, mas elas são feitas através de financiamentos nas próprias lojas.

Imagem: pixabay.com

Para abrir uma conta em um banco espanhol, as entidades, de acordo com a lei, fazem uma distinção entre os estrangeiros residentes no país e os não residentes, e dependendo de onde você se encaixe, será solicitado um tipo de documentação diferente. A lei espanhola não traz grandes dificuldades aos estrangeiros residentes no país para abrir uma conta bancária, mas traz um pouco mais de exigências quando se trata de um estrangeiro não residente. Por isso é interessante pesquisar nas entidades bancárias de seu interesse, os documentos que serão necessários para a abertura da conta.

Para os estrangeiros residentes, além dos requisitos próprios de cada banco, as entidades bancárias solicitam:

  • Uma cópia do passaporte;
  • Comprovante de que possui um domicílio na Espanha;
  • NIE (número de identificação de estrangeiro). Caso, como aconteceu comigo, você tenha que abrir sua conta bancária antes de ter seus documentos, você poderá solicitar a abertura da conta como não residente e depois, quando já tenha seu NIE, trocá-la para um conta bancária de residentes. Ainda quanto a minha situação, é importante informar que, embora eu não tivesse o documento físico, eu já tinha um número de NIE que me foi dado quando eu solicitei meus papéis de residência e talvez por isso não tenha tido maiores problemas para abertura da conta bancária;
  • Documento que comprove sua situação de trabalho ou de desemprego.

Já para os estrangeiros não residentes, normalmente são solicitados os seguintes documentos:

  • Passaporte, ou um documento de identidade válido no país de origem;
  • Comprovante de domicílio;
  • Comprovante da sua situação de emprego (se trabalha em algum local ou se está desempregado);
  • Certificado de que não é residente no país. Este último documento pode ser conseguido no equivalente a delegacia de polícia ou contratar o serviço do banco onde eles mesmo solicitam para você esse documento.

É importante lembrar que todos os documentos que sejam emitidos por entidades estrangeiras, deverão estar devidamente traduzidos por um tradutor juramentado.

Como regra geral, além da documentação que deverá ser apresentada para abertura da conta bancária, deveremos ter em consideração o tipo de conta que atende nossas necessidades e as entidades bancárias e suas comissões. Há bancos que têm contas bancárias para estudantes, para pessoas que não têm salário, contas bancárias para receber o seu salário, e assim por diante. Como disse no início do texto, o Openbank, do Santander, não costuma cobrar comissões para gerir nenhuma dessas contas, no entanto, caso opte por abrir sua conta na agencia física, há sim uma comissão e por isso é importante pesquisar bem.

Além das comissões de manutenção da conta bancária, é importante lembrar que muitos bancos cobram também comissões caso você retire dinheiro em um caixa eletrônico que não é o do seu banco.

Assim, abrir uma conta bancária na Espanha é muito subjetivo, embora os documentos exigidos sejam os mesmos para todos, as condições podem variar de banco para banco, cabendo a cada um analisar suas necessidades para ver qual agência irá cumpri-las da melhor forma.

Por fim, devemos sempre estar atentos com as transferências bancárias que fazemos do Brasil para nossa conta bancária na Espanha. Além dos valores que são cobrados pelos bancos, devemos observar  também como devemos declarar essas transferências em nossos impostos, dependendo, claro, dos valores que transferimos.

A última dica que posso dar, com relação às transferências, é o uso do serviço transferwise, que apresenta um câmbio favorável e normalmente melhores taxas do que as cobradas pelos bancos. Faço uso desse serviço quando necessito e consigo fazer as transferências com taxas favoráveis e muita rapidez.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui