Fonte: DepositPhotos
Advertisement

Curiosidades sobre o ambiente de trabalho na Inglaterra.

Qualquer um que passeie pelas ruas de Londres às 17h30 em uma sexta-feira observará uma característica notável da sociedade britânica: os pubs estão lotados. Homens e mulheres bem vestidos, usando roupas sociais de trabalho, falando sobre o que aconteceu no escritório durante a semana e empolgados pelo fim de semana que está por vir. Isso é um aspecto importante da cultura de trabalho no Reino Unido e se você mora por aqui mas ainda não fez isso, tenho certeza que o fará um dia.  

O clima amigável e descontraído nos pubs após o expediente nos leva a acreditar que todos se ajudam, se apoiam no trabalho e que a interação entre colegas é excepcional. Porém, uma das grandes mudanças para mim quando vim trabalhar aqui foi perceber que o trabalho em grupo não flui muito bem em algumas situações. Isso porque os britânicos são muito competitivos. Eles querem “entrar no jogo, serem vistos e notados como jogadores”. Querem “mostrar serviço” individualmente, bem como suas próprias contribuições em determinado projeto. O lado positivo é que pelo menos eles são modestos e não ficam se gabando das suas habilidades o tempo todo. Acho que ainda se fala muito pouco em grupo, infelizmente.

Uma das coisas que eu mais gosto é a pontualidade britânica. Eu me acostumei muito com isso. Detesto chegar atrasada para os meus compromissos, sejam eles de trabalho ou pessoais. Penso que preciso respeitar os outros com quem eu tenho os compromissos estabelecidos e chegando na hora, respeito o tempo deles e o meu, então me programo bem para que atrasos não aconteçam. Claro que imprevistos podem acontecer e nesse caso, entro em contato o quanto antes com a outra parte e informo sobre o meu atraso me desculpando muito, com certeza.

Tudo que você precisa saber para morar na Inglaterra!

Também acho muito bacana que aqui haja um respeito grande pela vida pessoal de cada um. Por exemplo, se um colega tiver que pegar o filho na escola, tiver que participar de uma reunião de pais ou tiver uma consulta médica durante o expediente, isso tudo é muito entendido e respeitado. Não há julgamento, cobrança, ninguém solta indiretas ou contabiliza as horas passadas fora do escritório para resolver problemas pessoais. Realmente cada um sabe de si e dos seus compromissos profissionais. Se saiu cedo um dia, trabalha até um pouco mais tarde no outro para compensar e pronto.

Por sinal, os britânicos tomam conta das suas vidas e evitam fofocas. Um pouco de fofoca no local de trabalho entre amigos é normal. Mas eles veem como um sinal ruim quando um colega parece excessivamente preocupado com fofocas. Os rumores podem prejudicar a reputação e os sentimentos dos outros, fazendo com que eles não confiem nos colegas fofoqueiros. Afinal, como diz o velho ditado, se alguém está falando com você sobre outras pessoas pelas costas, eles provavelmente estão falando de você com os outros pelas suas costas.

Um desafio para muitos estrangeiros que vêm trabalhar aqui é o estilo de comunicação dos britânicos. O estilo britânico é uma mistura de comunicação direta quando se trata de dados ou números, e indiretas quando se trata de qualquer resposta ou retorno sobre um assunto, delegação de tarefas aos colegas de trabalho e interações em geral. Geralmente os britânicos sugerem que você faça algo, em vez de pedirem que você o faça. Essas sutilezas podem nos confundir um pouco. Uma vez, um gerente me disse: “Se você tiver tempo, talvez você queira dar uma olhada neste relatório”. Me pareceu que ele estava me sugerindo isso e que eu poderia decidir se eu quisesse rever ou não o relatório. Na verdade, ele estava me instruindo para revê-lo e quis dizer “Por favor, reveja o relatório o mais rápido possível”. Ou seja, não era opcional. Tive que aprender a ler as entrelinhas para entender o que eles realmente querem por aqui.

Outra coisa interessante é que os britânicos são muito educados, e isso é ótimo. No entanto, o foco na educação pode criar confusão e mal entendidos devido às suas sutilezas. Por exemplo, eles diriam: “Você se importaria de não abrir a porta?” Alguém de fora ficaria perdido se deve ou não abrir a porta. O que eles querem com essa fala é que você mantenha a porta fechada.

Realmente tudo na vida tem dois lados, não é?

E como é o mundo de negócios no Reino Unido?

Bom, existem “old boy networks”, que são redes de contatos de homens por aqui. Ou seja, geralmente homens brancos e britânicos que formam uma pequena elite são os que fazem parte daquele grupo e têm sucesso garantido nos negócios. Apesar de não existirem tantos grupos assim hoje em dia como no passado, essas redes ainda servem para “abrir portas”. A boa notícia é que ultimamente a necessidade para entregar resultados com base em experiência relevante e histórico tem sido mais imperativa.

Uma coisa que veio como surpresa para mim é que as pessoas no Reino Unido mudam muito de emprego. Apesar da surpresa, descobri rapidamente que isso é realmente bom para a economia e para as pessoas. Adoro o fato de que qualquer um possa treinar ou mudar indústrias sem enfrentar obstáculos. O lado negativo é que se você é dono do seu negócio, pode existir uma rotatividade grande de funcionários e isso custa caro. No Brasil, a progressão de carreira na mesma empresa é lenta e nem sempre é direta. Como resultado, muitas pessoas ainda têm empregos para a vida que só irão sair quando se aposentarem. 

Quando você estiver fazendo negócios ou trabalhando com pessoas de outras culturas, nunca subestime de onde você vem e a sua própria cultura. Lembre-se: você é diferente dos outros e isso pode influenciar o seu estilo de trabalho além de suas percepções. Entretanto, ao mesmo tempo esteja aberto ao novo e ao entendimento das outras culturas às quais você está se inserindo.

Use o bom senso, preste atenção ao que está a sua volta e aproveite o tempo para refletir sobre o comportamento de outras pessoas e principalmente, os seus.

Neste artigo abordei algumas características britânicas mais dominantes, porém essas foram generalizações. Não há uma única maneira britânica, assim como não há uma única maneira brasileira de se comportar.

Quer saber mais? Eu contei 10 curiosidades sobre os britânicos no trabalho no vídeo abaixo.

4 Comentários

  1. Oi Paula ! Gostei muito do seu post, muito esclarecedor ! Queria aproveitar a oportunidade para fazer uma pergunta ! Aqui no Brasil eu tenho ensino superior e pós e no futuro existe a possibilidade de eu morar aí na Inglaterra, então gostaria de saber, se eu fosse atrás de empregos que exigem nível superior, como eu teria que apresentar o meu diploma ? Você sabe se seria suficiente apenas apresentar tradução certificada do diploma ? E seria preciso histórico acadêmico traduzido também ? Obrigada pela atenção, um ótimo ano para você.

    • Oi Isabela! Obrigada pela mensagem! Creio que dependa muito de onde você vá trabalhar. Tem lugares que só pedem o diploma, tem outros que nem diploma pedem. Eu te sugiro trazer os 2 documentos em português mesmo e se for preciso, você usa um serviço de tradução aqui. Assim não gasta dinheiro sem necessidade. Espero que tenha ajudado!! Bjs

  2. Paula, li seu post e estou cada vez mais certa de que quero colocar em prática o sonho que tenho desde a infância, que é morar na Inglaterra. Sou pesquisadora na área de saúde (biologia molecular e imunologia) e atualmente sou servidora do Ministério da Saúde. Estou afastada das pesquisas há dois anos, desde que fui chamada no concurso e embora possa parecer loucura trocar uma carreira estável, com um bom salário, preciso, mais do que nunca, realizar este sonho. Ou melhor, estes sonhos: trabalhar com pesquisa na Europa. Meu esposo é engenheiro civil sênior, BIM manager.
    Sabemos que é mandatório o perfect english. Mas gostaríamos de saber duas coisas: onde procurar informações sobre validação de diplomas (PhD no meu caso e BSc no caso dele), se em embaixadas, consulados, sites e também onde poderemos conhecer pessoas, empresas para nos candidatarmos a uma vaga de emprego. Mesmo que ele vá primeiro, ou eu. É um sonho dele também e sabemos que não temos mais tempo a perder.
    Se tiveres alguma orientação, ficarei imensamente grata! Boa sorte, sucesso no seu mestrado e que Deus abençoe vocês! Abç

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.