Dicas sobre como viajar sozinha sem medo

0
153
Advertisement

Depois que comecei a viajar sozinha, percebi que essa condição é algo que causa estranhamento para a maioria das pessoas, não pelo fato de eu ser uma “mulher” viajando sozinha, mas sim somente por eu estar sozinha, percebi que não são muitas pessoas que tomam esta decisão.

No meu caso, especificamente, tal decisão partiu de um sonho, alinhado a uma reserva de recursos e reiterado por aquele momento ‘agora ou nunca’ da vida, sabe? Eu estava atenta aos sinais ao meu redor, já não estava contente com minha vida profissional, estava em busca de mudanças e sentia que as respostas para minhas perguntas já não podiam mais ser encontradas com as mesmas perguntas, eu precisava viver algo diferente, cogitar novas oportunidades, ter outras dúvidas e, principalmente, colocar em prática meus desejos.

Algo que me motivou bastante também foi ter por perto 3 amigas que tomaram uma atitude parecida com essa no ano anterior, elas foram e são fonte de muitas das informações primordiais que eu precisei para me aventurar. Toda ajuda foi bem-vinda, mesmo eu adaptando ao meu jeito e não deixando de fazer nada apesar dos mais variados conselhos quanto à segurança.

Esse é um assunto que posso garantir ter reconstruído durante minha viagem, depois de escutar tantas recomendações como ‘não vá ali porque não é indicado para mulheres que viajam sozinha’, eu realmente acabei criando um receio de algumas regiões que após ter visitado-as posso garantir: se você não se colocar em situações de risco, estará segura! Sendo assim, seguem algumas dicas práticas de como se cuidar em um ambiente desconhecido:

  • Observar muito

A princípio, eu costumo proceder de maneira bastante observadora e cautelosa nos locais onde visito. Geralmente, minha opção de hospedagem são hostels, nesses locais você encontra de tudo, pessoas locais que estão apenas visitando a cidade, turistas de todos os lugares do mundo, pessoas de todas as idades e com os mais variados propósitos. Eu sempre converso muito com todos, porém nunca falo de pronto que estou sozinha e muito menos viajando por um ano, isso pode atrair a atenção de algumas pessoas quanto à quantidade de dinheiro que carrego.

Outra dica importante é que não deixo quase nunca dinheiro e passaporte em hostel, nem com cadeado, entendi que o passaporte é meu documento no mundo e o dinheiro que tenho fará mais sentido comigo em qualquer momento do que no armário.

  • Evitar exagerar no consumo de bebida alcoólica

Para aquelas que já não costumam beber, essa dica não conta, mas para quem gosta de tomar umas de vez em quando, a dica é só não exagerar. Lembre-se que o excesso de álcool te coloca numa posição de vulnerabilidade, e dá brecha para muitas coisas que definitivamente não aconteceriam se você estivesse sã, fora a economia, né? Porque beber custa caro em todo lugar do mundo.

  • Comunicação com familiares e amigos, principalmente em momentos de trânsito entre os lugares

Essa é mais aquelas dicas de tia, mas que traz um alívio grande, eu sempre comunico minha mãe e alguma amiga onde estou e para onde estou indo.

  • Saiba sempre onde você está e como voltar

Claro que é bacana sair por aí para explorar o lugar com pessoas que cruzam seu caminho e parecem ótimas companhias, mas lembre-se, você está viajando sozinha e essas pessoas não são seus amigos, sendo assim, se no meio da noite vocês se perderem, você precisa saber como se virar para ir embora. Algo que me ajuda muito são os aplicativos de mapas offline, como o Maps.me, que você faz o download e consegue acessar sem internet. Eles são ótimos e te ajudam a traçar rotas e ver as regiões próximas a você.

  • Não “dê trela” quando não se sentir segura

Caso alguém que não te transmita confiança se aproxime, lembre-se: você não precisa conversar com ninguém que não queira, pede licença, levanta, se despeça e sai.

  • Como utilizar o Couchsurfing sem medo

O Couchsurfing, para quem não conhece, é um aplicativo utilizado por viajantes que querem ter uma experiência mais próxima do cotidiano de uma pessoa local. Nele você cria seu cadastro e busca ‘sofás’ para se hospedar durante um tempo sem pagar nada, mas com a intenção de poder ‘trocar’ algo com seu anfitrião/anfitriã, nem que seja um bom bate papo.

Há no aplicativo uma opção para hangout, ou bate papo, na qual você se torna disponível para conhecer alguém local (homem ou mulher, indiferente) que possa te mostrar a cidade de outra perspectiva. Eu sempre que viajo utilizo essa ferramenta e 80% das vezes tive ótimas experiências, as pessoas pessoas foram solícitas e muito gentis, me levaram a locais que sozinha nunca encontraria. As demais 20% não envolveu nenhum perigo, somente não foram tão interessantes, não tinham muito a ver comigo.

Sendo assim, recomendo que antes de aceitarem um hangout vocês visitem o perfil desta pessoa, vejam as recomendações, troquem bastante figurinhas no chat e, claro, marquem o encontro em algum local público que você conheça, e fiquem tranquilas, não é Tinder, a maioria das pessoas que estão no Couchsurfing são mochileiros, e têm muito respeito com quem está nessa situação, há uma espécie de ética entre viajantes, sendo assim, na maioria dos casos, dá para confiar.

Foto: pixabay.com

Enfim, nada é melhor do que estar sempre alerta. Acredito que essa seja a melhor dica que eu tenho a dar, esteja atenta ao seu redor. Não se sentiu segura? Evite explorar a região à noite, prefira acordar cedo e retornar antes de anoitecer. A maioria dos locais turísticos estão sempre cheios de gente por todos os lados, a sensação de segurança é muito forte e real.

Para aquelas que têm receio quanto à Ásia, o que pude observar é que países que têm o Budismo como principal religião geralmente são extremamente seguros. Porém, mesmo assim, a dica de sempre estar alerta e saber geograficamente onde está permanece.

Além da Tailândia, eu ainda não visitei nenhum local que dizem ser perigoso para mulheres sozinhas, mas hoje não tenho mais medo de ir a canto algum, acredito que todos os locais são bons até que se prove o contrário, assim como todas as pessoas são boas até que se prove o contrário, atraímos exatamente o que emanamos, então nada melhor do que sempre contar com o melhor das pessoas, e para isso basta você sempre oferecer o seu melhor também.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui