EUA – Morar na cidade ou no subúrbio

0
386
Vista de Uptown em Houston (Acervo pessoal).
Advertisement

Quando vim a Houston, maior cidade do estado do Texas, simplesmente me apaixonei. Houston é uma cidade rica em muitas coisas boas: cultura, música, restaurantes, atividades para fazer. Também é rica em tráfego, milhões de carros e fumaça.

Houston como cidade grande tem muito a oferecer, mas também espaço limitado para morar no centro da cidade mesmo. Muitas outras cidades nos EUA têm disso. Mas o país tem solução! O que não faltam ao redor das grandes cidades por aqui são subúrbios bem desenvolvidos, onde se consegue muito mais espaço pelo dinheiro. Tem subúrbios mais perto do centro de Houston e uns que são mais longe. O blog Brasucando tem um ótimo texto sobre a área de Bellaire, bem próxima ao centro de Houston. Assim como Bellaire, existem 10 ou mais cidadezinhas que rodeiam Houston.

Mas, então, porque resolvemos ficar na cidade? Aqui seguem alguns dos meus motivos para continuar na cidade, distante dos subúrbios.

Não ter que viajar muito para o trabalho

Tudo bem que a infra-estrutura daqui é outra coisa. Lembro quando cheguei não entendia porque as ruas e os viadutos eram cinzas de concreto e não de asfalto preto. Meu pai dizia: “porque dura muito mais.” E não é que dura mesmo? Houston é mãe de alguns dos maiores viadutos do país. A “Interstate-10” (ou I-10) cruza a maioria do sul americano. Em Houston, a I-10, no trecho entre o centro da cidade e o subúrbio de Katy, tem no total 26 pistas – 12 pistas no viaduto e 8 pistas de acesso ao viaduto. Coisa de louco! Mesmo com tanta pista, dirigir de Katy para trabalhar no centro de Houston será um sufoco.

Quando fiz Direito, já depois do meu bacharel, voltei a morar em casa. O custo da faculdade mais das minhas despesas de moradia não justificava ficar no centrão. Fiquei três anos no curso e dirigindo da casa dos meus pais para a faculdade e depois para o trabalho. Eram 54 km pra ir e 54 para voltar. Saía de casa às 5:50 da manhã para chegar para a aula de 8 horas. Eu ficava em média 3 horas por dia dirigindo em um trânsito lento e com outros motoristas irritados e sem paciência.

Terminando Direito, comecei logo a procurar um lugarzinho mais perto do meu trabalho. E a verdade é essa: em terra grande, como a nossa do Texas, quem mora perto do trabalho é rei.

Estilo de vida

Fora a economia das 3 horas na rua e não descansando ou curtindo a família, morar no centro da cidade vai melhorar sua vida social. Quantas vezes quando eu morava no subúrbio eu disse “não” para um convite só para não ter que dirigir mais. Pode isso?! Só de pensar em ir em casa, trocar de roupa e sair de novo. Mais 2 horas no carro para ir e voltar. O resultado era sempre: “desculpe, hoje não posso.”

Hoje em dia, eu e meu marido, Saeed, vivemos uma vida bem ativa. Estamos sempre fazendo alguma coisa legal com nossos colegas de trabalhos, nossos amigos, as famílias, nossos cachorros. Entre nossos amigos, somos aqueles que sempre topam um programa de última hora. Ou se ficamos sabendo de alguma coisa legal e estamos à toa em casa, logo estamos lá curtindo.

Muita das nossas decisões de onde morar são e foram guiadas pelo nosso estilo de vida. Se você é como eu – adora uma mufufa, quer sempre estar rodeados de amigos, fazendo coisa legal, sendo espontânea em quase tudo – morar perto da cidade vai facilitar esse estilo de vida.

Acesso às atividades

Dizem que Nova Iorque é a cidade que nunca dorme. Houston dorme, mas não pára, não! Tem sempre muitas atividades para fazer – com adultos, com a criançada, amigos, ou com a família toda. E é deles, da família e dos amigos, que fico sabendo desses programas super divertido para nós que ainda não temos filhos, e para a turma com filhotes (como muitos de nossos amigos).

O Facebook tem sido ótimo para isso. Não sei por aí, mas pelo menos em Houston muitos convites para festivais, feirinhas e outras atividades são criados no Facebook. Isso ajuda a informação a “viralizar” ou espalhar. Procuro sempre ter a mente sempre aberta e procurar fazer atividades variadas ou experiências novas. Nunca me arrependo!

A decisão de onde morar é importante. Vejo brasileiros que chegam numa cidade como Houston e entendo que seja difícil escolher moradia mais no centro da cidade quando se tem tantas opções e custos mais baixos. O melhor é pesquisar com outras pessoas e ter certeza de que não vai se importar de dirigir a distância ao trabalho todos os dias. Pense bem, pois realmente se pode ganhar tempo, e tempo é dinheiro. Morando na cidade, quem sai ganhando é você. Não é para todas, mas é para mim. Acho uma delícia estar a um “sim” de qualquer programa legal – um jogo, uma cerveja, uma saída ao shopping espontânea. Gosto da flexibilidade de estar sempre por perto de tudo.

Se precisar de dicas de moradia em Houston, entre em contato comigo.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui