Finlândia – Cultura de Consumo: Parte 2

2
387
Foto: www.facebook.com/uffsecondhand/
Advertisement

No artigo passado, contei um pouco sobre a cultura de consumo de segunda mão que é bastante forte por aqui! Agora neste post, lhes apresento 3 lojas que trabalham com essa filosofia, porém revertem a renda para causas sociais e do meio ambiente! São lojas boas, então fica a dica para quem vier pras bandas de cá!

UFF

A U-landshjälp från Folk till Folk ou UFF é uma organização que começou na Dinamarca em 1970 através de um grupo de professores que fundaram o Tvind Travelling Folk High School – Folk e ao ganharem popularidade, o converteram na Association UFF Denmark em 1977. A UFF Finlândia surgiu em 1987 e em tradução livre, a sigla significa ‘de pessoa em pessoa ajudando países em desenvolvimento’.

É uma ONG que trabalha na diminuição da pobreza e para que as pessoas tenham igualdade de oportunidades. Seu objetivo é reciclar as roupas através das vendas; apoiar e financiar projetos de desenvolvimento na África e na Índia; e gerar empregos na Europa e na África. É sustentada pelas doações feitas através dos 600 containers espalhados pelo país e pela venda dessas doações nas lojas próprias e no atacado. Por muito tempo, o governo finlandês foi o grande apoiador dos projetos, porém nos últimos anos, também tem recebido financiamentos da Comissão Europeia.

São 16 lojas localizadas nas principais cidades e só em 2015, registraram o recolhimento e reciclagem de 13 milhões de quilos de roupa. E, através dessas doações, puderam apoiar 30 projetos em países africanos e na Índia.

Focam em projetos na área de educação, tanto para crianças e adolescentes como na formação de professores e de crianças com necessidades especiais. Trabalham, ainda, na área de meio ambiente junto aos pequenos agricultores, ensinando técnicas agrícolas, ambientalmente sustentáveis e dando conhecimento de empreendedorismo. Além de terem uma ação que promove o uso sustentável do solo, da água e de energia.

Em programas sociais, atuam na assistência às crianças para melhorar suas condições de vida e de suas comunidades. Além de terem ações na área da saúde e no saneamento básico; aconselhamento sobre jardinagem e nutrição; e atividades pré-escolares. Também comandam um projeto de prevenção à AIDS/HIV, oferecendo testes, aconselhamento voluntário e apoio às pessoas que convivem com a doença.

Por isso, consideram que cada pessoa que doa para a Associação, sendo em roupas ou comprando produtos, contribui com o desenvolvimento desses projetos e com o meio ambiente.

FIDA

A FIDA foi fundada por Igrejas Pentecostais finlandesas e organizações missionárias de desenvolvimento em 1927. Seu nome veio das palavras fiel e confiável, tradução de Fida em Latin. Tem como objetivo funcionar através da compreensão holística dos valores humanos e cristãos em cooperação com os parceiros locais, reduzindo a pobreza em países subdesenvolvidos, melhorando as condições de vida das comunidades de forma sustentável e dando voz aos menos favorecidos.

Seguem a missão descrita por Mateus 22:36-40 que diz ‘Amar ao próximo como a si mesmo’ e, através de suas ações, ensinam sobre a Bíblia, implantando novas igrejas que, segundo eles, se tornam financeiramente, administrativamente e teologicamente independentes nos locais.

Atualmente, desenvolvem cerca de 50 projetos sociais distribuídos em 24 países na África, Ásia, Europa, Oriente Médio e América do Sul. Trabalham com ajuda humanitária em países vulneráveis afetados por desastres naturais ou guerras, dando assistência aos refugiados; levando conhecimento de saúde preventiva às Igrejas; assim como em projetos onde há um patrocínio infantil, em que proporcionam uma experiência de aceitação e inclusão, criando condições dignas e melhorando a qualidade de vida não somente das crianças, mas de suas famílias também. Hoje, já são mais de 10 mil crianças recebendo o patrocínio em todo o mundo.

Assim como na UFF, o governo finlandês é o maior incentivador da organização desde os anos 80. No entanto, também firmou um acordo com a Comissão Europeia e se mantém através de doações privadas e pelas 27 lojas espalhadas pelo país.

Ao contrário da UFF que foca na venda de roupas e acessórios, a FIDA aceita todo tipo de doação. Em suas lojas é possível encontrar desde roupas a itens de casa, artigos esportivos, e brinquedos, dentre outras tantas coisas mais. Boa parte das doações são recebidas através dos containers espalhados pelo país e também direto nas lojas. Porém, para doações de móveis ou outros produtos maiores, existem lojas especificas que fazem o recebimento, e caso o doador não possa levá-las, possuem um serviço de carreto gratuito.

Kierrätyskeskus

O Kierrätyskeskus ou Centro de Reciclagem foi criado em Helsinki em 1989, depois de uma feira de troca que ocorreu na cidade em 1985, para promover a conscientização sobre a relação do comércio, consumo excessivo e o impacto que isso poderia gerar ao meio ambiente. O sucesso da feira foi tanto que, durante os anos seguintes, trabalharam para que o centro se tornasse viável e abriram sua primeira loja em 30 de outubro de 1990. Inicialmente, as trocas eram feitas por escambo, porém atraíram muitos atravessadores e isso fez com que começassem a cobrar, primeiro através de leilões, e depois colocando preço nos itens.

Desde o início do projeto, focaram na importância em fornecer aconselhamento e formação ambiental. Com isso, contribuíram para o crescimento da cultura de reciclagem na cidade, focando, além do lixo, no consumo também.

Acreditam que através da economia sustentável, conseguem contribuir para salvar a natureza. Pois, apenas em 2015, passaram adiante aproximadamente 3.4 milhões de produtos, sendo que disso, 1.2 milhões foram doados. Se as pessoas tivessem comprado os mesmos produtos, porém novos no mesmo ano, teriam gasto:

  • 27.850 toneladas de recursos sólidos naturais, sendo que isso corresponde a 700 vezes da média anual finlandesa de recursos naturais;
  • 7 milhões de metros cúbicos de água, sendo que isso corresponde a mais de 1900 vezes do uso anual finlandês;
  • 5.440 toneladas de dióxido de carbono, sendo que isso corresponde a 625 vezes da média anual da emissão desse gás.

Além disso, ainda possuem uma responsabilidade social com as comunidades, através de iniciativas em escolas, creches, associações e em condomínios para passar conhecimento e auxiliar as pessoas a terem uma vida mais sustentável.

Na loja é possível encontrar todos os tipos de produtos, desde produtos em ótimas condições como outros que já foram mais usados. Por isso, além da venda, possuem um setor que é designado apenas para doações. Eu mesma já arrematei duas blusas que estavam perfeitas e não paguei nada por elas! Veja mais sobre isso neste outro texto aqui!

Foto: Arquivo Pessoal

Ainda possuem outro projeto chamado de Plan B, onde restauram roupas, acessórios e produtos de casa com estampas coloridas e artesanatos. Os tecidos utilizados também são doados por empresas têxtil e, com isso, acabam por utilizar partes que iriam para o lixo. Desta forma, criam produtos únicos e exclusivos que são vendidos por preços diferenciados.

É fantástico ver quanto essas ONGs trabalham para melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas e do meio ambiente! Eu me tornei muito adepta ao consumo de segunda mão e penso que é uma forma fantástica de economizarmos recursos naturais!

E isso me fez ver o outro lado também, que é a filosofia que a FIDA segue: somente doe aquilo que você gostaria de comprar.

Deveria ser sempre assim, né?

2 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui