Glasgow é verde até no nome

0
522
Parque Bellahouston - Foto: Narister Oliveira
Advertisement

O nome Glasgow, em gaélico, significa “dear green place”, ou seja, “querido lugar verde”, e morando na cidade eu reconheço que ela merece este nome. São mais de 90 parques e jardins, e a cada um que conheço, fico mais extasiada.

Depois de mais de um ano aqui, ainda não consegui conhecer todos os parques, mas já pude comprovar que eles são uma das opções de lazer preferidas da população, em qualquer estação do ano. Diariamente, você encontra famílias com crianças e/ou cachorros (acho que tem mais do que crianças), pessoas jogando futebol, boliche, golfe, tênis, andando de bicicleta e praticando exercícios. Com a chegada da primavera, eles ficam sempre floridos, cheios de pássaros, esquilos, coelhos, e pessoas fazendo piquenique, churrasco ou tomando sol. Eles realmente aproveitam esse mar verde que cobre a cidade!

Uma análise de imagens de satélites feitas na primavera de 2016, classificou Glasgow como a segunda cidade mais verde do Reino Unido, com 32% de área verde, logo depois de Edinburgh. Aplausos para a Escócia! Veja todas as cidades analisadas aqui.

Queen’s Park – Foto: Pedro Oliveira

Glasgow tem 8 parques considerados referência no Reino Unido, tanto que foram premiados pela Green Flag Award, uma entidade que avalia e premia os melhores parques e espaços verdes no Reino Unido. Os parques premiados são: Glasgow Green, Pollock Country Park, Bellahouston Park, Kelvingrove Park, Queen’s Park, Hogganfield Park, Linn Park e Glasgow Botanic Gardens.

Todos eles ficam abertos 24 horas todos os dias da semana, têm fácil acesso através do transporte público, entrada grátis, áreas para piqueniques, áreas de lazer para crianças, permissão para andar de bicicleta, além de lanchonete / restaurante / cafeteria. Muitos também têm quadras de futebol, quadras de tênis, campos de golfe, campos de boliche, museus, galerias, piscinas cobertas, e até pista de esqui artificial. Normalmente estas atrações são pagas, mas algumas são grátis ou cobram valores baixos, apenas para a manutenção.

Glasgow Green Park – parque mais antigo de Glasgow e o mais próximo do centro da cidade. Nele são organizados grandes eventos como o Bonfire Night (grande queima de fogos em 5/11, que ocorre em todo o Reino Unido, para celebrar uma tentativa frustrada de incendiar o parlamento no século 17), o Piping Live (festival internacional de gaita de fole) e, em 2017, sediará o primeiro festival TRNSMT (se fala Transmit e é um grande festival de rock). Perto dele está localizado o People’s Palace, um dos museus mais visitados da cidade, com exposições dedicadas à história do povo escocês. Junto ao museu se encontra um jardim de inverno com plantas tropicais, que simula inclusive o clima úmido e quente das florestas tropicais.

Pollock Country Park – maior parque de Glasgow, com três vezes a área do Parque do Ibirapuera em São Paulo, e considerado o único parque rural da cidade, apesar de ficar a apenas 5 km do centro. É formado por bosques, jardins, um canal com pequenas cachoeiras e muitas atrações como: área de lazer para crianças, pistas de corrida, pistas para mountain bike, campos de golfe, área de pasto com gado típico das Highlands, estábulo, uma mansão georgiana do século 18 que se transformou num museu e restaurante que se chama Pollock House, e o museu Burrel Collection que tem exposições permanentes e também uma cafeteria.

Pollock Park – Bosques, gado das Highlands, canal dentro do parque e galeria Burrel Collection. Fotos: Narister Oliveira

Bellahouston Park – fica a 11 minutos de carro do centro de Glasgow, e além de várias opções de lazer e esportes, também tem um espaço especial para os amantes de artes: House for an Art Lover. Este espaço foi desenhado por Charles Rennie Mackintosh, o mais famoso arquiteto escocês, e possui uma galeria de artes e um restaurante, rodeados de jardins belíssimos com obras de arte expostas em meio à natureza. Próximo a este belíssimo espaço tem um jardim murado, desenhado com uma coleção de flores de um colecionador do século 19. Para os amantes de esporte, o parque tem campo de golfe, de boliche, quadras de críquete, pistas de corrida, piscinas cobertas e até um centro de esqui com pistas artificiais. Este parque também é muito usado para sediar grandes eventos. Em 2015, sediou um show do famoso escocês Calvin Harris, e neste ano de 2017 a banda americana Green Day vai cantar lá no verão.

Tollcross Park – muito conhecido por ter um jardim de rosas com mais de 240 espécies! Este jardim é um dos principais jardins de rosas do mundo, e sedia, anualmente, um concurso que premia as melhores espécies. Para quem gosta de flores é impossível parar de olhar e fotografar. Neste parque tem também uma mini fazenda onde as crianças se divertem conhecendo mais sobre os animais típicos das fazendas como ovelhas e porcos, além de animais mais “exóticos” como lhamas e papagaios.

Bellahouston Park – Jardins da galeria e restaurante House for an Art Lover e pistas de corrida; Tollcross Park – jardim de rosas. Fotos: Narister Oliveira

Queen’s Park – situado a poucos minutos do centro de Glasgow, é o parque que tem a melhor vista da cidade. Em dias claros, é possível ver a cidade até a montanha de Ben Lomond, que fica a cerca de 100 km dali. O parque tem duas lagoas muito frequentadas pelas aves da região, duas áreas de lazer para crianças, quadras de tênis, campo de golfe, campo de boliche e um espaço chamado Glasshouse, com cafeteria e exposição de répteis que atualmente está em reforma.

Queeb’s Park – vista de Glasgow até as montanhas, lagoa, churrasco no verão e gramado para piquenique. Fotos: Narister Oliveira

São muitos parques e cada um tem algo especial a oferecer, mas o mais importante é que sempre tem um perto de você, e o eficiente transporte público te leva para conhecer até os mais distantes.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui