Holanda – As feiras holandesas

3
157
Advertisement

Ao falar da Holanda, acredito que as primeiras coisas que a maioria das pessoas pensam são: bicicletas, moinhos, queijo, tulipa, coffee shops e “luz vermelha”. É verdade que tudo isto está muito presente na cultura do país – a parte da “luz vermelha” está mais restrita a Amsterdã, na verdade, mas a Holanda é muito mais que isso.

Uma das coisas que encontrei em todas as cidades holandesas que visitei e que me impressionou foram as feiras. Isso mesmo: feiras. Parece bem simples, não é?

As feiras aqui não são apenas lugares para comprarmos frutas, vegetais e outros produtos dessa linha. Elas são parte da cultura holandesa. Elas se tornaram ponto turístico para visitantes e ponto de encontro para os locais.

IMG_4997

Essas feiras tiveram início na Idade Média e se mantiveram até os dias de hoje; faça chuva ou faça sol, elas estão presentes e os compradores também!

Quase todas as cidades aqui na Holanda têm sua própria feira. Elas costumas acontecer no centro das cidades aos sábados. Aqui em Haarlem, por exemplo, elas ocorrem aos sábados e segundas, como já comentei neste post. Em Amsterdã, duas feiras muito populares, na Waterlooplein e Albert Cuypmarkt, acontecem diariamente de segunda a sábado. Em Delft, também aos sábados, em vez de se concentrar em uma praça, a feira se estende em volta dos canais. Em Roterdã, também há uma feira bem grande que acontece aos sábados. De acordo com o site Hollandse Market, a feira de Dordrecht foi considerada a melhor nos últimos anos, mas essa eu não conheço ainda.

IMG_5077

E o que tem nessas feiras?

Isso é fácil de responder: tudo! Sim, nesses espaços você pode encontrar de tudo. Há uma grande variedade de frutas, verduras e legumes; peixes; carnes; muitos queijos; diversos tipos de azeitonas, patês e aperitivos; roupas; produtos de higiene; acessórios para bicicletas; eletrônicos; comidas para fazer em casa; comidas para comer enquanto compra; flores; tecidos; lembrancinhas…

IMG_4999

Claro que nem todas as feiras são iguais. Algumas têm mais alguns itens que outros, mas em geral é fácil você encontrar o que procura por um preço melhor que nas lojas e supermercados.

Outros tipos de barraca que tem nas feiras são as de coisas usadas e antigas. Nessas, os itens vão de livros a poltronas.

Mas mesmo para quem não tem a intenção de comprar nada, vale a pena ir passear na feira. Olhar coisas diferentes, ver como as pessoas se comportam e experimentar amostras de queijo. Nesse caso, sugiro que você ao menos compre um stroopwafel (que é como se fosse uma bolacha com recheio de caramelo) gigante e feito na hora. É muito tradicional e uma delícia!

IMG_5088

Além dessas feiras, há outras específicas que ocorrem em diversas cidades, mas não com a mesma frequência, como o mercado do queijo em Alkmaar, feiras de produtos de segunda mão, feiras de produtos orgânicos, mercado de cavalos, mercado de flores, mercado de Natal… Em alguns sites como wattedoenin (é em holandês, mas o computador te ajuda a traduzir) você pode ir procurando quando e onde esses mercados temporários vão acontecer.

Como dizem as pessoas que trabalham nas feiras, se você não conseguir encontrar um produto numa feira holandesa, ou ele não existe ou não foi descoberto ainda. Então, se estiver por aqui, não perca a chance de conhecer um desses pontos tão característicos da cultura holandesa.

 

3 Comentários

  1. OI Elena,

    As feiras sao realmente á parte né? Apesar que eu acho que dependendo da estação do ano o que mais se encontra é roupa hehehe. Ah…e oZwarte Market voce já visitou ???
    Muito legal. Bjnhs

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui