Os 10 mandamentos de um turista educado

3
695
Foto: Pixabay.com

Quem nunca ouviu a frase: “Tenho pavor de turistas!”? A verdade é que todos querem viajar mas ninguém quer ser turista, ou pelo menos parecer um. Todos querem ser exclusivos, distintos, únicos. “City Tour?! Ah, que coisa de turista!” – Saiu da boca de uma turista visitando Lisboa – fato real, acreditem.

O termo turista ganhou essa conotação negativa pois ao ouvir essa palavra, logo imaginamos lugares onde o convívio humano não é agradável, pensamos num bando de gente desinformada vagando e tirando fotos de tudo. Por isso deixo aqui algumas dicas para nos comportarmos mais de acordo com o que é aceitável para o próximo, sem parecermos os turistas mal-educados da história.

Não sou especialista em boas maneiras, longe disso. Este texto é nada mais nada menos do que alguns palpites com base em observações muito particulares. Afinal, quais seriam os 10 mandamentos de um turista exemplar?

1Trate bem quem te serve e se o atendimento for bom, dê gorjeta

Foto: Pixabay.com

Uma das coisas que mais me deixa triste são turistas que entram em restaurantes e tratam os funcionários do local como sendo invisíveis, pois estão tão concentrados na loucura de pedir a senha do wi-fi, usar o banheiro, ou tirar fotos, que se esquecem do essencial. Cumprimentar as pessoas do local ao chegar, agradecer ao ser servido, não falar alto, ter paciência se o local está lotado. Essas são dicas chaves que nunca sairão de moda. Na hora da conta, caso não saiba se a gorjeta é inclusa no valor total, pergunte. Algumas vezes o estabelecimento pede que a gorjeta seja paga em dinheiro e não no cartão. É só perguntar.

2Não seja um fotomaníaco

Foto: Pixabay.com

Eu sou super empolgada com fotos. Amo tirar foto de tudo, principalmente quando me bate a síndrome da turista empolgada em lugar bonito. Não há problema em tirar fotos, desde que você perceba o ambiente, perceba as outras pessoas, faça o registro para realmente guardar aquela recordação. Se no lugar é PROIBIDO tirar fotos, simples, não tire fotos. Elas vão ficar sem luz e tremidas, nem vale a pena tentar e correr o risco de passar o maior carão se o segurança te abordar. Se você está em uma igreja, templo, campo de concentração… respeite. Antes de sacar a câmera ou o celular, perceba o lugar, respeite as pessoas que estão ali, sempre! Outra dica: aprenda a mexer no flash, muitos museus e aquários só permitem fotos sem flash. Por favor, respeite isso. Essa solicitação tem uma razão de ser.

3Pau de selfie: deixe em casa

Foto: Pixabay.com

Ainda não inventaram uma forma a qual se utilize esse raio de pau de selfie e você pareça civilizado. Desculpem, mas é verdade (minha opinião). Acho até aceitável em ambientes externos e sem aglomerações. Alguns lugares já proibiram o uso, pois pessoas, não bastando chamar bastante a atenção por si só com aquela antena com um celular na ponta, ainda atingem a cabeça das pessoas buscando o melhor ângulo. Apenas parem com isso. Voltemos ao bom e velho: “O senhor poderia tirar uma foto para nós, por favor?”. Que tal? Segue aqui uma lista de lugares que pedem para o turista deixar em casa essa maravilha do mundo moderno.

4Entenda que algumas fotos não valem à pena o esforço

Foto: pixabay.com

O maior exemplo que me vem à mente é a foto do famoso quadro da Monalisa, no Museu do Louvre. Não importa o quão boa seja sua câmera, o postal vendido na loja do museu será muito mais bonito de se guardar de recordação. Não entendo a febre que algumas pessoas têm para tirar fotos de quadros! A não ser que seja uma selfie com o quadro famoso, a foto do quadro por si só não será uma foto que você vai escolher imprimir para colocar no álbum da viagem. Então, pra que ca-ra-co-les esse desespero para tirar essa foto?! Já vi um senhorzinho sair ferido pois um chinês bateu com a lente da câmera na careca dele ao tirar foto de um quadro famoso. Seria trágico se não fosse cômico. Fato verídico ocorrido. Monalisa até colocou as mãos no rosto de tanta vergonha.

5Controle o volume da voz de acordo com o ambiente

Foto: Pixabay.com

Lembro de mais de uma vez, no metrô de Londres, ver passageiro mudando de vagão porque entrou um grupo de turistas empolgados falando alto. Concordo que na Inglaterra essa preocupação com o tom de voz é quase que um transtorno obsessivo-compulsivo nacional. Mas, vale a pena maneirar no tom de voz quando estamos em ambientes fechados com outras pessoas. Por mais empolgado que esteja nas férias, tente perceber o tom de voz das pessoas ao seu redor para não destoar e ser o centro das atenções (negativamente) onde for.

6Informe-se

Foto: Pixabay.com

Vale à pena estudar previamente sobre o local a ser visitado pois, conhecer a importância de onde se vai é uma das coisas mais satisfatórias para quem viaja. Por que esse ponto é turístico? O que aconteceu aqui? Não seja uma pessoa que tira selfies sorrindo em monumentos em homenagem às vítimas do holocausto como essas aqui.

Não seja uma pessoa que tira fotos com animais silvestres, pagando pessoas que mantém um esquema de maus tratos e crueldade aos animais. Veja aqui algumas populares atrações turísticas que costumam explorar animais. Deixo também um link aqui que explica como diferenciar o que é ético.

7Seja pontual

Foto: Pixabay.com

Essa é para turistas que fazem passeios em grupo, muitas vezes com fretamento de ônibus nos quais o horário de chegada e saída dos locais é combinado. É preciso maturidade e responsabilidade para com o próximo para conseguir seguir essa dica. Você se considera capaz de cumprir horários durante as suas férias? Se não é o seu forte, nem participe de fretamentos e passeios em grupo. Contrate um guia só para você e seja feliz.

8Espere e observe antes de agir

Foto: Pixabay.com

Se chegar a um restaurante, observe se é o garçom que te leva à mesa, informe se deseja fazer uma refeição completa ou apenas petiscar, informe também o número de pessoas. Não vá logo sentando na mesa que escolher, pois muitos lugares não funcionam assim e você já começa o jantar com um belo de um pé esquerdo.

Se entrou em uma loja, observe se você pode tocar nos produtos expostos. Não vá diretamente se servindo na prateleira como se estivesse em casa. Muitas lojas não permitem esse tipo de comportamento. Em lojas com produtos frágeis principalmente, peça sempre a ajuda de um vendedor.

9Siga as regras escritas e não escritas de convivência social

Foto: Pixabay.com

Se tem placa de proibido fumar, não fume. Se é para validar o bilhete do metrô mesmo que não tenha catraca, faça isso. Não fique bêbado se for dirigir. Na escada rolante, fique parado do lado direito, deixando a esquerda livre para quem quiser passar. Observe as pessoas ao seu redor e dê preferência para pessoas com mobilidade reduzida ao entrar, especialmente em elevadores ou transporte público. Quando o trem ou metrô parar, espere e dê espaço para que as pessoas desembarquem do trem antes de você entrar. Bolsa, mala e mochila não sentam e nunca devem ocupar uma cadeira, a não ser que ao redor existam muitas cadeiras vazias.

10Aproveite o momento

Foto: Pixabay.com

Isso mesmo, simples assim. Aproveite o local que está visitando, o museu que está conhecendo, observe a cultura local, experimente novos sabores, converse com pessoas locais. Não queira postar tudo nas redes sociais, dê um tempo para aproveitar o lugar, permita-se desconectar. Seja gentil, calmo e sorria! Afinal você está de férias! Leve na bagagem o “por favor”, “com licença” e “muito obrigada” – na respectiva língua do país, se possível. Desta forma, você será um turista bem recebido aonde for.

3 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui