Morar ou não morar na Suécia? Decida você mesma!

Sei que mudar para o exterior é uma decisão difícil que requer muitos prós e contras. E se a Suécia está na sua lista de possíveis lugares para se morar leia com atenção o meu primeiro texto de 2018

0
706
Fonte: dreamstime
Advertisement

“Ano Novo, vida nova”, costuma-se dizer. E para muitas pessoas “vida nova” significa uma mudança para o exterior. Pretende deixar o Brasil em 2018, e está pensando na Suécia como uma boa alternativa? Talvez você tenha recebido uma proposta tentadora da sua empresa e não sabe se a Suécia é a opção que você deva aceitar?
Talvez as minhas dicas possam ajudar na sua decisão. Por isso vou deixar aqui 5 razões para se morar na Suécia e 5 razões para não escolher a Suécia como seu novo lar.

Quando decidi me mudar para a Suécia, fiz uma lista de motivos para se viver aqui. Isto há quase 17 anos atrás. Mas o curioso era que na minha lista só existia um tópico. Quer saber qual era?
O frio!!! Sim!!!! Eu queria me mudar para um país frio, com muita neve, onde pudesse andar de botas e casacos quentinhos. “Parece coisa de menina maluca”, alguém pode estar pensando aí do outro lado do computador. Mas este foi o motivo que me trouxe à Suécia, o país onde o sol se esconde durante aproximadamente 6 meses.

Pois bem, agora as dicas. Começo com os 5 motivos para não morar na Suécia:

1. A escuridão de inverno: em meados de outubro chega a tão temida escuridão e ela só vai embora em março, dependendo de onde você está na Suécia. A escuridão, costuma ser um dos pontos mais negativos da vida por aqui, até para os suecos. Durante o período de inverno, o sol nasce às 8:30h e se põe às 14:30h. Com outras palavras, às 3 horas da tarde já é escuro como se fosse às 10h da noite no Brasil. A falta de sol durante este período longo acelera o estado depressivo em muitas pessoas. Muito importante nesta época do ano é tomar vitamina D. Ela é vendida a preços bem acessíveis em farmácias e supermercados. Devido à escuridão, muitos suecos viajam para países como Espanha e Tailândia em busca de um pouco de luz solar.

2. O inverno demorado: O guarda-roupa de verão é melhor deixar no Brasil. Roupas, sapatos e acessórios de inverno são os melhores amigos de quem mora por aqui. Sim, o inverno só diz adeus em meados de abril, mas às vezes é preciso esperar um pouco mais. A neve que no início é comemorada por todos com o tempo, vai se tornando um obstáculo, já que se pode demorar horas para tirar a neve da entrada da sua casa, dependendo de quantos dias nevou. Durante o inverno as ruas se transformam em pistas de gelo, e haja pernas e braços engessados pela cidade.

3. O custo de vida: para quem quer morar aqui é bom saber que o custo de vida na Suécia é muito alto se comparado com o do Brasil. Especialmente se o seu ponto de destino é Estocolmo ou Gotemburgo. Quer um exemplo? vamos dizer que no Brasil você tem um salário em torno de 14 mil reais o que por aqui equivale um valor de 40 mil reais*. Aqui na Suécia você leva uma vida tranquila com 40 mil reais, mas sem luxos. Esqueça empregada doméstica, babá, vários carros na garagem e várias viagens ao ano.

4. Dificuldade de moradia: eu costumo de dizer que é mais fácil encontrar o rei da Suécia caminhando nas ruas de Estocolmo do que encontrar moradia em curto espaço de tempo. Alugar apartamento ou casa é uma das tarefas mais desafiadoras, principalmente nas grandes cidades, já que o sistema de aluguel é controlado pelo governo e o interessado necessita se inscrever na fila para conseguir um apartamento. Muitas pessoas esperam até 10 anos para conseguir um contrato de aluguel, isto porque ganha primeiro quem tem mais tempo de fila. Caso você tenha sorte pode conseguir um aluguel no mercado negro, mas os locatários, no geral, pedem o dobro do valor real do aluguel, justamente pela procura ser alta e as opções poucas. Mas existe a escolha da compra e comprar imóvel por aqui é feito através de leilão, ou seja, quem tem mais dinheiro fica com o imóvel e os bancos não financiam o imóvel no valor total. O interessado deve ter no mínimo 20% do valor total para ter uma chance de ser escolhido.

5. A dificuldade de socialização: os suecos são como ursos, durante o inverno eles se escondem em suas casas e socializam com os mais próximos, o que dificulta a possibilidade de fazer novos amigos, interagir e aprender mais sobre a cultura sueca.

Bem, agora vamos aos motivos para se morar aqui. Também escolhi 5 motivos para que a decisão seja somente sua:

1. Qualidade de vida: a Suécia e conhecida por ser um dos países europeus com excelente qualidade de vida. Os altos impostos pagos pelos cidadãos são devolvidos aos mesmos com educação gratuita e de qualidade, excelente sistema de transporte, bom atendimento médico e segurança. Claro que se você perguntar a um sueco talvez ele não vá concordar comigo, mas estou fazendo uma comparação Brasil-Suécia e não Suécia-Suécia e mesmo que a violência tenha aumentado por aqui nos últimos anos ela ainda é insignificante se comparada com o Brasil.

2. Não a corrupção! “o jeitinho brasileiro” não existe por aqui. A lei de levar vantagem sobre as outras pessoas não é aceita pelos suecos e caso seja aplicada é punida com rigor, tanto pelas autoridades quanto pela própria sociedade. Sonegar impostos é um dos crimes sem perdão aos olhos dos suecos. Corrupção na política? Até pode surgir, mas se descoberta é punida com rigor e o corrupto(a)  é obrigado(a) a prestar conta com a sociedade.

3. O respeito pela criança: a criança tem um papel importante na sociedade e seus direitos pesam tanto quanto o dos adultos. Aqui, a criança é, e deve ser tratada com respeito, e nem mesmo os pais podem abusar de autoridade contra a criança. A frase “o filho é meu e sou eu quem mando nele”, não se aplica aqui. Violência contra criança é punida no rigor da lei, e os pais que não seguem o Estatuto da Criança e do Adolescente correm o risco de perder o direito de guarda.

4. A igualdade de gênero: já escrevi sobre como os suecos prezam a igualdade de gênero, e isto faz com que a Suécia seja um país excelente para as mulheres viverem. A Suécia, luta incansavelmente pela conscientização dos direitos das mulheres, e se comparada ao Brasil, está no mínimo uns 20 anos à frente nesta luta.

5. O contato próximo com a natureza: morar na Suécia significa morar perto da natureza, independente se você escolhe viver na cidade ou no campo. Parques, bosques e lagos têm para todos os gostos e tamanhos, com um detalhe importante: todos em excelente estado de conversação. Durante a primavera e o verão esses espaços convidam para um bom piquenique, um jogo de futebol ou exercício ao ar livre. Durante o inverno, os lagos se transformam em pistas de patins ou esqui. Para quem não aprecia esporte de inverno, as caminhadas durante esta época do ano também são prazerosas.

Agora é sua vez de decidir o que vale a pena para o Ano de 2018. Talvez a Suécia te espere? Neste caso seja bem-vindo(a) e um feliz 2018!

Compartilhe
Texto anteriorSeattle, a cidade dos animais de estimação
Próximo textoAno sabático, se descobrindo através do caminho
Verônica é paulista e formada em Psicologia pela Universidade de Estocolmo. Desde 2012 trabalha com terapia familiar em sua clínica particular, dando assistência à famílias suecas e latino americanas. Também trabalha com terapia pelo Skype para brasileiros residentes em outros países ou no Brasil. Presta assistência psicológica no hospital psiquiátrico infantil de Estocolmo e dá palestras sobre adaptação cultural e emocional para famílias estrangeiras residentes na Suécia. Mora no centro de Estocolmo com a família e já vive na Suécia há 15 anos. Nos tempos livres se dedica a leitura ou a caminhadas longas com seu cachorrinho.Tem um site Veronica Iwarson, (esta disponível somente em sueco, mas a versão em português estará online em breve). Email: [email protected]

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui