O famoso sotaque de Glasgow

0
1180
Advertisement

Quando decidimos nos mudar de Galway, na Irlanda, para Glasgow, na Escócia, os irlandeses nos desejaram boa sorte com o sotaque de Glasgow. Eu disse a eles que, com certeza, depois do aquecimento com o sotaque irlandês, não precisaríamos de tanta sorte assim.

Bem… eu mudei de ideia. Até os nativos em inglês têm dificuldade para entender o Glaswegian. Veja neste vídeo um nativo de Glasgow tentando obter informação em Londres. Parece até que é outra língua, mas é inglês falado muito rápido, cheio de palavras originadas do gaelic, ou palavras antigas que só se usa aqui, além de palavras emendadas onde algumas letras são suprimidas.

O sotaque de Glasgow é tão especial que numa pesquisa feita pelo site de viagens Expedia, com um mapa interativo para os assinantes identificarem 15 diferentes sotaques britânicos (oficialmente são conhecidos 56 diferentes sotaques na Grã-Bretanha), o sotaque de Glasgow foi o mais reconhecido com 78% de acerto.

glaswegian-3-800x600
Foto: Marcos Rossini

Apesar de Glasgow levar a fama, o inglês falado em toda a Escócia é bem diferente do que nós aprendemos nas escolas de inglês no Brasil, mesmo que você tenha aprendido o inglês britânico. Além de ter uma entonação “meio cantada” e a pronúncia diferente, eles também usam vocabulário diferente. Por exemplo, usam algumas palavras de origem gaélica, e a que mais me chamou atenção quando cheguei aqui foi “Aye” (a pronúncia é “Ai”) ao invés de “Yes”. Eles não falam “Yes” nunca, e é muito estranho no começo você ouvir “Ai” o tempo todo. Assim como para “No”, eles costumam usar “Nae”. Usam também palavras antigas que não são mais usadas nos outros países como “Wee” (little): a wee coffee, a wee break. Outra característica da fala escocesa que chama a atenção é o r “enrolado” ou “dobrado”, por exemplo “rroad”, “rright”. Neste outro vídeo, você pode aprender algumas pronúncias diferentes do inglês escocês.

De qualquer forma, o sotaque de Glasgow chama a atenção por ter características bem diferentes do resto da Escócia. Muito se tem estudado para entender porque o sotaque de Glasgow é tão diferente do resto da Escócia apesar da proximidade das cidades. Por exemplo, Edinburgh fica a pouco mais de 70km de Glasgow e se percebe claramente a diferença entre os sotaques. Os nativos de Edinburgh têm um sotaque mais próximo do inglês britânico, sendo muito mais fácil de entender.

Umas das teorias diz que Glasgow sempre foi a maior porta de entrada de imigrantes na Escócia, recebendo, além de grande número de imigrantes irlandeses (percebe-se grande influência dos irlandeses principalmente na pronúncia do “r” e do “l”), muitos imigrantes do Leste Europeu e da Itália.  Essa mistura de sotaques resultou no inconfundível Glaswegian que tanto desafia e atrai os estrangeiros. Numa pesquisa feita pela British Airways em 2015, o sotaque de Glasgow foi considerado o mais sexy do Reino Unido! Nesta entrevista, o ator James MacAvoy, o jovem professor Xavier de X-Men, mostra um pouco do charme do sotaque de Glasgow.

Principais diferenças no “Glasgow Accent”

Pronúncias diferentes: Water – wa´er, Bottle – bo´le’ (o “t” se transforma num quase “soluço” antes de terminar a palavra), Town – toon, House – hoose, City – cety, Sorry – Sori.
Palavras diferentes: Auldyin – old people, Gallus – confident, Geggie – mouth, Rammy – argument, Pal – partner, Belter – good thing, Byraway – by the way.
Expressões diferentes: Gonnygeeze – going to give me, Gonna nae do that – Please don’t do that , I dinnae – I don’t know, Nae-Borra – No borrow, Huv a nice day – Have a nice day, Haya – Hello.
Significados diferentes: Greeting – to cry, Ginger – Fizzy juice, Baltic – It’s frozen, Mince – Something bad, Minted – To have a lot or money or to describe something as being good, Bird – A female, Belter – Amazing, Tea – Dinner, Dancing – A nightclub, Deck – Hit the floor, Roaster – An annoying person, Dinghy – To ignore, Boot – A mean woman, Steaming: Drunk, Loaded – To have a great deal of money.

Outro detalhe que intriga os estudiosos, é que apesar do inglês americano e britânico dominarem a mídia, o inglês de Glasgow sofreu influências muito pouco significativas, mantendo muitas características originais. Segundo estudiosos isso se deve ao fato do nativo de Glasgow ter muito orgulho da sua cidade e de seu sotaque, e ter prazer em divulgar o seu jeito especial de falar. Na internet são encontrados muitos vídeos bem-humorados dos Glaswegian ensinando a entender e falar sua língua. Estes são muito divertidos : How to speak and understand glaswegian e Voice recognition elevator.

Com todo este histórico dá para entender porque o sotaque de Glasgow provoca tanto interesse quanto medo nos estrangeiros, não é? Vivendo aqui há quase um ano, ainda não sei se algum dia vou conseguir ser fluente em Glaswegian, mas como eles são um povo muito simpático e bem-humorado, a minha ignorância não é barreira para me comunicar com eles. É só dizer “Sori” que eles repetem, “Sori” de novo e eles falam mais devagar, e assim a gente se entende.

Quando eu falo para os escoceses da minha dificuldade em entendê-los, eles sempre me lembram que eles teriam muito mais dificuldade se estivessem no Brasil tentando entender e falar português. Pensando bem, com toda a variação de sotaques que temos, que até nós temos dificuldade de entender em algumas regiões, eu acho que eles têm razão.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.