Portugal – Como tirar a carta de motorista

0
268
Advertisement

Vim para Portugal com 27 anos e não sabia nem ligar um carro. Em SP nunca tive necessidade, nem vontade de dirigir naquele trânsito horroroso, mas se eu soubesse tudo que sei hoje, não perderia mais tempo e correria para uma auto-escola. Vou contar aqui um pouco da minha experiência em tirar a carta de motorista/condução portuguesa.

Em primeiro lugar, fui me informar sobre a documentação e condições para começar as aulas.

Os requisitos são(*):

  • Ter 18 anos para a categoria B;
  • Aptidão física e mental;
  • Residir em Portugal;
  • Não estar cumprindo proibição ou inibição de conduzir, ou medida de segurança de interdição de concessão de carta de condução;
  • Aprovar no exame de condução;

Os documentos exigidos pela escola foram(*):

  • Fotocópia do documento de identificação, que ateste que o candidato reside em território nacional, e exibição do original (apresentei o cartão de residência e o passaporte);
  • Apresentação do número de identificação fiscal;
  • Atestado médico e Relatório de Avaliação Física e Mental, emitido por qualquer médico no exercício da sua profissão (no meu caso havia um médico parceiro da escola que atendia para atestar os alunos, paguei 45 pela consulta);

*informações do site do IMTT (responsável pela emissão das cartas de condução, como nosso DETRAN)

Para começar as aulas é preciso ter a licença de aprendizagem, que é emitida depois de pagar uma taxa de 15 pela emissão (acredito que, na maioria das escolas, este valor já está incluso no valor que se paga pela carta). Este documento não demora para ser emitido, no máximo duas semanas.

Licença emitida, você pode começar a frequentar as aulas de código. São 28 aulas teóricas obrigatórias, depois disso pode-se solicitar o exame teórico que é composto de 30 perguntas de múltipla escolha e pode errar no máximo 3. Com 4 erros você é reprovado e tem que pagar para fazer o exame novamente, além de ter de assistir mais aulas sobre a categoria da questão errada.

O exame de código é válido por um ano, ou seja, se você não passar no exame de condução dentro deste tempo, tem que refazer o exame de código.

As aulas práticas podem ter início ao mesmo tempo das teóricas, e são obrigatórias 32 aulas (32 horas). No meu caso, foram distribuídas em aulas de 2h cada, e algumas de 3h. Após todas as aulas pode-se solicitar o exame de condução.

No exame de condução vão 4 pessoas: o examinado, o examinador, atrás o instrutor e a outra pessoa que também fará o exame. São dois alunos, um faz o percurso de ida, o outro o de volta. O resultado do exame é dado ao mesmo tempo quando retornam ao centro de exames. A não ser que você seja reprovado por falta muito grave, como não parar na passadeira (faixa de pedestres) quando há necessidade. Neste caso você é informado imediatamente após a falta que não passou, e o exame acaba ali. Você troca de lugar com o instrutor e ele dirige até o centro de exames ou ao local de troca com o outro aluno.

Dica: se o examinador tiver que pôr o pé dele no freio/travão, the dream is over. (♪♫…É só isso. Não tem mais jeito. Acabou, boa sorte♪♫). Você foi reprovado!

car-939908_640

Para refazer o exame são obrigatórias mais 5 aulas.

Se você passar, (parabéns!) paga 40 pela emissão da carta de condução, que leva em média um mês para chegar em casa pelos correios. Enquanto a carta não chega, você pode dirigir com a licença de condução que foi carimbada com a sua aprovação, e caso seja parado pela polícia, esse documento é aceitável.

Depois desta jornada, você recebe a carta que é provisória por 2 anos. Ela pode ser cancelada se for praticado crime rodoviário, 1 contra ordenação muito grave, ou 2 graves. Então, para ter carta outra vez tem que repetir todo o processo.

Custos:

Os custos para obtenção da carta variam conforme a região. Por exemplo, em Lisboa pode variar de 400 a 600 , e no Porto de 450 a 800.

No meu caso, em Alcobaça, paguei 400 pelas aulas e exame de código + 198 pelo exame de condução + 20 pelo livro de código (que era opcional, porque você encontra isso na internet facilmente, mas eu preferi ter o livro). Existem também muitos sites que simulam os testes teóricos e eles ajudam bastante na hora de estudar.

Tudo isto feito, é só ter muita atenção e andar com os documentos em ordem porque não é fora do comum ser parado pela PSP ou pela GNR para verificações.

Informações oficiais podem ser obtidas no site do IMTT.

Quanto a mim, passei no exame de código da primeira vez sem errar nada, e fui confiante para o exame de condução. Desde então já se passaram quatro exames e eu ainda não consegui passar (tenho TDHA e é mais complicado estar atenta). Mas JURO que sou boa motorista (hahaha), só tenho tido azar (e uma pitada de falta de atenção).

Tenho até dezembro para tentar novamente, e desta vez a coisa vai dar certo, mas por cada vez tenho que pagar 198 pelo exame e 25 por cada uma das 5 aulas. Vejam só qual não foi o meu prejuízo nesse tempo todo. Por isso disse lá no início do texto que deveria ter tentado no Brasil, aqui eles são bem mais rigorosos.

Se você está disposto a passar (e pagar) pelo processo e tem alguma dúvida, ou já passou por tudo isso e quer contar a sua experiência fique à vontade para partilhar.

Boa sorte a todos.

Compartilhe
Texto anteriorSuécia – Curiosidades suecas
Próximo textoTailândia – 7 coisas que você precisa saber antes de conhecer
Léia é paulistana e ama sua cidade. Formada em Desenvolvimento de Sistemas, estudou programação, e design gráfico. Casou-se com este último por ser apaixonada por arte e hoje é feliz com os logotipos, mas anda também flertando com a fotografia. Edição de imagens é o seu primeiro amor e nessa poligamia de atividades ainda sobra tempo para ouvir música clássica e escrever. Foi voluntariamente sequestrada por um português bem-intencionado (ou não) e vive em Alcobaça – Portugal há 6 anos, hoje respira ar puro e raramente ouve barulho de buzinas na sua janela (mas as vezes sente saudades). Tem um blog pessoal despretensioso e não pretende ficar rica com ele, mas gosta de saber a opinião dos outros e está sempre aberta a novas ideias.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui