Portugal – Portugal para vegetarianos

5
270
Fonte: http://unsplash.com/
Advertisement

No mundo todo há cada vez mais adeptos à dieta vegetariana. E por esse motivo neste post vou tentar ajudar a vida daquele vegetariano que vem passar as férias em Portugal. Será que há muitos ou poucos restaurantes vegetarianos? Afinal, todo mundo sabe que a dieta portuguesa está baseada em carnes (de porco, principalmente), aves e peixes.  Será que existe uma política pensando nessa parte da população? Como é Portugal para vegetarianos?

É importante deixar claro que até pouco tempo eu não tinha parado para pensar nos vegetarianos portugueses. E ao receber um amigo vegetariano, que veio ao Porto passar as férias, é que foquei mais no assunto. O rapaz passou quase todos os dias à base de sopa de legumes, salada, purê e omelete. Apesar da boa vontade dos garçons, em preparar um omelete de legumes, ou explicar que eles fazem um caldo verde sem carnes e tentarem conseguir opções alimentares, não foi tarefa fácil; sem contar de monótona. Na área turística encontramos apenas um restaurantes vegetariano, e nos restaurantes tradicionais havia muita dificuldade em conseguir algo que se encaixasse nesse padrão alimentar.

Mas essa realidade pode mudar rapidamente. No mês de março deste ano, passou a ser lei que todas instituições Públicas apresentassem em seu cardápio uma opção vegetariana. Com isto, neste mês de maio a lei entrará em vigor e todas as cantinas, hospitais, universidades, escolas, presídios, refeitórios, entre outras instituições públicas deverão ter pelo menos um prato vegetariano no cardápio. Você pode estar pensando “mas se são só as instituições públicas, não vai mudar nada para os restaurantes.”  Sim, talvez, mas eu, como inúmeros portugueses acreditamos que só desse assunto ser debatido ou só da facilidade de alguém poder ter uma alimentação vegetariana no trabalho, por exemplo, chame mais adeptos e com isso aumente a demanda por restaurantes especializados pelo País.

Mas o que eu achei mais interessante,  é que a lei começou a ser discutida a partir de uma petição pública, criada pela a Associação Vegetariana Portuguesa (que você pode conhecer por aqui)  e apoiado por outros órgãos, onde mais de 15 mil pessoas participaram da reivindicação. Isto porque acredita-se que o número de vegetarianos portugueses vem crescendo vertiginosamente. Em 2007 este número era de 30 mil, de acordo com um importante jornal local, porém, atualmente não há números atualizados e confiáveis. Acredita-se que este valor seja ainda maior, apoiado pela chegada de uma leva de estrangeiros que vieram de forma fixa para o País e exigem uma alimentação sem componentes animais.

Contudo, em busca desses consumidores perdidos em Portugal e muito antes da lei ser assinada, já havia cantinas com esse tipo de conduta. Um exemplo, é o local onde estudo, o qual o restaurante da Universidade já apresentava todos os dias uma opção vegetariana.

Mas antes da implementação da lei, o governo Português já apresentava bastante interesse no assunto. E antes da “dieta vegetariana” estar nos jornais, a Direção Geral de Saúde de Portugal, havia implementado um manual da dieta vegetariana. Que você pode ter acesso (aqui) e um manual para crianças em idade escolar (aqui). E com a nova lei, tudo indica que ficará mais fácil colocar o manual e as dicas em prática.

Apesar de muita gente achar que a dieta vegetariana é mais cara, o governo português demonstra em números que não. Acredita-se que esta dieta é mais barata e que não causará o aumento dos custos para as instituições que tiverem que implementa-la.  Já para a população em geral, que começa a debater o tema, o custo de legumes e vegetais bão parece ser um problema, logo que é bem comum ver nos quintais das casas plantações de frutas e verduras.

Para se ter uma ideia da “pressão vegetariana” em Portugal, até o prato principal da cidade do Porto, a “Francesinha” que contém ingredientes como:  carne de porco, ave, linguiça, queijo e ovo, já apresenta versões vegetarianas, como já falei (aqui).

Mas se você é vegetariano e vem fazer um passeio por aqui, não entre em pânico! Com a ajuda da Associação Vegetariana Portuguesa, foi possível criar uma listinha de restaurantes para que você não passe fome (como meu amigo passou) e depois dessa pesquisa descobri que está cada vez mais fácil encontrar restaurantes vegetarianos que agradem à todos os gostos.

Lisboa

  • Princesa do Castelo – O restaurante apresenta uma comida caseira, vegetariana, vegana e livre de alérgenos. Foi considerada pelo site “Observador.pt” um dos melhores restaurante de comida vegetariana. De acordo com a reportagem, o dono do restaurante é um indiano que segue os princípios da dieta Sátivca. No facebook é possível ter acesso as fotos dos pratos que dão água na boca. O restaurante está fechado às segundas.
  • Ao 26 – Um “Vegan food project” é assim que se identifica o restaurante que também esta na lista dos melhores restaurantes vegetarianos que citei anteriormente. A página no facebook conta com inúmeros elogios, além de ser super bonito e confortável, de acordo com seus clientes.
  • Jardim das Cerejas – Este restaurante fica na baixa-chiado (Calçada do sacramento, 36).  No site é possível verificar o cardápio. No almoço, o buffet custa 7,50€ e no jantar este valor sobe para 9,50€.

Porto

  • Pé d´Arroz – O Pé d’Arroz é um restaurante vegetariano e vegan friendly em Matosinhos. Dispõe diariamente de serviço de buffet no almoço e jantar. Este buffet dispõe de couvert, buffet de frios e saladas, sopa, três pratos quentes com acompanhamentos e as bebidas e sobremesas são a parte. O valor do buffet de segunda à  sexta-feira é de 7 euros e ao jantar e fins de semana, esse valor passa para 9,5 euros. O restaurante tem página disponível no facebook e consta de inúmeros comentários positivos.
  • Black Mamba Burguers & Records – O Black Mamba é um espaço singular especializado em burguers 100% vegetarianos. Mas não pára por ai, é um local focado ainda para os amantes de vinis, cassetes, abrangendo os gêneros musicais como o Rock, Punk, hardcore e metal. Mais informações aqui.
  • Lupin – O restaurante tem página no facebook, e se descreve como um restaurante temático, para todos, onde procuram desmistificar a cozinha vegetariana e conhecer um conceito saudável, com sabor, arte e paixão.
  • Da Terra – Esse restaurante vegetariano  apresenta duas filiais, uma no centro do Porto (baixa) fácil para quem está visitando a Estação de São Bento e a Ribeira,  e uma em Matosinhos. Local super agradável e bonito. Além de uma comida mega saborosa ! No almoço e na janta o buffet sai por 9,90 euros. Para mais informações clique aqui.

Sabe mais uma opção de restaurante vegetariano ? Nos ajude, e comente !  

5 Comentários

  1. Adorei o artigo! Bem que uma lei nos mesmos moldes poderia ser adotada no Brasil…
    Me deu uma saudade do melhor restaurante vegetariano que eu já fui na vida, aí em Porto, que se chama “Em Carne Viva”. Lá tem uma Francesinha sensacional e outros tradicionais pratos portugueses vegetarianos e veganos.

    • Obrigada João. Vou procurar o restaurante que indicou ! Depois que escrevi ese texto encontrei mais 2 ou 3 bem legais ! Estou guardando tudo para fazer um texto “Portugal para vegetarianos 2” ! Um abraço!

  2. Priscila,
    Vi que você e nutricionista, eu também sou. Tenhi dupla cidadania portuguesa e tenho vontade de ir morar em Portugal. Como e o mercado de trabalho para nutricionistas ai ? Conhece alguma nutri brasileira que atua ai ?
    Alguém que ja revalidou o diploma ?
    Abraços

    • Olá marina, assim como no Brasil o mercado é difícil. Não conheço nenhum brasleiro que tenha validado diploma nesta área, mas pelo que já vi, pela Universidade do Porto, o valor é em torno de 400-500 euros e há prova escrita e arguição.

  3. O problema com os restaurantes vegetarianos, em Portugal como em qualquer lugar do mundo, são os pesticidas agrícolas. Não conheço nenhum lugar no mundo, nem mesmo em países desenvolvidos, que garanta que os vegetais não tenham veneno. A única garantia é a horta de sua casa. Eu não como nenhum tipo de legume em restaurante, somente os orgânicos de supermercados. No Brasil em alguns restaurantes populares existem o que eles chamam de “ilha de saladas” que é aquele lugar do bufe onde ficam todas aquelas verduras envenenadas e contaminadas com água suja, onde você vê pessoas completamente desinformadas que querem manter-se magras.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui