Profissões Pelo Mundo – Psicóloga em Londres

7
1098
Advertisement

Hoje o blog entrevista a Iricê Godoi, psicóloga clínica e chefe do departamento de Psicologia na Casa do Brasil, em Londres.

Iricê é paulista (carioca mas criada em São Paulo) e mora em Londres há 18 anos. É credenciada pelo HCPC – Health & Care Professional  Council como Counselling Psychologist, registrada na BPS -British Psychological Society e também coordenadora do departamento de Psicologia da Casa do Brasil. Trabalho particularmente na Clínica London Natural Health em Holborn, no centro de Londres.

BPM – Como tem sido a sua trajetória profissional? 

Iricê – Em Londres, comecei a trabalhar em uma clínica médica atendendo pacientes que estavam sobre prescrição de psicotrópicos e eram encaminhados pelo médicos para acompanhamento psicológico. Logo depois, comecei a realizar trabalhos voluntários atendendo mulheres que tinham passado por torturas no Brasil ou que estavam sofrendo de violência doméstica. Atuei no Hospital Homerton, no Norte de Londres, como Honorary Psychotherapist em CAT (terapia cognitiva analítica).

BPM – Você fez algum curso complementar na Inglaterra? Fale sobre o curso.

Iricê – Inicialmente realizei vários cursos de atualização para me familiarizar com o vocabulário utilizado na área. Aprendi várias técnicas e a importância em estar em um lugar multicultural, repleto de diversidades. Foi uma aprendizagem fantástica e constante.

Fiz dois cursos de pós-graduações aqui em Londres; um pela University of London na área hospitalar como uma visão psicossomática e outro na Metanoia Institute, onde fiz especialização em atendimento de casais.

BPM – Como é a sua rotina? A que horas começa a trabalhar e qual é a sua carga horária?

Iricê – Minha carga horária é bastante variada. Às segundas, quartas e quintas normalmente pelas manhãs e tardes estou no consultório. Terça-feira é meu plantão na Casa do Brasil. Sexta-feira, a cada quinze dias, temos reuniões das psicólogas da Casa do Brasil. Tenho minha supervisão a cada 15 dias de manhã e terapia semanalmente.

Faço meus cursos de atualização e aperfeiçoamento normalmente à noite. Aos finais de semana, participo de congressos, seminários , workshops e outros. Dá para perceber o quanto fica corrido, sem falar de marido, casa e, lógico, um tempinho para teatro, cinema e café com amigos.

Irice-Godoi_edited-1

BPM – Quais as diferenças da sua profissão, se existirem, entre o Brasil e a Inglaterra?

Iricê – Embora trabalhamos com o seres humanos sujeitos a conflitos psicológicos e a constante busca de entender a si mesmo, sinto que uma das maiores diferenças é trabalhar o processo de adaptação, “o estar aqui e como está”.  Sinto isso nos brasileiros, assim como nas outras nacionalidades com as quais tenho contato. Para trabalhar na Inglaterra você pode ser psicólogo, psicoterapeuta ou counsellor. As formações são diferentes e o sistema de registro também. Como psicólogas poderemos trabalhar para o sistema nacional da saúde (NHS) ou como autônomas. Para trabalhar no NHS é necessário que o psicólogo seja registrado no HCPC  (Health & Care Professional Council). Esta organização tem o mesmo poder que o conselho de psicologia (CRP) no Brasil. Ela regulariza a profissão. Isto é  lei. O BPS (British Psychological Society)  é uma associação reconhecida, sem fins lucrativos e até há alguns anos era a única que dava reconhecimento na profissão. Agora, porém, não possui o poder jurídico para fazê-lo. Como autônomo, neste país, é recomendado que se possua seguro profissional Tower Gate ou HowdenDisclosure and Barring Service (DBS) checks (previously CRB checks), que seria como nosso antecedente criminal.

Como Psicoterapeutas necessitaremos fazer mestrado ou cursos que ofereçam a formação exigida pelas associações:

BPM – Que cursos você recomendaria para as brasileiras que queiram ingressar na mesma profissão e seguir carreira na Inglaterra?

Iricê – Existem excelentes cursos, colleges e universidades, mas o que importa é que seja um curso que ofereça a possiblidade de ser reconhecida no HCPC, BPS  que possa ser reconhecido como psicoterapeuta, como a BACP ou UKCP.

BPM – Qual a média de salários para uma pessoa iniciante e já no topo da carreira?

Iricê – A média de salário depende do local que trabalha. No NHS, o salário inicial como psicólogo trainee é (band 6) 26 to 34 mil libras e o topo da carreira, lead/head of psychology services (band 8d-9), 69 a 98 mil libras. Veja a lista aqui.

BPM – Você é a chefe do departamento de psicologia da Casa do Brasil em Londres, como é o processo de seleção para algum psicólogo poder clinicar e atender os brasileiros na associação?

Iricê – Nossa equipe é formada por seis psicólogas que fazem atendimento com crianças, adolescentes, adultos, famílias e casais. Na Casa do Brasil, faço a entrevista e verifico as formações e qualificações, principalmente as do Brasil. É necessário que tenha autorização para trabalhar no país, seja associada ao BPS ou qualquer outra associação e que tenha seguro profissional. No Reino Unido, o trabalho voluntário é bastante reconhecido e é uma referência importante tanto para futuros trabalhos como para ingressar em qualquer curso de graduação ou pós-graduação.

 

BPM – Qual seria o aspecto mais positivo e o negativo (se houver) de ser profissional na sua área na Inglaterra?

Iricê – Gosto do que faço e acredito que estar neste país com tantas diferenças culturais realmente só nos faz crescer todos os dias. O aspectos que realmente acho mais difíceis são o reconhecimento e a regulamentação profissional, já que somente com a formação que possuímos no Brasil e, às vezes, mesmo possuindo o mestrado ou especializações fica difícil conseguir (trabalho) se não fizer um curso de mestrado ou doutorado na Inglaterra.

BPM –  Qual a dica que você daria a alguém que esteja pensando em morar na Inglaterra e exercer a profissão de psicóloga?

Iricê – Venha pronta a aprender sobre si mesma, suas capacidades, suas fraquezas e suas conquistas. Tenha muita paciência para chegar onde pretende. É lógico que falar inglês será muito importante, visto que sem ele ficamos sem voz e perdemos nossa capacidade de comunicação.

Dados para contato:

  • Site:  Iricê Godoi 
  • Email: [email protected]
  • Telefone: 020 7242 66 65 ou 0773 624 58 45
  • Skype: iriceinlondon

7 Comentários

  1. Olá,muito bom o BPM,ótima entrevista,informou bastante,até pra quem não é da área rs!
    Já acompanho o blog há um tempinho…gostaria de dar uma sugestão para a próxima entrevista:BIBLIOTECÁRIA (tbm sou rsrs).

  2. Amei a matéria! esclareceu todas minhas dúvidas. Estou terminando o curso de psicologia e vou me casar e morar em Londres no ano que vem. Vou ter a cidadania e pretendo futuramente trabalhar na área. A principio sei que vai ser difícil mas estou disposta a correr atrás do que preciso for para me tornar uma profissional de qualidade na minha área de formação com atuação no Reino Unido.
    Parabéns pelo site e matéria, irei acompanhar tudo a partir de hoje!
    Abraços

  3. Excelente entrevista, me ajudou muito. Me formo em psicologia no próximo ano e pretendo me mudar para outro país. As informações são muito úteis para que não tenhamos grandes surpresas durante o processo.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui