Relacionamento virtual – Perigos e armadilhas

2
1160
Fonte: Pixabay
Advertisement

Como contei nesse post, há vários perigos e intenções obscuras que podem estar do outro lado do computador em um relacionamento virtual. Sei que vocês têm vários casos de sucesso para se inspirarem, então vim contar um de fracasso para alertar vocês. Não estou falando que todo relacionamento virtual dá nisso, nem que esse é o futuro de vocês, muito menos para desistirem. É que como desejo a cada uma de vocês, que sejam felizes de verdade, me sinto no direito de informar para proteger vocês de uma possível cilada.

Muitas meninas se sentem envergonhadas por terem sido enganadas ou não querem expor o seu fracasso, mesmo que, de forma alguma, elas tenham sido responsáveis por ele. De todos os casos que conheço, a Maria* decidiu falar um pouco para a gente sobre a experiência dela. Confira o relato da Maria que tem uma boa educação, um bom emprego, dois filhos e já passou da casa dos 40 anos.

“Entrei pela primeira vez num site de relacionamento do Facebook e logo apareceu ele com lindas frases de amor, que a princípio me pareciam muito forçadas, estranhas, mas melosas e apaixonadas, do tipo ‘Rosas e jasmim para mulher mais linda do universo’. Sem esquecer que ele era um gato, solteiro, sem filhos e louco para casar e, meu Deus, um árabe! Nunca havia falado com um estrangeiro e de repente ele estava ali, me falando de amor. Me senti a mulher mais sortuda do mundo.

Foram um ano e oito meses nos falando todos os dias. Manhã, tarde, noite e madrugada.

No início, ele se mostrava tímido, mas muito brincalhão. Dizia que me amava muito e que, agora que os olhos dele me enxergavam, o coração dele já era meu, e que sem mim ele preferia a morte. Que ele viria para mim em breve, pois tinha uma herança a receber. O tempo passou e nunca teve. Dizia que o governo não liberava devido a guerra (o mesmo era iraquiano), depois disse que iria trabalhar muito e guardar cada vintém, mas nunca me pediu dinheiro, nada. Apenas que tivesse paciência que ele viria para mim.

Depois o ciúme e a desconfiança foi aumentando e as brigas começaram a ficar frequentes. Eu desconfiava o tempo todo dele. Algumas vezes ele deixava bem claro que falava com outras pessoas, dava para ver. Ficava on line e não me respondia, depois vinha com desculpas que não colava. Após algum tempo começou o interesse absurdo por sexo no Skype que eu recusava.

Os planos, a princípio era ele vir para cá, ele só queria que eu fosse o buscar no aeroporto. Depois de algum tempo era eu ir encontrar com ele na Turquia já que em Bagdá eu não entraria. Na Turquia ele alugaria um apartamento e poderíamos ficar juntos e depois iríamos casados para Bagdá ficar junto com a família dele que eu conhecia por câmera, mãe, tios, irmã e um monte de crianças que ele dizia ser sobrinhos. Todos pareciam me aceitar muito bem.

Ele disse seguir o alcorão, que jejuava, orava e que era um xiita. Levava a ferro e fogo a religião e seus propósitos. Confesso que nessa questão, eu não entendia muito bem a tradução e era muito complicado.

Percebi que estava entrando numa furada, logo o coração não me deixava ter coragem de pular fora. Era muita enrolação e eu sabia que ele era pobre e nunca iria conseguir tal quantia para vir. Mas achava que ele sofria e me dava dó, ele encenava, tinha atitudes bruscas e falava o tempo todo em morrer se me perdesse.

Cansada de prometer me mostrar na câmera e nunca cumprir, um dia marquei no Skype e prometi que faria sexo virtual com ele, mas na verdade era só para ganhar tempo pois nos últimos dias ele só falava disso. Quando cheguei naquela manhã e liguei o Skype, comecei a me despir, mas logo parei pois não tinha coragem. Estava morrendo de vergonha e desligue a câmera. Ele me perguntou o que houve e porque parei. Ele disse: ‘Eu te amo e você é minha esposa, e tudo isso é natural entre os cônjuges.’ Então, eu disse, me perdoe, mas não quero isso e não tenho coragem. Naquele momento, aquele belo homem virou o cão. Me ofendeu de todas as formas possíveis, me humilhou demais e sumiu.

Quatro meses depois, uma mulher argentina me procurou dizendo que teve um caso virtual com ele, ao mesmo tempo que estava comigo e ele havia sumido. Ela havia mandado dinheiro para ele, mais ou menos 10 mil reais, para que ele pudesse vir para a Argentina e ele nunca apareceu.

Sabe como ela me descobriu? Através de uma mensagem que ele mandou enganado para ela e era para mim pelo WhatsApp dizendo: Eu te amo e você é toda minha vida, minha esposa do Brasil.

Eu me arrependo de ter sido fraca e ter me apaixonado por ele. No final, ele me amava tanto e era tão fiel a mim que me deixou dia 28 de agosto e no dia 22 de outubro se casou com uma russa. Foi morar com ela, uma viúva de 41 anos e uma filha de 22 anos. ”.

Esse caso representa todos os possíveis interesses não tão nobres que um árabe pode ter com você, como citei no último post. Visto, dinheiro e sexo virtual. Além disso, existe nesse caso, uma quarta questão e a mais perigosa delas.

Maria estava convencida a ir para a Turquia se casar e atravessar para o Iraque. Foi nessa época que a conheci. Vi o relato dela em um grupo, e fiquei tão preocupada que a adicionei sem conhecer para pedir que não fosse. Isso que foi a ela proposto, é uma técnica já conhecida de recrutamento para o Estado Islâmico. E eu nem sabia do fanatismo dele pela religião. Quando perguntei sobre isso, ela me enviou várias fotos que ele a enviava com armas e etc. E me contou que ele sempre dizia estar disposto a morrer por Allah, pelo que ela entendia.

Se o assunto for esse, tenha certeza de que está entendendo perfeitamente o que ele quer dizer, e não aceite esse tipo de propostas para atravessar fronteiras.

Leia mais sobre os riscos e casos:

Estratégias do estado islâmico para atrair mulheres

Por que o El atrai cada vez mais mulheres?

Jovem muçulmana diz que islâmicos usam homem atraentes para recrutar mulheres

*Nome fictício para proteger a identidade da entrevistada.

2 Comentários

  1. Eu comecei a falar com um indiano mas ele nunca me pediu fotos nua e muito educado falamos por whastaap por chamada de video e super brincalhao me ensina o ingles me mostra fotos de sua familia a gente se fala todos os dias so estranhei o fato de quando minha irma manda beijos p ele ele acha que ela ama ele kkkk porque eles pensam isso? Estranho mas eu gosto de falar com ele.

    • Ola Monica, tudo bem?

      Infelizmente nao conheco tanto sobre a cultura indiana, mas em algumas culturas, bem como no Egito, demonstracoes de afeto nao sao comuns entre sexos opostos. Apenas em relacionamentos amorosos. No Egito por exemplo, nao se pode cumprimentar com beijos e abracos amigos e parentes do sexo oposto. E mesmo sendo casados, nao se pode andar abracados ou beijar em publico.

      No Egito normalmente, substituem o habito de mandar um beijo para alguem, por mandar um oi para a pessoa.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui