República Tcheca – Costumes e curiosidades sobre os tchecos

0
1134
Ruas movimentadas no verão. (Foto: arquivo pessoal)
Advertisement

Quando me mudei para a República Tcheca, há mais de seis anos, não tive um choque cultural muito grande e, por sorte, não foi muito difícil me adaptar ao novo país. Talvez a experiência de ter vivido em outros países antes de me mudar para a República Tcheca tenha me ajudado na minha adaptação aqui, assim como o ambiente internacional da universidade que eu cursava. Em algumas situações, eu conseguia ver atitudes parecidas e similares ao que eu estava acostumada, mas por outro lado, estava descobrindo outras coisas bem diferentes do que eu já tinha vivido antes. Como tudo o que é novo, sempre há espaço para surpresas, novidades e aprendizado.

Aperto de mãos 

Na hora de ser apresentado a alguém ou ao reencontrar alguém, o mais normal é dar um aperto de mãos. Raramente as pessoas se abraçam ou se cumprimentam com outros gestos, inclusive entre alguns membros da família. O aperto de mãos também é o gesto mais utilizado para parabenizar e/ou felicitar alguém pelo aniversário ou alguma data e acontecimento importante. O contato físico é bem limitado por aqui.

Tirar os calçados antes de entrar em casa 

Esse costume, bem comum em vários países pelo mundo, também é praticado por aqui. Praticamente uma regra sem exceções, ao chegar em casa, ou à casa de alguém, tirar os calçados é o primeiro passo. Normalmente na entrada de cada casa e apartamento, há uma pequena sala especialmente dedicada a isso (chamada de předsíň), onde cada um deve retirar os calçados e os casacos antes de entrar.

Tomar sopa antes das refeições principais

Antes do almoço e da janta, é bem comum tomar uma sopa, tanto em casa como nos restaurantes. Normalmente, ao comer fora, a sopa já é servida antes do prato principal, ou já está incluída no preço do “prato do dia”. Há diversos tipos de sopas, caldos e cremes, mas os mais comuns são os chamados de Vývar – um caldo leve com legumes e suas variações com carne vermelha ou frango.

Prática de atividades ao ar livre 

Os tchecos são bastante adeptos em praticar atividades ao ar livre em todas as épocas do ano. Desde sair para caminhar, passear em algum parque ou até atividades mais extremas na natureza, a verdade é que eles sempre encontram a oportunidade de sair de casa e fazer algo diferente. Com tantos parques naturais, montanhas, castelos, palácios, cidades, lagos, opções de lugares é o que não falta para isso.

Ruas movimentadas no verão. (Foto: arquivo pessoal)
Ruas movimentadas no verão. (Foto: arquivo pessoal)

Assoar o nariz em qualquer lugar 

Quem mora na Europa já deve estar acostumado com isso, mas para quem acaba de chegar, pode causar muita estranheza. Aqui, qualquer lugar é lugar para assoar o nariz, seja um restaurante, bar, sala de aula, cinema, teatro… Não tem problema. Por mais que possa parecer estranho, é um hábito que, inevitavelmente, acaba fazendo parte da rotina até de quem veio de fora, principalmente durante os meses frios.

Facilidade em aprender outros idiomas 

Por ser alguém que gosta de aprender outros idiomas, sempre observei e admirei a facilidade que os tchecos têm em aprender idiomas estrangeiros. Além de aprenderem rápido, também conseguem falar bem, com clareza e até corretamente desde o início. E estamos falando aqui de idiomas bem diferentes do tcheco ou de qualquer outro idioma eslavo.

Apesar de não ser um país de pessoas religiosas, o Natal é muito celebrado por aqui 

É bem difícil encontrar algum tcheco que seja religioso e até que tenha alguma crença muito forte, mas apesar disso, o Natal é muito celebrado por quase todo mundo na República Tcheca. As tradições natalinas são muito celebradas, há um forte costume de fazer biscoitos de Natal, montar árvores de Natal, comprar presentes e comer as comidas típicas desta data festiva. Já escrevi um post completo sobre este assunto aqui no BPM.

Fazer silêncio nos transportes públicos e restaurantes 

É notável o silêncio dentro dos ônibus, metrôs e trens por aqui. Quando querem conversar, os tchecos falam baixinho, mas normalmente o tempo gasto com transporte é aproveitado para a leitura de livros e jornais. Apesar de ser assim sempre, há alguns anos criaram uma iniciativa (um pouco estranha, na minha opinião) em Praga: o vagão da comunicação (Komunikační vagon). Na linha A (linha verde), um vagão foi dedicado a isso, para que as pessoas conversem entre si e façam amizades durante o transporte.

Não há pedágios nas estradas do país 

Apesar da falta de pedágios, é preciso pagar para usar as estradas. É necessário comprar um adesivo que vale por um determinado período de tempo – pode ser adquirido por alguns dias ou por até um ano para usar determinadas estradas na República Tcheca. O preço muda a cada ano e há vários pontos de venda, como postos de gasolina e até supermercados.

O preço da cerveja é menor do que o preço da água 

Uma boa notícia para quem gosta de cerveja tcheca: aqui a cerveja custa menos do que água nos restaurantes. Talvez este seja um dos motivos por que a República Tcheca é o país que mais consome cerveja no mundo. É a opção de bebida mais barata dos restaurantes e a que vem servida em maior quantidade. Além de, claro, ser um produto local e admirado por todos os tchecos.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui