Suécia – Como é casar na Suécia?

o que você precisa saber sobre os preparativos de um casamento sueco

0
337
Advertisement

No meu artigo de fevereiro contei que na Suécia é bem comum que as mulheres peçam os homens em casamento, alguém se lembra? Hoje vou contar como é casar na Suécia e algumas curiosidades.

Então, digamos que você conheceu seu príncipe encantado sueco e resolveu pedI-lo em casamento, mas não sabe nada sobre tradições ou como organizar um casamento a ”la sueco”. Este artigo é para você!

O sueco, em geral, usa muita criatividade quando vai planejar seu casamento. E como aqui é o pais do ”faça você mesmo” não é de praxe contratar empresas para organizar o grande dia.

Quando me casei aqui em Estocolmo 5 anos atrás, esta possibilidade nem existia.
Então, regra número 1: use sua criatividade. Regra número 2: faça você mesma o máximo que você conseguir. Não é raro receber convite de casamento feito pela própria noiva, ou degustar o bolo de casamento feito também pela noiva. Já fui a casamentos onde a noiva costurou seu próprio vestido. Conclusão, quanto mais você por a mão na massa, mais os convidados apreciarão.

Quando se trata de criatividade e casamento o sueco é expert no assunto. Eles adoram fazer casamento com temas. Já fui convidada para casamento com tema ecológico, reciclável, anos 20 e por aí vai.

No verão – a época preferida do sueco para celebrar tais cerimônias – é muito comum o casamento em barcos ou ao ar livre. Diga-se de passagem escolhi este último para o meu próprio casamento, já que o casamento temático não era nada que me interessava.

Como em qualquer outro país, casar na Suécia não é barato (10 mil reais é o preço de um casamento considerado barato) por isso as cerimônias são – em geral – simples e o número de convidados limitados. Aqui só se convida os amigos mais íntimos e os parentes. A média de convidados fica em torno de 50-70 pessoas, salvo claro algumas exceções, como o meu próprio casamento, onde tivemos 130 convidados. ”nossa, quanta gente!!”, diziam todos.

A palavra chave para quem vai casar na Suécia é organização e os suecos começam a organizar o casamento com no mínimo um ano de antecedência, principalmente se os noivos pretendem casar no final da primavera ou durante a temporada de verão. A maioria dos casais ainda escolhe o casamento tradicional na igreja com a festa em um restaurante.

Caso este seja seu caso não deixe para reservar a igreja/local de festas em cima da hora porque você não vai encontrar lugar. Igrejas e restaurantes populares precisam ser agendados 9 meses antes.

Os convites de casamento são geralmente enviados com 3 meses de antecedência e os convidados devem agradecer formalmente e informar se comparecerão as festividades.

Para realização da cerimônia religiosa um dos noivos deve ser filiado (a) à igreja estatal sueca e pagar uma taxa anual, caso contrário o casamento religioso não pode ser feito.

Durante o casamento religioso também se faz o civil, já que o celebrante, geralmente um padre, tem a autorização para legitimar o mesmo. Para os menos religiosos é possível casar somente no civil mediante ao pagamento de uma taxa de 50 euros. Mesmo o casamento civil deve ser agendado junto a comarca da cidade com no mínimo 6 meses de antecedência.

Como escrevi antes, casei ao ar livre, mas levamos o padre conosco.
Para a cerimônia civil deve-se ter um casal de testemunhas, já para a religiosa não faz parte da tradição sueca o uso de padrinhos/madrinhas. Um problema a menos para se pensar, certo?

Seu casamento vai ser na igreja? Então é bom você saber que pela tradição sueca a noiva não é conduzida ao altar pelo seu pai. Os suecos entendem este gesto como patriarcal e machista, o que não combina com a igualdade de gênero que o sueco tanto prega.

Aqui, os noivos entram na igreja juntos, um símbolo de autonomia e igualdade. È claro que toda regra tem sua exceção e até mesmo a família real sueca quebrou este protocolo quando os herdeiros do trono real se casaram há pouco tempo e seguiram os moldes americanos onde a noiva é conduzida ao altar pelo pai. Os suecos, é claro, não viram isso com bons olhos.

As cerimônias de casamento (cerca de 30 minutos) são curtas e atenção para o detalhe muito importante: os noivos devem ser pontuais. Atrasos não são bem-vindos.

Uma peculiaridade da tradição sueca é a ausência de crianças na festa de casamento. As crianças são bem-vindas durante a cerimônia civil ou religiosa, mas a festa em si é vista pelos suecos como uma festa para adultos, especialmente no que diz respeito à bebidas alcólicas. O sueco quer ter a liberdade de se divertir sem precisar adaptar a ocasião para crianças. Alguns noivos com filhos pequenos contratam recreadores para ficar com as crianças durante a festa, mas isto é mais exceção do que regra. No meu casamento crianças e cachorros foram todos bem-vindos.

Alguém deve estar se perguntando sobre o vestido de noiva. São caros e demoram para ficar prontos. Se você vai casar em junho, por exemplo, deve encomendar o vestido no mais tardar em novembro do ano anterior. Existe claro a opção do aluguel de roupas, mas não são baratos se comparados a confecção de um novo.

Como a Suécia é o pais da reciclagem muitas noivas compram o vestido para o grande dia em brechó. Outra opção é usar o vestido que alguém da família usou.

A tradição do chá de cozinha é algo desconhecido por aqui. Compreensível, penso eu, uma vez que 98% dos noivos já moram juntos bem antes de se casarem. Mas em compensação a despedida de solteiro tanto para a noiva quanto para o noivo faz parte da tradição. Este dia é organizado por um amigo (a) próximo e deve ser uma surpresa para o casal. A noiva e o noivo são “raptados” para um dia cheio de surpresa. Tudo, é claro, regado a muita bebida.

Outra peculiaridade da tradição sueca é a distribuição dos convidados à mesa de jantar. Costuma-se usar uma mesa longa com assento para todos os convidados. Os noivos, é claro, ao centro da mesa. Gostou da idéia?

Conforme a tradição sueca casais devem se sentar em lugares diferentes durante o jantar. Então, se você e seu marido forem um dos convidados vocês não sentarão perto um do outro, mas sim perto de alguém que vocês não conhecem. Por que? Porquê é importante que o maior número de pessoas que não se conhecem tenham a oportunidade de interagir entre si. A distribuição dos convidados é feita pelos noivos, que geralmente levam semanas para encontrar o ”par perfeito” para você.

Outra tradição é o discurso dos convidados para os noivos, geralmente feito pelos pais dos noivos, o ”best man” e, é claro, os demais convidados. O noivo deve fazer um discurso para a noiva. E a noiva, caso queira, também pode fazer o mesmo.

Para a decepção de muitas, a tradição de jogar o buque não existe em terras suecas. Mas conforme a tradição diz no dia seguinte ao casamento o noivo deve acordar a noiva com um presente. Presente este que deve ser uma supresa.

Falando em presente.. O que se deve levar de presente para os noivos?

Como a maioria dos casais já moram juntos antes do casamento móveis e utensílios domésticos não estão entre as coisas mais cobiçadas. É bem comum os noivos pedirem aos convidados doações para instituições de caridade ao invés do tradicional presente. Foi assim que fizemos. Arrecadamos uma valor x e enviamos para o Graac no Brasil.

Raramente se viaja em lua-de-mel logo após o casamento. Este tipo de viagem é feita meses ou anos depois.

Compartilhe
Texto anteriorArábia Saudita – “Sauditização” e a mão de obra estrangeira
Próximo textoClube do Bolinha – Ton Carvalho: Dos palcos do Rio para o Qatar
Verônica é paulista e formada em Psicologia pela Universidade de Estocolmo. Desde 2012 trabalha com terapia familiar em sua clínica particular, dando assistência à famílias suecas e latino americanas. Também trabalha com terapia pelo Skype para brasileiros residentes em outros países ou no Brasil. Presta assistência psicológica no hospital psiquiátrico infantil de Estocolmo e dá palestras sobre adaptação cultural e emocional para famílias estrangeiras residentes na Suécia. Mora no centro de Estocolmo com a família e já vive na Suécia há 15 anos. Nos tempos livres se dedica a leitura ou a caminhadas longas com seu cachorrinho.Tem um site Veronica Iwarson, (esta disponível somente em sueco, mas a versão em português estará online em breve). Email: [email protected]

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui