Dicas de turismo em Londres: Borough Market, London Bridge e região

0
274
Fonte: Pixabay.com (Domínio Público).
Advertisement

Produzir um texto para o BPM requer, além de criatividade, organização. Temos uma planilha onde programamos nossos temas ao longo do ano. Pois bem, meu texto sobre o Borough Market e região já estava previsto e agora, depois do triste acontecimento no local, quero falar sobre estes locais com ainda mais atenção e carinho.

A região onde se localiza o Borough Market, a London Bridge e a Tower Bridge é muito bonita e tem um valor histórico muito importante, além de ter bastante movimento dia e noite. Lembro-me que foi o primeiro ponto que visitei ao me mudar para Londres e fiquei impressionada com a beleza da Tower Bridge vista através da London Bridge. Até hoje gosto de passear por lá! Durante o dia, a vista da Torre e do rio é espetacular, ainda mais em um dia ensolarado. Durante a noite, os edifícios ao redor e própria torre garantem a beleza.

No verão, é muito agradável passear pelas margens do rio, onde encontram-se restaurantes, foodtrucks, música e muita gente caminhando. Um passeio pela região é bastante produtivo e é bem possível passar um dia inteiro por ali!

Tudo o que você precisa saber para morar na Inglaterra!

De pontos diversos pode-se avistar famosas edificações como o City Hall, onde fica localizada a Prefeitura de Londres, o The Shard, edifício mais alto do Reino Unido, o Sky Garden, que ficou conhecido como “Walk Talk” e o The Gherkin, também muito famoso no skyline (horizonte) londrino. Enfim, neste ponto, a vista da city londrina (centro comercial da cidade) é realmente deslumbrante! É possível conhecer todos estes edifícios citados, seja através de visita ou de reservas em seus restaurantes, normalmente localizados no topo, com vista privilegiada da cidade. Logo, os precinhos são bem salgados.

Região em torno da London Bridge – com vista do The Shard – Acervo pessoal

Um pouco das atrações da região:

Tower of London  – Um antigo e icônico Castelo datado de 1066, carregado de história e também de muitas curiosidades, hoje é um museu enorme que expõe jóias da realeza, história e exibições sobre a guarda real, cavalaria, artilharia, além de encenações que remetem ao passado e eventos diversos. Possui visitas guiadas. Ele está localizado bem ao lado da Tower Bridge. Nos arredores há alguns restaurantes e cafés  e muitas lojas de souvenir.

Tower Bridge Muitas vezes confundida com a London Bridge, elas ficam em posições opostas. A Tower Bridge foi construída em 1894 e suas formas lembram um castelo, o que a faz mais imponente. É possível visitá-la através da Tower Bridge Exhibition, onde além de conhecer a história, pode-se caminhar pela passarela de vidro que fica localizada bem ao alto e quem sabe – se der sorte – ver a ponte se abrir para a passagem de alguma embarcação de grande porte. Durante a noite ela é bem iluminada. É lindíssima e imperdível!

Tower Bridge – Acervo pessoal

St. Katharine Docks – É uma marina localizada num ponto todo revitalizado e bem cuidado, sendo um local super agradável e bem perto da Tower Bridge. Fica num local um pouco escondido, mas surpreendente, com vários barcos e iates, galeria de arte e restaurantes. Destaco o O The Dickens Inn, um restaurante bem grande com 3 ou 4 andares e com cara e estilo de pub. 

St. Katharine Docks – Acervo Pessoal

E por último, o queridinho Borough Market  Este é o mercado mais antigo de Londres, pois iniciou suas atividades há mais de mil anos! Ele foi se formando debaixo de uma ponte devido o movimento das embarcações e após algumas intervenções ao longos dos anos e agora com intervenções bem modernas, continua ainda com sua história preservada e sua característica de mercado. Tem diferentes entradas, o que facilita explorá-lo melhor e aos poucos. Um só dia não é suficiente para conhecê-lo por completo! Muito movimentado, o mercado é a mais pura perdição gastronômica, com especiarias, pratos e preços bem diversificados. É bastante frequentado por turistas e também por moradores e trabalhadores do centro londrino, sendo muito comum as pessoas que trabalham em escritórios próximos irem almoçar por lá, principalmente nas sexta-feiras.

Durante algumas visitas já experimentei o azeite trufado, queijos, sanduíche polonês, doces belgas, paella espanhola, sucos naturais… Enfim, as opções são infinitas! São muitos restaurantes, bares, pubs, cafés, padarias e muito mais. O difícil é escolher! O mercado também oferece vários eventos; dentre eles, aulas de culinária. No site do Borough Market é possível ver um mapa do local, a história, apreciar receitas e muito mais.

Infelizmente um triste episódio veio a marcar recentemente este local tão cheio de vida, mas aos poucos ele foi se normalizando e o londrino, assim como os turistas, não deixaram de frequentar esse espaço tão cheio de cultura, história e diversão. O mercado reabriu as portas no dia 14 de junho através de uma solenidade, com momento de reflexão e sinos tocando, anunciando que ele está de volta e à todo vapor. Foi um convite à comunidade para que possa voltar a frequentá-lo, comprando alimentos e bebidas de alta qualidade e se divertindo como sempre o fizeram.

Finalizo com um link para um vídeo de acervo pessoal feito em uma das visitas ao mercado, em que é possível se ter uma ideia da riqueza do local e também deixando abaixo as belas palavras do presidente dos curadores de mercados de Londres, Donald Hyslop:

“Esta não é apenas uma coleção de barracas, é uma comunidade de pessoas: comerciantes, clientes, funcionários, fornecedores. É uma instituição definida pelo seu calor e personalidade, um lugar de grande diversidade e abertura. São essas qualidades que nos verão através deste pesadelo. (…) Agora, mais do que nunca, precisamos nos lembrar que o que fazemos aqui é importante. Um mercado de alimentos não tem nada a ver com o ódio. Um mercado de alimentos é sobre sustento e bem-estar, prazer e compartilhamento, companheirismo e família. É por isso que é importante.”

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui