BrasileirasPeloMundo.com
Áustria Custo de Vida Pelo Mundo

Custo de Vida na Áustria

Em mais um artigo que fala a respeito da vida prática na terra de Mozart, trago aos queridos leitores informações sobre o custo de vida na Áustria.

Esse é um assunto muito subjetivo e que precisa ser avaliado de acordo com as possibilidades do bolso de cada um, porém, tentarei ser o mais genérica possível para, pelo menos, ilustrar quanto de “bala na agulha” se deve ter todo o mês para a sua subsistência.

Inicio pelo conceito de supermercados, que é um pouco diferente do que conhecemos no Brasil: por estas bandas existem os chamados supermercados “desconto” (Discounters), ou que praticam desconto e os supermercados normais.

Os “desconto” seriam os equivalentes aos nossos “populares” no Brasil e lá, muitas vezes, esses “populares” são estabelecimentos menores, independentes de qualquer grande rede e com varejo limitado. Aqui, é justamente o contrário. Os  supermercados “desconto” fazem parte de imensas e poderosas redes de varejo, o que lhes possibilita praticar preços bastante vantajosos ao consumidor. Existe uma certa limitação de variedade no que tange a produtos diferenciados, artigos importados ou assemelhados, por exemplo. No quesito de produtos básicos, há para todos os gostos.

Os supermercados normais também fazem parte da mesma poderosa rede, praticam preços um pouquinho mais caros e sua oferta de produtos atinge grande portfólio, podendo-se encontrar, inclusive, cachaça brasileira, carne uruguaia e diversos outros artigos peculiares. Ressalto que o preço exercido por esses supermercados não é exorbitante, apenas um pouco mais caro em comparação aos “desconto”.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

A qualidade dos produtos é parelha tanto nos supermercados “desconto” quanto nos normais. Aqui não existe a mentalidade de que se o preço é barato, o produto, obrigatoriamente, será de qualidade inferior. Não esqueçam, são grandes redes de varejo que têm poder de compra e barganha imensos junto aos produtores, possibilitando uma política de preços que possa alcançar mais e mais consumidores de todas as camadas. A oferta é feita e cabe a nós sabermos escolher o que cabe melhor no nosso bolso.

Leia também: aluguel em Viena

Viena e Salzburg são cidades caras para se viver em comparação às demais do país, mas com planejamento, não são impossíveis.

Deve-se ter também em mente o poder de compra local, ou seja, o que o seu salário em euros permite que você compre aqui. Não adianta ficar fazendo conversão de real para euros, porque se você não conhece o poder de compra local, pode-se atrapalhar. Por exemplo: seu salário aqui é de 3.000 euros líquidos/mês. O que essa quantidade de dinheiro te permite consumir aqui na Áustria? Se nós fizermos uma conversão por altos, esse valor beiraria os 10.000 reais. Muito dinheiro, correto? No Brasil sim, mas você precisa viver e pagar contas aqui na Áustria e não lá. Então, para quem pensa em imigrar, é muito importante que tenha um mínimo de conhecimento acerca do poder de compra no país para onde pretende ir.

Feitas essas considerações prévias, elaborei uma tabela com itens básicos em um supermercado “desconto” – Lidl -, apenas para que tenham uma noção do quanto custa viver por aqui. São produtos essenciais, sem nenhum supérfluo e sem marcas específicas.

Pão – 1kg€ 1,49
Leite – 1l€ 0,95
Carne – 1kg de bife€ 13,86
Frango – 500 g peito€ 4,74
Massa – 400g€ 2,29
Óleo de oliva – 1l€ 4,99
Vinagre – 1l€ 0,39
Tomate – 1kg€ 1,49
Alface – pé€ 0,79
Arroz – 1kg€ 0,89
Sal – 500g€ 0,55
Açúcar – 1kg€ 0,99
Café – 500g€ 3,79
Queijo – 400g€ 2,54
Presunto – 500g€ 2,99
Achocolatado – 800g€ 2,49
Filtro de café – 100 unidades€ 0,49
Batata – 1kg€ 1,20
Maçã – 1kg€ 1,99
Cebola – 1kg€ 0,79
Ovos – 10 unidades€ 3,69
Manteiga – 250g€ 1,89
Margarina – 250g€ 1,49
Papel higiênico – 10 rolos€ 2,75
TOTAL€ 59,52

 

Especifico aqui quais são os supermercados “desconto” e quais são os supermercados normais:

Merkur – normal. É o mais completo de todos, com produtos do mundo inteiro sendo oferecidos em suas prateleiras.

Billa – normal. É menos completo no que tange a diversidade de produtos, mas igualmente bom.

Interspar/Eurospar/Spar – normal. Excelente varejo, mas geralmente preços um pouco mais elevados que os anteriores.

Hofer – “desconto”. Excelente varejo, incluindo muitos itens importados. Preços muito bons.

Lidl – “desconto”. Bom varejo, incluindo muitos itens importados. Preços muito bons.

Penny – “desconto”. Varejo menos diversificado que o Hofer e o Lidl, mas igualmente bom.

DICA:

Todos os supermercados fazem promoções frequentes ou de baixa de preços absoluta (custava X e passou a custar – X) ou de baixa através de percentuais de desconto (-20%, -30%) e enviam prospectos a todos os consumidores através do correio. Sua caixa fica lotada, mas se você puder parar e comparar os preços entre um e outro – e isso vale tanto para supermercados “desconto” quanto para supermercados normais -, o ganho é real. Um pouquinho mais trabalhoso, mas vale muito a pena. Falo por experiência própria.

Fonte: acervo pessoal

Aluguel e gasolina:

Mas nem só de compras de supermercado é composto o custo de vida, há também o valor de aluguel e despesas com gasolina, para quem não mora em casa/apartamento próprio e utiliza o carro para deslocamento.

Em Viena o aluguel mensal de um apartamento de 2 quartos, gira em torno de €1.000,0 (mil euros) a €1.500,00 (mil e quinhentos euros), dependendo do distrito e do tipo de imóvel.

No posto de gasolina do nosso distrito, o litro da gasolina, aditivada, custa €1,13 (um euro e treze centavos).

Educação:

Para quem tem filhos, escolas privadas, aqui, são raríssimas. A educação, em sua imensa maioria, é pública. Há apenas custos com eventual alimentação da criança e material didático, conforme expliquei detalhadamente neste artigo.

Brinquedos:

Ainda para quem tem crianças, o item, brinquedo, não é tão exorbitantemente caro se compararmos com os preços praticados no Brasil. O que de mais caro adquirimos para nosso pequeno de, hoje, 4 anos, foi um piano, que é também sintetizador com microfone embutido e possibilidade de gravação própria e isso custou €90,00 (noventa euros). Para os padrões locais, isso já é considerado caro para um brinquedo. Por outro lado, não há como no Brasil, brinquedos relativamente básicos que custem 200, 300, 500 euros.

Vestuário:

Quanto a vestuário, há para todos os bolsos e para todos os gostos, podendo-se adquirir alguns itens nos supermercados inclusive. Trago como exemplo uma bota de neve, que paguei €24,00 (vinte e quatro euros) e uma jaqueta, que custou  €25,00, nas promoções de um dos “descontos”.

Energia e aquecimento:

O custo de ambos itens, no nosso caso, morando em uma casa, sai em torno de €100,00 (cem euros).

Internet:

Na nossa operadora A1, você pode escolher entre valores que vão de €26,90 (vinte e seis euros e noventa centavos) a €59,90 (cinquenta e nove euros e noventa centavos) ao mês, dependendo da velocidade que você queira comprar. Nesse caso mais caro são 150 Mbits/s. O mínimo são 20 Mbits/s.

IMPORTANTE:

Lembre-se sempre que aqui não existe o conceito de “compras a prazo”. Sapatos, roupas, eletrodomésticos, eletrônicos, móveis, enfim, quase tudo se compra à vista. Já é possível comprar móveis, eletrônicos e eletrodomésticos em algumas lojas específicas a prazo, mas o normal é comprar à vista. Imóveis e veículos, sim, têm política de compra a prazo como conhecemos no Brasil.

Então, manter uma reserva financeira sempre é uma atitude bem vinda, não só para as emergências, como para o planejamento de suas compras.

Espero ter auxiliado!

Até a próxima!

Related posts

7 motivos para não morar em Viena

Kely Martins

A vergonha dos meus 2 euros

Ana Dietmüller

Custo de vida em Budapeste

Rafaela Baena

27 comentários

Solon Mota e Silva Julho 14, 2017 at 11:18 pm

Gostei e suas informações.Avante ! Vou viajar para Viena.

Resposta
Ana Dietmüller Julho 15, 2017 at 8:38 am

Alô, Solon.

Obrigada por ler e comentar.

Venha, você vai gostar e muito!

Grande abraço.

Resposta
Diva Julho 24, 2017 at 12:22 pm

Olá Ana!! Gostei muito do teu texto!! Tens facebook? 🙂 obrigada!!

Resposta
Ana Dietmüller Julho 28, 2017 at 7:53 am

Oi, Diva.

Obrigada por ler e comentar.

Tenho uma página: @meusqueridosleitores

Grande abraço e até a próxima.

Resposta
Wanessa Julho 26, 2017 at 8:58 pm

Olá Ana, como é a questão da carteira de motorista?

Resposta
Ana Dietmüller Julho 28, 2017 at 7:49 am

Oi, Wanessa.

Obrigada por ler e comentar.

Eu fiz apenas a renovação da minha carteira aqui, mas foi obrigatório fazer aulas práticas. Fiz o mínimo de horas na autoescola e depois tive de passar pelo exame teórico e prático, que é feito com acompanhamento do instrutor e com o inspetor que é quem te avalia de fato. O inspetor te faz perguntas sobre regras de trânsito e, depois de haver sido aprovada nessa fase, fiz o percurso que ele me solicitou.

O resultado é dado na hora e tu já sais com uma carteira provisória na mão até que a definitiva fique pronta.

Foi tranquilo pra mim e deu tudo certo.

Já faz 4 anos que fiz a carteira aqui e lembro de haver custado em torno de mais de 200 Euros. Mas é uma vez só, porque aqui a carteira de motorista não tem validade. É pra sempre.

Espero ter ajudado.

Resposta
Wanessa Agosto 11, 2017 at 1:41 pm

Obrigada .

Resposta
PAULO DE TARÇO CHANDER Agosto 16, 2017 at 9:00 pm

OI ANA , QUE PRAZER RECEBER TANTOS E IMPORTANTES INFORMAÇÕES DESSE PAIS TÃO MARAVILHOSO (SOU NETO DE AUSTRÍACO). PRETENDO CONHECER VIENA ALGUM DIA ! GRANDE ABRAÇO !

Resposta
Ana Dietmüller Agosto 18, 2017 at 11:10 am

Alô, Paulo.

Obrigada por ler e comentar.

Venha, porque o lugar é maravilhoso!

Grande abraço.

Resposta
Simone mesquita Janeiro 15, 2018 at 8:15 pm

Oi Ana! Amei conhecer um pouco do custo de vida fora do Brasil mas acho que faltou a questão saúde, como é passar no médico ai na Áustria?

Resposta
Ana Dietmüller Janeiro 16, 2018 at 8:43 am

Oi, Simone.

Obrigada por ler e comentar.

Simone, o sistema de saúde da Áustria é como o nosso SUS, só que funciona perfeitamente bem. O cidadão paga o imposto e tem de volta um sistema público exemplar. Existem sistemas privados de saúde, mas é uma opção contratá-los, vez que o sistema público atende muito bem a população.

Grande abraço.

Até a próxima.

Resposta
Silvio Janeiro 27, 2018 at 5:46 pm

Ola tudo bem, gostaria de ir la o ano que vem para trabalho, tenho parentes da minha mãe la, ela tem cidadania e vai me passar, falo inglês, porem vou fazer um curso de alemão, nas questões de trabalho e emprego como esta ai?

Resposta
Ana Dietmüller Janeiro 31, 2018 at 8:38 am

Alô, Silvio!

Obrigada por ler e comentar.

Trabalho e emprego, aqui, estão complicados como em todo o restante da Europa.

Em dezembro de 2017, havia 378.741 desempregados registrados no órgão oficial austríaco. Para os padrões do país, isso é considerado alto. Além dos nativos, há os imigrantes que aguardam também uma oportunidade de trabalho após sua chegada aqui na Áustria.

Não é impossível, mas é trabalhoso. Aprenda bem o alemão, pois sem isso, as chances se reduzem muitíssimo, e traga todos os teus diplomas profissionais junto. Isso ajuda, mas não é tudo. Traduza-os aqui na Áustria (mais barato) ou no Brasil, se preferir.

Quando já tiveres tua cidadania e, com ela, a autorização para trabalhar aqui na Áustria, sugiro encaminhar-se à AMS (agência de empregos austríaca) – http://www.ams.at/ da cidade onde irás morar e marcar uma hora de orientação como Arbeitssuchend (trabalhador procurando emprego). Eles poderão melhor te encaminhar.

Espero ter auxiliado e boa sorte!

Resposta
Jimesson Março 25, 2018 at 7:18 am

Olá Ana. Trabalho com cortinas e persianas aqui no Brasil. Nessa área tem emprego aí?

Obrigado.

Resposta
Ana Dietmüller Março 27, 2018 at 7:12 am

Alô, Jimesson.

Infelizmente, eu não saberia te informar a respeito.

O que consigo te dizer é que o sistema de janelas, aqui, é totalmente diverso de como conhecemos no Brasil, pois elas têm um padrão de abre-fecha diferente. As persianas mais modernas se podem manejar via controle-remoto, inclusive.

Te deixo um site onde podes ter noção de como são constituídas as janelas por dentro. (https://eurofenster.at/products/fenster-und-balkonturen/?gclid=Cj0KCQjw1-fVBRC3ARIsAIifYOPASZTVtqQO0jwTMXbGzi_V2j2ddGppdjdt4Q87y1cRMFfOCbv4QccaAuvkEALw_wcB)

Abraço.

Resposta
Viviane Erhart Gonçalves Abril 7, 2018 at 8:26 am

Adorei ..li tudo…eu estou interessada em ir pra Tirol….voce teria alguma dica ou pessoa conhecida que viva por lá?
Sou casada e vivo em Portugal…se puder me orientar em algo.agradeço desde já.bjinhos.

Resposta
Ana Dietmüller Abril 8, 2018 at 8:43 am

Alô, Viviane.

Obrigada por ler e comentar.

Vamos aos teus questionamentos sobre o Tirol:

1) O Tirol é o estado mais bairrista da Áustria, ou seja, eles se consideram, primeiro tiroleses e, bem depois, austríacos. Eles fazem diferenciação entre eles próprios. Essa é uma realidade de precisa ser conhecida de pronto se pretendes ir pra lá.

2) Fale bem o alemão. Não há como sobreviver em pequenas comunidades, sobretudo no Tirol, sem falar a língua.

3) A região é extremamente fria no outono e inverno. Durante, pelo menos, 6 meses, tu tens gelo/neve na rua. As temperaturas chegam, frequentemente, no inverno, à casa dos 20 graus negativos.

4) Se vocês têm profissão ligada à área da saúde ou engenharia, pode ser um diferencial, pois esse tipo de mão de obra é sempre bem requisitada.

5) A região é lindíssima e não escrevi todas essas coisas para te desmotivar. O que quero dizer é que não é impossível, mas que a realidade deve ser encarada de frente. Conheço austríacos de fora do Tirol e, inclusive, estrangeiros, que fizeram a vida lá, se aposentaram e são respeitados, mas, no início, sempre vinha a pergunta “de onde você é? Você não é tirolês, certo? Seu sotaque não é daqui.” Esse tipo de coisa.

Desejo sorte e sucesso na mudança.

Grande abraço.

Resposta
Wagner August Nagel Julho 5, 2018 at 9:09 pm

Estou planejando ir viver em Viena sou descendente com cidadania e passaporte austríaco,o que vc poderia me informar a respeito de estabelecer um negócio próprio?

Resposta
Ana Dietmüller Julho 10, 2018 at 6:45 am

Alô, Wagner.

Obrigada por ler e comentar.

Dependendo do ramo de negócio que pretendas abrir, pode ser viável, sim. Mas aconselho estudar o mercado austríaco antes de qualquer coisa. Embora o poder de compra aqui, se comparado ao Brasil, seja maior, o perfil de consumo é totalmente diferente do brasileiro.

Antes de sair, saiba exatamente o quanto de capital você precisará, uma reserva para os imprevistos e fale alemão.

Deixo como dica dirigir-se ao consulado austríaco da cidade onde você mora e ver se eles podem te dar algumas informações a respeito ou se podem indicar algum órgão que possa.

Deixo também o site da Starting Business in Austria, que traz dados importantes sobre com fundar negócios e empresas aqui. (https://investinaustria.at/en/starting-business/)

Desejo muito boa sorte e uma feliz mudança.

Abraço e até a próxima.

Resposta
Wagner August Nagel Julho 6, 2018 at 12:23 am

Olá muito bom esse bate papo, gostaria de saber como é para abrir um comércio em viena onde pretendo residir. Já possuo passaporte e cidadania e anseio por ir definitivamente .Vc acha viável?

Resposta
Ana Dietmüller Julho 6, 2018 at 9:44 am

Alô, Wagner.

Obrigada por ler e comentar.

Dependendo do ramo de negócio que pretendas abrir, pode ser viável, sim. Mas aconselho estudar o mercado austríaco antes de qualquer coisa. Embora o poder de compra aqui, se comparado ao Brasil, seja maior, o perfil de consumo é totalmente diferente do brasileiro.

Antes de sair, saiba exatamente o quanto de capital você precisará, uma reserva para os imprevistos e fale alemão.

Deixo como dica dirigir-se ao consulado austríaco da cidade onde você mora e ver se eles podem te dar algumas informações a respeito ou se podem indicar algum órgão que possa.

Deixo também o site da Starting Business in Austria, que traz dados importantes sobre com fundar negócios e empresas aqui. (https://investinaustria.at/en/starting-business/)

Desejo muito boa sorte e uma feliz mudança.

Abraço e até a próxima.

Resposta
alessandra polzer Agosto 14, 2018 at 2:32 pm

Excelente ajuda! Estudo alemão no Goethe aqui em SP, mas ainda sou quase analfabeta (A1), rsrs. Mais p frente, com certeza, farei bom uso da minha cidadania. Muito Obrigada! Obrigada mesmo.

Resposta
Ana Dietmüller Agosto 19, 2018 at 12:54 pm

Obrigada por ler e comentar, Alessandra.

Não se preocupe. Eu vim pra cá sem falar uma palavra de alemão e 3 meses depois, já me virava sozinha.

Venha sem medo e, melhor ainda, tu já tens conhecimento prévio da língua.

Grande abraço e bons avanços com o estudo.

Resposta
Mariana Outubro 29, 2018 at 4:13 pm

Oi, Ana, tudo bem? Muito bom e detalhado o seu post. Mas vc sabe de algum site que ajuda a calcular o valor do imposto de renda? Aqui no Brasil temos vários, mas não encontrei algum da Austria. Queria um que já tivesse um exemplo do que seria descontado, com base no numero de filhos, e etc. Conhece algum? Desde já, muito obrigada!

Resposta
Ana Dietmüller Outubro 30, 2018 at 11:03 am

Alô, Mariana.

Muito obrigada por ler e comentar.

Eu te deixo o site da Arbeiterkammer (Câmara do Trabalho), que é a responsável por esse tipo de consultoria aos contribuintes. Não achei um simulador, mas quem sabe tu tenhas mais sorte que eu e, “fuçando”, tu encontres. Ali estão todas as explicações e situações de imposto ocorrentes aos trabalhadores na Áustria.

https://www.arbeiterkammer.at/beratung/steuerundeinkommen/arbeitnehmerInnenveranlagung/Arbeitnehmerveranlagung.html

Espero ter auxiliado.

Grande abraço.

Resposta
Peterson Felipe Setembro 18, 2019 at 1:21 pm

Um salário anual de 60.000 euros é um bom salário considerando todos os custos de vida?
Acredita que é similar a um salário de 20.000 reais no Brasil? ( 60 x 4 = 240 ; 240/12 = 20)

Resposta
Ana Dietmüller Setembro 20, 2019 at 8:44 am

Alô, Peterson.

Obrigada por ler e comentar.

Um salário de 60 euros é um bom salário, dependendo de como seja teu estilo de vida, descontando-se todos os impostos, se precisas alugar imóvel ou não, se tens família, filhos, mas em geral, é um bom salário. Não é similar a um salário de 20 mil reais. Para ser similar a um salário de 20 mil reais teria de ser 20 mil euros se falarmos sobre poder de compra (aquilo que tu consegues comprar com 60 mil euros/ano aqui na Europa e aquilo que tu consegues comprar com 20 mil reais/mês aí no Brasil. Te digo que a diferença do que se pode comprar aqui e aí é um abismo. As coisas aí no Brasil custam, geralmente, 3x mais caro do que aqui). O que tu fizeste foi apenas a conversão da moeda que é outra coisa, e não serve para balizar custo de vida aqui ou aí. Sempre lembrando que esse valor, de quase 5 mil euros/mês, é o que tu vais gastar aqui na Europa, com os preços europeus.

Espero ter auxiliado.

Abraço e até a próxima!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação