BrasileirasPeloMundo.com
5 Motivos Bulgária

5 motivos para não morar na Bulgária

Como nem tudo é um mar de rosas em qualquer lugar do mundo, hoje venho trazer 5 razões para não morar na Bulgária, relatar o outro lado da moeda e alguns aspectos negativos, no meu ponto de vista, sobre esse país. Apesar desses defeitos, a Bulgária continua sendo um dos meus lugares preferidos para viver, eu gosto muito daqui.

1. Clima – Em relação ao clima, a Bulgária tem dois extremos: verões intensos e secos, com clima de deserto, com temperaturas que chegam a 40 graus entre os meses de julho e setembro, que são os dois meses mais quentes do ano. Então, para quem não curte um verão no maior estilo ”Rio 40 graus” não vai querer sair do ar-condicionado nesta época do ano, com esse calor de matar.
Chegando no outro extremo, o inverno, tudo se inverte: as temperaturas podem chegar a 20 graus negativos. Outro balde de água fria é que essa é a época do ano mais sofrida para mim, apesar de achar a neve linda e os looks de inverno super elegantes. Inverno para mim poderia durar apenas uma semana, mas infelizmente, ficamos alguns meses nesse frio. No ano de 2016, por exemplo, as temperaturas negativas chegaram no final de outubro, e geralmente elas se estendem até o mês de março e começo de abril. Só com muitas camadas de roupa para se proteger desse inverno tão rigoroso.

2. Corrupção – Infelizmente assim como no Brasil, a Bulgária é um país com um nível muito alto de corrupção, tanto na política e nos setores burocráticos, como nas escolas públicas. Na minha cidade, por exemplo, a diretora de um jardim de infância pediu 2 aparelhos de ar-condicionados no valor de 1.000 euros  para a minha cunhada, para conseguir uma vaga para meu sobrinho. A polícia e o povo no seu dia a dia também. Claro que há exceções, não estou querendo dizer que 100 por cento das pessoas são corruptas, mas assim como no Brasil, os números são alarmantes. Eu, por experiência própria, relatos de parentes e amigos ou na mídia (tv e mídias sociais), esses problemas são sempre recorrentes.

3. Machismo e violência doméstica – Outro ponto negativo para esse país, na minha opinião, acaba até sendo um aspecto cultural, e espero eu, que isso mude pouco a pouco, é o machismo. Qualquer feminista ficaria de queixo caído ao constatar como este é um povo machista, tanto os homens, quanto as mulheres. As mulheres se portam muito como um produto de consumo, tanto na forma de se vestir quanto na de se portar, e até ao se maquiar (principalmente as mais jovens). Você vê muito isso explícito na TV, onde há um ideal de mulher cheia de cirurgias plásticas. As cantoras de maior sucesso daqui também são um retrato disso, de como a mulher é quase um ser plastificado, um objeto (diferentemente no Brasil, onde as mulheres fazem vários procedimentos estéticos, mas mesmo assim, tentam ser o mais natural possível as mulheres aqui quando fazem algum procedimento querem parecer que realmente fizeram, o que acaba que se tornando um status social e financeiro). É muito comum os homens terem liberdade de fazer o que quiserem, sair para beber com os amigos sem ter que dar satisfação de nada. O adultério também é visto como algo muito comum e aceito pelas mulheres (que também, muitas vezes, fazem o mesmo, para pagar com a mesma moeda). E infelizmente, a violência doméstica também é muito comum. A violência verbal, para muitos aqui, é algo normal, e a violência física, também acontece com frequência. E embora seja crime, raramente o agressor é punido, assim como há pouco apoio com relação às vítimas (lembrando que o que estou escrevendo aqui é a partir de relatos e experiências que eu tive, vivendo em uma cidade pequena, perto de Sofia).

4. Alcoolismo e Tabagismo – O consumo de álcool e tabaco na Bulgária é muito grande. Falando primeiro do álcool, ele tem uma relação muito forte com a cultura do país, e está sempre ligado às comemorações do país. O consumo de álcool entre adolescentes é alto e entre os adultos, nem se fale. Infelizmente é normal as pessoas se embriagarem. A respeito do tabagismo, a população adulta búlgara fuma muito (35 % da população, segundo lugar no ranking da Europa, e sexto lugar no ranking mundial).  Quando cheguei aqui, 5 anos atrás, era normal em qualquer estabelecimento (como restaurantes), as pessoas fumarem sem ter uma área específica, mas há dois anos, foi aprovada uma lei onde proíbe-se o cigarro em estabelecimento fechados ( ufa! ).

5. Economia – A economia, embora esteja estabilizada, é inferior a de outros países da União Europeia, tendo um PIB bem baixo. Isso é refletido também nos baixos salários e nos índices de desemprego do país, que são bem altos (isso acaba refletindo no custo de vida daqui, que é bem barato).

Acho que vários desses problemas búlgaros, como a corrupção e a violência doméstica, também são problemas que encontramos no Brasil, e mesmo com essas 5 razões negativas que mostrei hoje, a Bulgária continua sendo um país que amo e sei que se eu descrever algumas razões para não morar no Brasil, acho que possivelmente ultrapassarei esse número. Se você quiser conferir, as 10 razões para morar na Bulgária, é só ler aqui.

Espero que tenham gostado, e até o próximo mês!

Leia Dez motivos para morar na Bulgária!

Related posts

Cinco motivos para não morar nos EUA

Alessandra Ferreira

5 motivos para não morar na Costa Rica

Lorena Schramm

5 motivos para morar em Houston

Renata Salas Collazo

3 comentários

Regina Março 5, 2017 at 1:04 am

Oi Aimée
Nós gostamos de imaginar , que se vivermos em outro país , a realidade será diferente , e tudo será perfeito…Acho que sonhamos sempre com um mundo melhor , sem violência, sem corrução, sem machismo , sem vícios , mas sabemos que o ser humano não é perfeito , e que não existe lugar perfeito . Saber que já existe restrições quanto a fumar em lugares fechados , já é uma vitória…Creio que as coisas tendem a melhorar sempre , e assim como muitas vitórias foram conseguidas no Brasil , isso também irá acontecer na Bulgária.
Apesar de eu amar neve , eu sei que temperaturas muito baixas , dificultam o dia a dia , tanto como altas temperaturas . Espero que o verão seja agradável e que os próximos invernos não sejam tão rigorosos pra vocês. Um abraço…Gostei muito do seu texto.

Resposta
Solon Mota e Silva Julho 2, 2018 at 12:20 am

Prezada Aimée : Informas bem,porém na parte do clima não achei muito frio lá e não precisa ter medo do clima pois tem um ventinho etc…mas com uma jaqueta já resolve.É clima bom porque só a altitude faz ter o ventinho e noutra época nem isso pois 22 e 23 graus não é frio.Bogotá tem grandes Shoppings.

Resposta
Rodrigo Agosto 6, 2018 at 10:59 am

O texto é sobre a Bulgária, não Bogotá na Colômbia… 😉

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação