Custo de vida em São Francisco

A cidade mais cara dos Estados Unidos

0
938
Fonte: www.unsplash.com
Advertisement

Deixa eu começar com uma declaração de amor: Eu te amo São Francisco (SF). São Francisco é intensa. É real, sabe? Uma mistura de gente, de cultura, é cidade grande, mas cheia de cantinhos de cidade pequena. Tem criança e cachorro pra todos os lados, tem ponte, tem sol, tem frio. Tem mendigo lutando pra sobreviver (meu carinho especial aquele que acena todos os dias quando eu passo por ele de carro). É cidade de filme, mas é imperfeita, é verdadeira. San Francisco é real em tanta coisa, mas não tem como achar real, normal, cabível, ou qualquer outro adjetivo, o custo de vida daqui.

De acordo com o The Council for Community and Economic Research, o custo de vida  em São Francisco é 62,6% mais alto que a média dos Estados Unidos –  e moradia é quase três vezes mais cara que as outras cidades americanas.

Alguns exemplos:

Moradia

Você acha que com $700 dólares/mês você consegue alugar um quarto privado em San Francisco? Sim? Boom! Resposta errada! Com $700 dólares, você deve rezar para todos os santos, ser uma pessoa geralmente de sorte e, de preferência, cheia de contatos na cidade pra talvez, por favor, ênfase no talvez, conseguir dividir um quarto com uma pessoa, num apartamento onde vivem outras duas pessoas pelo valor de $700 dólares cada, mais água, luz e internet que deve ficar entre $50 a $80 dólares. Importante falar que esse valor seria para um quarto nos bairros mais afastados do centro.

Se você estiver procurando um quarto privativo, o valor é em média $1400 dólares/mês. Depende muito da localização, mas esse valor seria para dividir o apartamento com outras três pessoas. Se for um apartamento de 2 quartos, a média de preço fica entre $1700 e $2000. Esse valores são referentes a apartamentos normais, nada de luxo ou infra-estrutura.

De acordo com o site Numbeo, alugar um apartamento de 1 dormitório no centro de São Francisco custa em média $3200 dólares. E um apartamento de 2 dormitórios é $4000 dólares em bairros mais afastados e $5000 em regiões mais próximas do centro da cidade.

Só como comparação: O valor de um apartamento com 1 dormitório no centro de Los Angeles custa em média $2000 dólares.

Transporte

Se você está pensando em ter seu próprio carro, prepare-se para passar por uma peregrinação para encontrar estacionamento. A maioria das ruas laterais permite estacionar por no máximo duas horas. Você pode estacionar por tempo indeterminado se tiver uma autorização especial. Nas ruas principais tem parquímetro, que custa entre $2 a $3,50 por hora, varia de acordo com a localização, e também só autoriza pagar a vaga por 2 horas.

Se você optar por transporte público as opções são:

Trem (Bart ou Caltrain): O valor depende do trecho e tem várias estações dentro de São Francisco. Por exemplo: do Aeroporto de São Francisco até Embarcadero, um dos principais pontos turísticos da cidade, são 21 quilômetros e o valor de apenas um trecho é $8,95 dólares. Clique aqui pra calcular outros trechos.

Ônibus: As linhas do ônibus Muni atravessam toda a cidade, e muitas circulam 24h. O valor da passagem é $2,75. Você recebe um desconto se adquirir o clipper card. Mais infos sobre as rotas aqui.

Dica: Uma opção muito em conta é comprar o passe mensal, que dá acesso ao ônibus e ao cable car por $68 dólares por mês, e tem a opção de adicionar o Bart por mais $12 dólares ao mês.

Uber, Lift e Táxi: Uber e Lift são com certeza muito mais populares do que os táxis. Por toda rua que você passa, tem uma pessoa parada perto do cordão, com celular na mão, checando as placas dos carros. Os valores do Uber e Lift variam muito de acordo com o horário, e o tipo de serviço que você solicita: econômico, pool ou X. O serviço de táxi pode valer a pena em horários de pico.

Como comparação podemos dar um exemplo: Uma passagem de ônibus em Los Angeles custa $1,75, e o passe mensal $100 dólares.

Acervo pessoal

Alimentação

São Francisco oferece uma diversidade gastronômica de encher a barriga e esvaziar os bolsos. Tem muitas opções, é verdade. E sim, dá pra encontrar coisas baratas. Mas falando do ponto de vista de quem vive aqui, e não está apenas fazendo turismo, o “hábito de comer fora” pode fazer muita diferença no orçamento. Pra se ter uma ideia, de acordo com o site Numbeo, o valor médio de um jantar para duas pessoas é de $75 dólares. Se você está com saudades daquele churrasco brasileiro no fim de semana, o almoço numa churrascaria brasileira é em torno de $49,90 por pessoa.

A saída é preparar comida em casa. Não que seja super barato, mas compensa. Também vale a pena escolher com atenção a rede de supermercado que você vai, tem muita diferença de preço. Dá uma olhada nessa lista de produtos pra você ter uma ideia de valores:

Leite (3,7kg) $3,95; Ovos (12 un) $4,10; Peito de frango (450g) $5,21; Arroz (450g) $2,23; Água (1,5l) $2,35.

Como comparação: Um jantar para duas pessoas em Los Angeles é em média $60 dólares.

Resumo da história é que é caro sim. E talvez por isso o ritmo de São Francisco é tão intenso. É claro, os salários aqui acabam sendo mais altos também, mas isso não significa que as pessoas acham o custo de vida aqui acessível. As cidades vizinhas de SF acabam sendo uma boa opção para economizar um pouco, mas eu disse um pouco. O motivo desse valor todo? Duas palavras: Silicon Valley. Mas isso já é assunto pra um outro post.

Já esteve em SF ? O que achou do custo de vida por aqui ? aguardo seu comentário!

Leia mais sobre custo de vida em Los Angeles!

Compartilhe
Texto anterior10 motivos para adorar a Eslováquia e os eslovacos
Próximo textoLugares para visitar em Lima
Fernanda é gaúcha, jornalista, pós-graduada em Relações Internacionais e mora nos Estados Unidos desde fevereiro de 2016. Ama ouvir uma boa história, ajudar quem precisa e está sempre pronta para uma mudança. Atualmente, é estudante internacional na UC Berkeley e escreve no Blog Fell in Califórnia, um espaço pra dar dicas de viagens e compartilhar ideias. Entre os assuntos que mais gosta de escrever estão: África, direitos humanos, HIV, diversidade cultural, viagens e, mais recentemente, tem buscado informações sobre nômades digitais. No Brasil, recebeu Menção Honrosa do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo - OAB/RS e 1o lugar no Prêmio da Associação Rio-grandense de Imprensa (ARI) na categoria Reportagem Cultural. Fernanda se define como uma mulher independente, passarinho solto que se adapta às mudanças da vida sem perder o foco na felicidade.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui