BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo Inglaterra

Emprego em Londres: por onde começar a procurar

Emprego em Londres: por onde começar a procurar.

Não tem jeito. Se você mora no exterior e faz parte da maioria da população que precisa trabalhar para pagar as contas, uma hora você vai ter de arranjar um emprego. Mas será que tem como trabalhar em um país estrangeiro, onde o idioma oficial nem é sua primeira língua? Será que as empresas contratam imigrantes ou dão preferência para os nativos? São muitas as dúvidas mas a resposta é uma só: estar preparado é a melhor forma para chegar lá.

Emprego em Londres (Custom)
Meus dias de busca por emprego em Londres

Quando comecei a procurar emprego em Londres passei dois meses mandando currículos para qualquer coisa que tivesse a ver com a minha área, que é a de comunicação. Eu tinha experiência em redações de jornais e revista no Brasil e já sabia que não queria fazer a mesma coisa aqui. Queria algo novo, de preferência que envolvesse marketing e online. Mas ainda queria escrever.

Comecei a pensar e a pesquisar mais o que eu poderia fazer e achei a área de digital marketing, o que algumas empresas também chamam de online marketing. Definir a área que eu queria foi o primeiro passo para ir atrás de uma vaga. Eu já estava trabalhando em um emprego meio nada a ver em uma agência de pesquisa de mercado, mas foi dessa vez que a busca por emprego na minha área (ou nova área) começou.

O segundo passo foi montar meu currículo com todas as informações em inglês, revisadas por um nativo. Não tenha vergonha de pedir para alguém revisar para você. Uma vez ouvi um consultor de RH dizendo em uma palestra que eles levam 10 segundos para ler um currículo. Imagina logo de cara um deles acha um erro de gramática no seu? Outra dica, falar não só das experiências, mas colocar exemplos de contribuições para as empresas em que trabalhou.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Inglaterra

Também muito importante aqui é a carta de apresentação. Ela deve ser a melhor parte do seu currículo, falar sobre você e sua experiência e mostrar para a empresa que suas qualidades combinam com o que eles estão procurando. Por isso mesmo, não é legal mandar uma carta de apresentação para todas as vagas. Cada vaga é diferente. Dá mais trabalho, mas no fim das contas aquela dose extra de esforço pode ser o que te garante uma entrevista.

Primeiros passos

Currículo e carta de apresentação em mãos, é hora de ir à procura. Mas por onde começar? Recebo mensagens e também ouço de amigos que quem chegou aqui recentemente não sabe por onde começar. É normal mesmo. Mas pelo menos para empregos em escritório, você faz mais ou menos tudo igual como faria no Brasil. Tem que pesquisar, correr atrás, ouvir muitos “nãos”, até dar certo.

Use a internet para achar sites de busca de emprego, com certeza vai ter um monte (vou listar alguns dos maiores aqui no Reino Unido no final do post). Passe horas ou dias cadastrando em vários desses sites. Crie uma conta no Linkedin e capriche na hora de montar seu perfil – talvez essa seja a maior diferença em relação ao Brasil, pois aqui as empresas usam o Linkedin e muito! Aliás, muitas empresas postam vagas no Linkedin primeiro e depois nesses sites de emprego.

Outra coisa que me ajudou bastante foi ir em eventos da área. Aqui na Inglaterra temos o site chamado Eventbrite  que tem evento de tudo o quanto é tipo. Desde grupos de conversação para treinar o inglês (olha outra dica aí) até eventos para quem está procurando emprego. E foi em um desses eventos que eu conheci um site do qual nunca tinha ouvido falar. Um site de busca de emprego voltado para estudantes universitários. Ou seja, um site para encontrar um estágio. Foi a minha luz no fim do túnel.

Ser estagiária depois de cinco anos de profissão no Brasil ou continuar em um emprego que eu não gostava? Escolhi a primeira opção e talvez essa seja a dica mais importante: esteja preparado para recomeçar do zero. Sim, enquanto isso seus amigos no Brasil estão sendo promovidos a cargos de gerência, mas morar fora às vezes requer paciência. Você pode ter um currículo bacana e ser contratado para um emprego bacana. Como também pode ser que não encontre uma oportunidade, ou encontre em um cargo mais baixo, e aí é questão de trabalhar duro para fazer acontecer.

No meu caso, trabalhar duro  e ganhar pouco, diga-se de passagem. Estágio aqui na maioria das vezes não é remunerado ou só pagam as despesas com transporte. Eu só procurei por estágios remunerados e acabei encontrando um que pagava mais ou menos. Fiquei oito meses trabalhando para uma agência de marketing digital e escrevendo textos para sites brasileiros – marketing e online, como eu queria, desde o começo.

Aprendi muito, muito mesmo. Estava trabalhando em um país diferente e em uma área diferente também. Ganhei experiência e conhecimento que mais tarde foram indispensáveis para eu conseguir o emprego que tenho hoje.

Ah, então o segredo é começar tudo de novo e procurar estágio? Não! Pode ser que você não queira mudar de área e aí acredito que seja mais fácil. O importante mesmo é estar preparado para novas possibilidades, com aquela mesma vontade de fazer dar certo de quando você deixou o Brasil.

E vocês, quais dificuldades tiveram na hora de procurar emprego? Ainda estão à procura? Escreva nos comentários, vou adorar saber!

Sites de buscas de empregos no Reino Unido

Related posts

Como fazer amigos na Inglaterra

Betina Vargas

Mudanças no que achamos necessário quando moramos fora

Johana Quintana

As melhores áreas para emprego em Barcelona

Marianna de Castro

14 comentários

Fernanda Junho 14, 2016 at 4:37 pm

Nathália, por que não queria trabalhar na área aí?
Fiquei curiosa, pois também sou jornalista rs

Resposta
Nathália Braga Bannister Junho 20, 2016 at 2:48 pm

Oi, Fernanda! Obrigada pelo comentário! Foi por dois motivos: eu não queria mais redação desde o Brasil, queria uma área mais moderna – digamos assim – do que redação. Vivi na pele a realidade das redações no Brasil: cada vez com mais cortes, mais pressão e salários baixos. Então queria dar uma renovada no meu portfólio e achei a área online uma boa oportunidade. Além disso, sinceramente falando, não acho que daria conta de lidar com a pressão de uma redação tendo de escrever em inglês! rs Espero que tenha ajudado e respondido sua pergunta! Qualquer coisa, estamos aqui 🙂
Obrigada,
Beijos

Resposta
Ananda Junho 8, 2017 at 3:29 am

to adorando seu Blog, sou formada em publicidade aqui no Brasil penso ir para Europa, mais vi que pessoas tem se formar de novo, acho que não faria isso, vc validou seu diploma ? Quero trabalhar no marketing online ou digital, eu trabalhei com design em um editora aqui no Brasil, não gostei muito. Vc foi com visto de turista e trabalho?

Resposta
Ivanhoe Setembro 20, 2016 at 3:45 am

Oi! Estou louco para mirar em Londres, mas queria muito saber como faço para conseguir um lugar para morar e conseguir um emprego. Antes de ir boas dicas são sempre bem vindas.

Resposta
Nathália Braga Bannister Setembro 21, 2016 at 9:03 pm

Oi, Ivan.
Obrigada pelo comentário. Espero que as dicas de como conseguir emprego tenham ajudado. Vou anotar a dica sobre o post falando de moradia e preparar para um futuro próximo.
Abs

Resposta
Priscilla Novembro 25, 2016 at 2:43 pm

Flor, adorei o relato! Gostaria de saber qual a empresa que trabalhou com pesquisa de mercado. Sou antropóloga/cientista social e é exatamente com pesquisa de mercado que adoraria trabalhar!
Desde já agradeço a atenção!

Resposta
Nathália Braga Bannister Novembro 30, 2016 at 2:22 pm

Obrigada, Priscila.
Chama The Research House.

Abs

Resposta
Stefhani Silvestre Fevereiro 19, 2017 at 9:26 pm

Olá Nathalia 🙂
E a questão do visto? Como você fez para conseguir e como as empresas se posicionam com relação aos imigrantes?

Abs

Resposta
Nathália Braga Bannister Fevereiro 21, 2017 at 11:53 am

Oi, Stefhani.
Eu tenho visto de esposa, por ser casada com um cidadão inglês. Algumas empresas até topam patrocinar um visto para um profissional, desde que eles tenham como provar que não tem mão de obra no país que possa fazer o trabalho desse profissional. É mais difiícil, mas não impossível.
Obrigada pelo comentário!
Abs

Resposta
Jonathan Abril 25, 2017 at 3:54 pm

Oi Nathália!
Como fica a situação das pessoas que moram na Inglaterra que tem cidadania de outro país europeia, após o Brexit?

Resposta
Michelle Maio 16, 2018 at 3:02 pm

Oi Natália,
Fiquei apenas com uma dúvida, você estava cursando algo para concorrer a vaga de estágio, ou eles não exigem?
Obrigada,

Resposta
Liliane Oliveira Maio 20, 2018 at 10:13 pm

Olá Michelle,
A Nathália Braga Bannister parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas em Londres que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Júlio Tiago Cameia Julho 19, 2018 at 12:53 pm

Ola Nathália,
Falo a partir de Angola. Sou estudante Universitário e trabalho no ramo de Arquiteturas propriamente, Construções Metálicas.
Pretendendo mudar-se para Inglaterra. O quê este lindo país me pode oferecer quanto a minha profissão?

Com melhores cumprimentos.

Resposta
Liliane Oliveira Julho 19, 2018 at 1:45 pm

Olá Júlio,
A Nathália Braga Bannister parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas em Londres que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação