BrasileirasPeloMundo.com
Dicas de planejamento para imigrar Empreendedorismo Pelo Mundo Inglaterra

Empreender na Inglaterra

Empreender, Inglaterra

Empreender na Inglaterra.

O brasileiro é conhecido por ser um povo extremamente criativo e, quando mudamos para o exterior parece que essa característica fica ainda mais evidente. Seja por necessidade quanto por cultura, o que não falta ao brasileiro em geral, são boas ideias de negócio.

Mas o que faz com que uma boa ideia vire um negócio de sucesso? Bem, o quanto ela é viável, ou comercializável. Em outras palavras, fatores como potenciais clientes, custo de produção e custo de

manutenção, acabam fazendo toda a diferença para que uma ideia dê certo.

Leia também: Morar fora: é possível parar de se questionar sobre a escolha tomada? 

A tão famosa e temida burocracia, grande inimiga dos brasileiros, não só dificulta um negócio a abrir (e até a fechar), como também encarece o produto final. Isso significa um público ainda mais limitado de consumidores, para seus produtos ou serviços.

Além disso, a geração de millenials tem considerado aspectos como qualidade de vida como determinantes na escolha de onde empreender.

E, é levando todos esses fatores em consideração, que o Reino Unido figura entre os melhores países do mundo para se empreender. As grandes oportunidades dentro do Reino Unido por sua vez, tendem a se concentrar na Inglaterra, mais precisamente na cosmopolita cidade de Londres e seus arredores.

O cenário Inglês para empreendedorismo

Entre as muitas listas (ou rankings) dos melhores países para se empreender no mundo, alguns fatores parecem estar sempre presentes: inovação, competitividade, trabalhadores qualificados, infraestrutura, acesso a capital e abertura para negócios.

De acordo com empreendedores internacionais – pessoas que começam negócios em países diferentes dos seus de origem – o Reino Unido é extremamente atraente em todos estes quesitos.

Vale mencionar que o fato de muitos destes empreendedores não serem britânicos, demonstra também uma realidade ainda mais atraente para o brasileiro. Isso porque, quando deixamos o nosso país de origem para trabalhar e viver em outro, aprendemos que a nossa experiência como expatriados será sempre diferente (ainda que não necessariamente mais negativa), do que as experiências de quem nasceu e cresceu naquele lugar.

Leia também: O Brexit e a Imigração

Para vocês entenderem um pouco mais sobre fatores práticos que fazem a diferença, de acordo com alguns empreendedores canadenses entrevistados pela BBC, o fato de que o Reino Unido possui um sistema de saúde pública já conta pontos em relação a empreender nos Estados unidos – local onde os estímulos são maiores, mas fatores que interferem na vida pessoal (como acesso à saude) podem deixar a desejar.

Outro exemplo é, justamente, o fato de Londres ser um centro extremamente cosmopolita, onde muitos imigrantes com qualificação vem tentar a vida e onde o multiculturalismo parece ter sido muito bem sucedido. Nessa metrópole, pessoas de diferentes origens, cores e religiões, não apenas convivem pacificamente, mas também aprendem umas com as outras.

Em termos práticos

Ok, não é fácil conseguir um visto para vir morar e trabalhar no Reino Unido. Entre os brasileiros que já se encontram por aqui, o mais comum é que tenham conseguido todos os seus direitos a partir de uma cidadania europeia (as mais comuns sendo a Portuguesa, a Espanhola e a Italiana), antes da saída do país da União Europeia.

Também comum são os brasileiros que conseguiram vistos de estudante para fazer cursos de Inglês ou estudar em Universidades daqui e que acabaram conhecendo, e casando, com Britânicos e Europeus.

Mas, em 2019, o Reino Unido atualizou seus vistos para empreendedores e agora existem duas opções para este grupo.

Com o visto chamado Start-up Visa você precisa de uma ideia inovadora, patrocínio de uma entidade local e que seu negócio tenha potencial para crescimento. Você também precisará comprovar o seu conhecimento de Inglês. Neste caso, você pode ser inexperiente, mas terá só dois anos para ficar no país e não poderá pedir extensão do visto.

Já com o visto chamado Innovator Visa, você vai precisar preencher os mesmos requisitos do visto acima, mas neste caso, precisará ter 50 mil libras para investir no negócio. O mais interessante aqui é que esse visto é dado para 3 anos e, a partir de então, você pode extendê-lo ou até tentar conseguir uma autorização para se estabelecer no país.

No primeiro caso, você precisará dispôr de algo em torno de 400 libras só para o visto e, no segundo caso, em torno de mil e cem libras (você pode trazer seus dependentes e terá que pagar uma quantia extra para ter acesso à saúde pública).

Então, resumidamente, continua não sendo muito fácil conseguir sair do Brasil para empreender por aqui, mas não podemos dizer que não existem possibilidades.

E para abrir uma empresa, como funciona?

Toda a informação pode ser encontrada no site do governo e se você optar por registrar uma limitada, todo o processo pode ser feito online.

Os passos são: definir o tipo de negócio que você quer abrir, escolher um nome, definir quem tem o controle da empresa, preparar documentos (relativamente simples) e checar qual informação precisa ser registrada durante a atividade.

Entre empreendedores, a Inglaterra é conhecida por oferecer muitos recursos online, como: bons business plans, registro rápido de geralmente 24 horas e fácil declaração de impostos (vale mencionar que os impostos aqui tem taxas competitivas).

No momento, você precisa de 12 libras para registrar a sua empresa.

Como tomar a decisão?

Fazem 12 anos que eu deixei o Brasil para me aventurar neste país maravilhoso, que mistura tradição e modernidade. Depois de alguns anos atuando como personal coach e ajudando meus clientes a, entre outras coisas, mudarem de profissão e país, existem algumas dicas gerais que eu posso dar para aqueles que estão pensando em empreender.

Se você tem um sonho ou uma ideia que sempre volta a sua cabeça, leve a sério. Mesmo que você hoje, não tenha os recursos ou a maneira de viabilizar seu sonho. Se você entender o seu porquê e começar a estudar o que você precisa para fazer as coisas acontecerem, você estará muito mais atento e pronto, para aquela oportunidade que pode aparecer.

Então amigos, trabalhem o seu mindset para agir apesar do medo e trabalhe em um plano estratégico para viabilizar suas ideias. Também invistam no seu Inglês (escolham métodos modernos, chega de gastar dinheiro com aulas infinitas de gramática) e se informem sobre profissionais que possam lhes ajudar. Personal coaches, mentores ou consultores, especializados em mudança de país, assim como advogados especializados em imigração, são os profissionais que farão a diferença.

Como bem sabemos, daqui alguns anos você desejará ter começado hoje. Ou seja, mesmo que pareça tarde ou difícil, será que depois de alguns anos de preparação, você continuaria pensando assim?

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook

Related posts

Custo de vida no interior da Inglaterra

Juliana Brandão

Dicas Para Alugar Casa em Londres

Aline Pasqualetto

Engordar ou não engordar?

Luanda Campos Caron

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação