BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Inglaterra

Hábitos ingleses

Já estou perto de completar dois anos em terras inglesas, e acredito que morar em uma cidade onde somos bem poucos brasileiros (que eu conheça) facilita se entrosar mais com a cultura local. Claro que isso é possível estando perto de conterrâneos, mas facilita bastante não tê-los perto, né?! Então, enumerei alguns hábitos ingleses que observo andando pela minha cidade e que percebi que tenho feito/usado com bastante frequência no meu cotidiano.

1 – Alimentação 
Os hábitos de alimentação do inglês são bem diferentes. Não almoçam (de acordo com o padrão brasileiro), jantam e tomam aquele café da manhã bem pesado, conhecido por todo mundo, o tal do English Breakfast. Esses hábitos eu não consigo adquirir, pois preciso de um bom almoço e nada melhor que torradas e frutas no café da manhã. Porém, já aprendi a amar o chazinho da tarde, acompanhar com um delicioso scone (um tipo de bolo), clotted cream (tentativa de requeijão?) e uma saborosa geleia de frutas. Simplesmente amo agregar o chá da tarde aos meus dias.

Falando em chá, como eu vivi tantos anos da minha vida sem essa variedade de chás? Eu simplesmente amo tomar chá, ainda mais quando existem os Kettles (chaleiras elétricas). No Rio de Janeiro, eu até bebia, mas esse clima inglês pede um chazinho quente, junto com uma coberta e sofá. E não é só para aquecer, os ingleses tomam chá para tudo e sim, eu reforcei esse hábito.

Chá da tarde . Foto do arquivo pessoal
Chá da tarde . Foto do arquivo pessoal

2 – Correr para o sol 
Correr para o sol sempre que ele aparece é um hábito inglês, acredito que europeu, e esse foi tão rapidamente agregado à minha rotina, que nem senti. Sou do Rio, calor, verão o ano inteiro, meu corpo está acostumado com os raios solares, além de todo o benefício para saúde. Sendo assim, abriu um sol, “partiu” sentar em um gramado e curtir os raios do astro rei. Eu achava esse hábito bem engraçado logo que cheguei aqui, mas depois de um inverno bem frio, é fácil entender o motivo de amarem tanto o sol e, além do mais, esses parques ingleses e toda essa natureza linda e bem conservada merecem ser aproveitados, né?!

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Inglaterra

3 – Cheers!

Não, isso não é um brinde, ou pode ser! Essa palavrinha é muito utilizada por essas bandas e normalmente vem acompanhada de um Cheers, mate! (Na tradução literal: Obrigado, colega!). Ela é utilizada como uma forma de agradecimento, ou seja, ao invés de utilizar o conhecido thank you, eles também dizem Cheers. O thank you (obrigado, em português) não foi descartado do vocabulário, mas o cheers foi rapidamente agregado ao meu dia a dia. Dá para usar para agradecer ao motorista de ônibus, aos garçons no restaurante, nos pubs ou até para agradecer aos amigos por alguma coisa. Fofo, não?!

4 – Papel higiênico no vaso

O sistema de esgoto do Brasil é algo que dá pano para manga. Algumas cidades já o tem bem desenvolvido, mas outras ainda deixam a desejar. Segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), apenas 56% da população conta com o atendimento de redes coletoras de esgoto e acredito que, por causa disso, já se tornou bem cultural o brasileiro jogar o papel no cesto de lixo ao lado do vaso. No Reino Unido, os canos são mais largos e permitem que o papel seja despejado no vaso sanitário. Eu vejo em shoppings e alguns banheiros públicos a lixeira ao lado do assento, mas de forma geral, o papel é jogado no vaso sanitário. Eu, particularmente, estou gostando bastante de não ter que limpar lixeira no banheiro, visto que aqui não temos a facilidade de “diarista” como no Brasil.

5 -Segurança

Esse é o ponto que mais amo em morar na Inglaterra. O país é conhecido pela segurança e que pode ser relacionado à taxa de pobreza, que é bem baixa, devido aos subsídios do governo: os famosos benefícios. Sem entrar no âmbito político desses benefícios, eles fazem com que diminua bastante o nível de violência de um país, além de roubos pequenos não fazerem parte da realidade. Não se deixe enganar que não vá acontecer, pode, sim, vir a acontecer, então fique sempre atento a sua bolsa e a pertences. Porém, ao caminhar pelas ruas é notória a sensação de segurança, não ter que ficar olhando para os lados ou tomando cuidado com quem está atrás de você. Como não se acostumar rapidamente com isso?

6 – Não conferir o troco

Gente, eles não conferem o troco! Não sei se é algo do país, ou o porquê de eles não conferirem. O sentimento de honestidade é tão arraigado na população, que simplesmente não há necessidade. Acho isso fantástico de simplesmente confiar que o outro não vai estar te enganando. Confesso que não conferia muito trocos no Brasil, ainda mais quando se faz tudo com cartão de débito e crédito, mas é diferente a sensação quando se mora aqui. Todavia, acho importante ressaltar que em qualquer país somos seres humanos e, assim, passíveis de erros.

Esses foram alguns dos hábitos que vi, vivi e adquiri morando aqui, e que comparando, com a minha experiência como brasileira, acho que foram bem proveitosos. Existem alguns que eu nunca gostaria de adquirir, como arrotar em público, mas isso é assunto para um novo post. E você ? Tem algum hábito que tenha adquirido passando uma temporada ou morando em outro país?

Cheers

Related posts

Depois de alguns anos morando em Londres, é possível pensar em voltar?

Johana Quintana

Curiosidades polonesas

Vivian Kulpa

Funerais no Peru

Viviane Naves de Alencar

8 comentários

Tati Sato Abril 19, 2016 at 6:42 am

Hey baby girl! Fato: quando a gente muda de país, adquire vários novos hábitos ou mudamos um pouco a forma como nos postamos! Dos meus tempos da Irlanda, trago a minha busca constante pelo sol: em dias soleados, você me encontrava no gramado do Stephen’s Green como uma lagarta! Amava! E o eterno cheers que, praticamente substituiu o thank you na minha vida, e o Jeysus! Como não dizer Jeysus, por favor! Hahaha!

Resposta
Juliana Brandão Abril 19, 2016 at 3:13 pm

E partiu lagartear no parque para uma colheita de vitamina D hahaha

Cheers!!

<3

Resposta
Miranda Abril 27, 2016 at 7:40 pm

Oi, Juliana! Tudo bem?
Então, eu vou fazer 15 anos ano que vem, e como qualquer pessoa, tenho uma paixão gigantesca por viajar, ainda por mais por Londres que sempre foi um sonho! Observando o blog, além de achar a iniciativa de todas muito interessante, gostaria de repuxar alguns assuntos que me fariam sentir mais segura em relação ao país. Julho de 2017, pretendo fazer um intercâmbio na cidade de Londres para ver se eu estou craque no inglês e se eu gostaria de morar lá, já que já, já sai a minha cidadania italiana. Se eu escolhesse morar lá, seria possível meus país se transferirem do trabalho da empresa daqui (uma alemã), trabalharem e ganharem o dinheiro em libras? Como funciona o ano letivo inglês? Se eu quiser fazer uma faculdade lá, o que eu poderia fazer em termos de pagamento e estudo? Quais são os maiores pontos turísticos que posso conhecer em algumas tardes na semana (em Londres e nas cidades ao redor)? São perguntas em um texto grande, eu sei hahaha, mas é muito importante, pois em menos de um ano começo o ensino médio, e quero saber se posso validar os meus estudos lá ou aqui, se vou direcionar meus estudos para lá ou ficar aqui, se uma família de classe média consegue arcar com o custo de vida da Inglaterra (que se converter em reais, pelo o que eu pude entender, fica quase que no mesmo patamar que o Brasil), entre enes outras coisas. Muito obrigada pela atenção (e perdão pelo texto!)

P.S: esse blog é fantástico, parabéns!

Resposta
Juliana Brandão Abril 29, 2016 at 10:10 am

Olá Isabelle,

Obrigada por nos acompanhar aqui no BPM!

Olha, eu não sei muito sobre Londres, pois não moro na capital, estou em uma cidade menor e alguns bons quilômetros de distância.

Sobre suas dúvidas, seus pais podem receber em libras se forem transferidos para o UK, mas isso eles tem que conseguir com a empresa deles, caso tenha filial no Reino Unido.
à
O ano letivo aqui inicia em setembro, após as férias de verão. Quanto à universidade, cada uma tem o seu processo seletivo e valores, então aconselho dar uma pesquisada nas que te interessa e ver os valores que cobram. Normalmente, os valores são anuais.

Londres é bem grande e sempre tem o que fazer, eu já fui algumas vezes e ainda falta muito o que conhecer.
No meu blog pessoal eu escrevo sobre as viagens que faço pelo Reino Unido, se quiser dar uma olhada tem alguns passeios possíveis para fazer saindo de Londres. http://www.arrumeiasmalaseparti.com

O custo de vida na Inglaterra é bem caro sim, mas é possível viver bem, tudo depende das prioridades da família e isso considero bem pessoal.
Aqui no blog eu escrevi sobre os Custos de vida, comparando Londres e a minha cidade, dá uma olhadinha.

Para validar os diplomas existe um site chamado naric.org.uk, que você pode olhar para ver o que é necessário para fazer as comparações.

Espero ter ajudado, e boa sorte em sua empreitada.

Juliana.

Resposta
Cecilia Abril 27, 2016 at 10:39 pm

Moro na Inglaterra ha 23 anos… Nao conheco ninguem que tenha diariamente um cafe da manha do tipo “english breakfast’ (bacon, ovos, salsichas, cogumelos, tomates, tudo frito ou grelhado, acompanhados de batata frita ou torradas). Na melhor das hipoteses o english breakfast acontece nos finais de semana. Mesmo assim, nem sempre.. A autora nao estara confundindo tradicao com habito?
Toma-se muito cha, mas hoje em dia bebe-se mais cafe nas variadas formas e qualquer ‘boteco’ serve capuccinos e lattes. E ninguem come scones assim. Eh qdo muito, o mesmo acontecendo com o breakfast, um treat (mimo) pra ocasioes especiais.

Resposta
Juliana Brandão Abril 29, 2016 at 6:46 pm

Olá Cecília,

Obrigada pelo comentário.

Este post foi escrito com base em minhas vivências, filosofias de pubs com amigos, o que captei neste tempo e aqui na cidade em que moro. São impressões pessoais e nunca generalizando, pois cada ser humano enxerga o mundo de uma forma, né?! =)

Continue nos acompanhando aqui no BPM, pois sempre temos novidades sobre o ponto de vista das autoras, assim como fatos vivenciados pelas mesmas nos países de residência.

Volte sempre! =)

Juliana.

Resposta
Bruna Abril 28, 2016 at 9:27 am

Hi, dear. Muito bom seu texto. Estou aqui em terras inglesas me aventurando também. Entre os novos habitos adquiridos, passei a não almocar e a carregar sempre um lencinho. Gosto de sair para um coffee e falar sempre da temperatura do dia. Ainda acho estranho ver os ingleses soando o nariz em lugares como restaurantes. As xicaras sempre acho exageradas no tamanho porque sempre tenho dificuldade para tomar um cappuccino pequeno.

Resposta
Juliana Brandão Abril 29, 2016 at 10:03 am

Hello Bruna,

Muito obrigada pelo seu comentário.

Impressionante como vamos mudando nossos hábitos diários quando em uma nova cultura, né.
Acho isso o mais fantástico do ser humano, ir se adaptando.

Obrigada por dividir conosco seus novos hábitos e confesso que tenho tomado muito mais café por causa das enormes xícaras hehehe

Continue nos acompanhando, sempre temos novidades por aqui.

Beijos,

Juliana

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação