BrasileirasPeloMundo.com
10 Motivos Ásia Culinária Pelo Mundo Curiosidades Pelo Mundo Japão

7 segredos sobre a dieta japonesa

10  segredos sobre a dieta japonesa. 

Por que os japoneses são tão magros? Essa é uma pergunta constante entre os estrangeiros que visitam o Japão. E basta dar uma olhada rápida nas ruas para perceber: os japoneses são magros e muitos têm até barriga negativa. Segundo os dados de uma pesquisa realizada pelo governo japonês, apenas 3% dos japoneses estão acima do peso em comparação com a população em geral.

Leia também: 10 dicas e curiosidades de restaurantes no Japão

E tem mais: os japoneses são considerados um dos povos mais saudáveis do planeta e com alta expectativa de vida. Embora o país esteja repleto de restaurantes de comida rápida, gastronomia internacional e lojas de conveniência, muitos hábitos tradicionais alimentares ainda são mantidos. Conheça, abaixo, 10 segredos japoneses sobre a dieta japonesa:

1. Dieta tradicional japonesa: comida fresca

A refeição é feita em grande parte com alimentos frescos. A dieta é rica em grãos e vegetais com quantidade moderada de produtos de origem animal e pouca comida processada, laticínios, alimentos refinados ou açúcar. 

Uma dieta tradicional inclui elementos, tais como soja, frutos do mar, tubérculos, vegetais (incluindo picles), frutas, algas marinhas, cogumelos, arroz, macarrão e chá verde. Ovos, laticínios e carne também são consumidos, mas com moderação.

2. Hara hachi bun me (腹 八分 目): coma apenas o suficiente

Desde pequeno, os japoneses seguem um princípio chamado Hara hachi bun me (腹 八分 目) que significa comer até sentir 80% satisfeito, sem sentir cheio.

3. Variedade e harmonia servida em pequenas porções

Segundo o princípio ichijyu sansai (一汁三菜), uma refeição ideal deve ter uma sopa com três pratos de vegetais mais arroz (ou macarrão) e peixe (ou carne). As refeições são servidas em pequena quantidade, mas com grande variedade. As porções apresentam bem mais de 15 alimentos diferentes por dia capazes de fornecer todas as vitaminas e minerais de que o corpo precisa.

Por conta disso, uma coisa que chama muita atenção dos japoneses é a quantidade de carne servida nas churrascarias brasileiras.. Em geral, eles acham um desperdício. Normalmente nos supermercados são vendidos pequenas bandejas, contendo 1 ou 2 bifes que alimentam uma família inteira. 

4. Preparo dos alimentos com pouco óleo

Os métodos de preparo mais usados são: cru, cozido (normalmente no vapor) e grelhado. Fritar e refogar são menos comuns. E normalmente quando usados alimentos fritos, são em pequenas quantidades.

5. A educação vem da escola

As crianças são encorajadas a ajudar no preparo, servimento e consumir alimentos saudáveis. As escolas servem refeições com menus cuidadosamente preparados por nutricionistas que também ministram aulas específicas sobre alimentação para os alunos.

6. Tempero japonês reforça o sabor dos alimentos

O uso frequente de temperos fermentados (molho de soja, missô, vinagre, saquê) junto com o dashi (peixe seco) ajudou a dar um sabor satisfatório aos alimentos diminuindo a quantidade de sal, açúcar e outros temperos.

7. Uso do hashi (palitinhos) para comer

O uso do hashi além de ser prático para comer (os alimentos devem ser cuidadosamente cortados) permite que a refeição seja degustada lentamente em pequenas quantidades. 

8. Paixão nacional: chá verde

Os japoneses consomem muito chá, mas o chá verde é o mais tradicional, sendo ainda consumido de diversas formas, como no preparo de sobremesas e massas. 

Na maioria dos restaurantes o chá verde é servido como cortesia e pode ser consumido à vontade. O chá verde é considerado uma das bebidas mais saudáveis do planeta por ser uma grande fonte de antioxidantes que protege o corpo contra danos e doenças.

Leia também: Dez curiosidades sobre a comida japonesa no Japão

Fonte: arquivo pessoal
                                         Fonte: típica refeição japonesa (arquivo pessoal)

9. Umami (sabor delicioso)

Ikeda Kikunae, cientista  japonês, descobriu em 1908 que alguns alimentos ao serem preparados liberam umami, um composto formado pelo aminoácido glutamato.

As refeições japonesas são conhecidas por utilizarem alimentos naturalmente ricos em umami, tais como tomate, cogumelos, peixes, cenoura, milho, marisco, algas, batatas e alguns produtos fermentados de soja.

10. Meshiagare (Bom apetite!)

A comida japonesa, conhecida como washoku, foi registrada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Os pratos japoneses são conhecidos por serem elaborados normalmente com ingredientes simples, frescos e sazonais de cada local, mas possuir um ar sofisticado e incluir 5 sabores: doce, azedo, salgado, amargo e umami (sabor delicioso).

E o item mais importante que não pode ficar de fora! No início de cada refeição servida, é comum os japoneses dizerem itadakimasu e no final gochisousama, seja em casa ou no restaurante. É uma forma gentil de agradecer as pessoas envolvidas no preparo da refeição.

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook

Related posts

A comida típica da Bolívia

Letícia Protector

Sete fast foods da Dinamarca

Laura Drachmann

A influência da religião em Malta

Marcela Bueno

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação