BrasileirasPeloMundo.com
Itália Natal Pelo Mundo

Natal para os italianos

Natale con i tuoi, capodanno con chi vuoi (Natal com os parentes, Ano Novo com quem quiser). Esse famoso provérbio traduz perfeitamente o sentido do Natal para os italianos: família.

Os preparativos para essa grande festa começam, geralmente, no dia 8 de dezembro, feriado nacional. A Itália é um país católico e, nessa data, festeja-se a Imaculada Conceição.

Quem já teve a chance de visitar Roma e circular pela Piazza di Spagna deve ter notado a chamada Colonna dell’ Immacolata, um monumento erguido em 1857 para homenagear a doutrina do Papa Pio IX.

Para reverenciar a santa, todos os anos, no dia 8 de dezembro, o Papa deixa os muros do Vaticano e chega até a Piazza de Spagna, circundado por centenas de fiéis.

È nesse período que as famílias montam as árvores de Natal e o próprio presépio, que as lojas começam a expor decorações para as festas e que as ruas do centro histórico são invadidas pelo aroma de castanhas assadas.

Não é uma novidade o fato que a Europa está enfrentando uma grave crise e, inevitavelmente, essa recessão econômica também reflete-se no bolso dos comerciantes. Passeando pela cidade esses dias, o que prevalece é um clima de austeridade, queda do consumo e menos magia no ar.

Com o clima rigoroso do inverno europeu, o Natal é considerado pelos italianos como um momento de instrospecção e de convivência familiar, mais ou menos pacífica. Muitos de vocês, provavelmente, devem ter dado boas risadas com um dos clássicos da sétima arte italiana: o filme Parenti Serpenti, do diretor Mario Monicelli.

Quem mora em uma cidade diferente daquela na qual residem os próprios pais enfrentam quilômetros de estrada para rever os próprios parentes, já sabendo que a mesa de Natal será uma das protagonistas do período de festas.

Os italianos podem renunciar a muitas coisas, mas não aos prazeres da culinária. Na maior parte das localidades, a ceia de natal é a base de peixe. Como de diz por aqui, “la vigilia è di magro”, ou seja, com pratos leves, mas também existem aquelas famílias que vão à igreja participar da Missa do Galo (missa celebrada a meia-noite), saltam a vigília e só festejam o dia 25.

Cada região tem seus pratos típicos, mas em Roma, no dia 24 de dezembro, não costumam faltar verduras como alcachofra e peixe frito, enquanto em Nápoles, por exemplo, o prato tradicional da noite de Natal é o Capitone, uma grande enguia, assada ou frita.

No dia de Natal, muitos romanos cozinham o clássico cordeiro com batatas e, no intervalo das partidas de tômbola (bingo) em família, degustam mexericas, fruta seca, panetones, torrones e pandoro.

Também é comum visitar outros parentes e comprar as chamadas Stelle di Natale (estrelas de Natal) – uma planta que floresce justamente nos dias curtos do inverno – e visitar o tradicional presépio montado na Praça São Pedro, no Vaticano, ou a mostra que, anualmente, expõe cem presépios provenientes do mundo todo na famosa Piazza del Popolo, em Roma.

No Ano Novo, a tradição familiar cede espaço aos amigos. Nesse caso, há quem prefira festejar a data em casa e aqueles que não renunciam à animação de uma discoteca ou aos prazeres culinários de um bom restaurante.

Assim como nós, brasileiros, os italianos também comem lentinhas no dia 31 de dezembro, acreditando que elas atraiam boa sorte no Ano Novo.

Nesse período, as crianças italianas ainda estão de férias e as escolas reabrem somente no primeiro dia útil depois de 6 de janeiro. Para nós, brasileiros, Dia de Reis. Para os italianos, a Epifania.

Segundo a tradição cristã, a Befana seria uma velhinha a quem os Reis Magos pediram informações para chegar até Belém. Arrependida de não os ter acompanhado, a senhora decidiu entregar doces para cada criança que encontrava, na esperança que um deles fosse o Menino Jesus.

No ritual pagão, a Befana é representada por uma simpática velhinha que visita as casas italianas na noite do dia 5 para o dia 6 de janeiro, levando doces e presentes às crianças que se comportaram bem duranmte o ano e carvão para aquelas desobedientes. Cada criança pendura uma meia vazia em casa para que a Befana, de surpresa, deixe a elas os seus presentes.

Related posts

Guia completo sobre o sistema educacional Italiano

Gisela Ude

Dicas de turismo em Isola d’Elba no arquipélago toscano

Raquel Gonçalves

Festas e tradições natalinas na Costa Rica

Cássia Souza

2 comentários

Emilia Hanashiro Dezembro 25, 2013 at 4:14 am

Como um boa descendente e apreciadora de uma boa comida italiana não podia deixar de comentar….Adorei e ainda sinto não ter ido a Itália ver de perto. bjs. Feliz Natal e um prospero Ano Novo.

Resposta
Ana Cristina Kolb Dezembro 26, 2013 at 1:16 pm

Oi Anelise, gostei muito do seu post, foi uma viagem maravilhosa ao espirito natalino de Roma, eu amo a italia, e a cozinha italiana pra mim é a melhor do mundo! De forma que fiquei com agua na boca com a descrição da ceia! Bom natal pra voce e sua família e um ano novo cheio de bencaos! Arrivederci ! 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação