BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Psicologia

Começando do Zero

Começando do Zero.

Moro em Bruxelas desde junho de 2010. O tempo passa rápido quando tantas mudanças acontecem ao mesmo tempo.

Quando cheguei, minha primeira preocupação foi realizar a equivalência de diploma. O dossiê é bem extenso e a burocracia bem cansativa. O processo dura mais ou menos três meses e no meu caso, obtive equivalência de mestrado. Após a equivalência é necessária a inscrição como psicóloga. Um novo dossiê deve ser feito e enviado à Commission de Psychologues ou à Fédération Belge des Psychologues.

Eu já imaginava que seria dificil simplesmente chegar e entrar no mercado de trabalho daqui. Decidi então fazer alguns cursos. Acho que foi importante para aprimorar meu francês, fazer contatos e obter possibilidades de estágios na área. Fiz um curso de gestão hospitalar e de casa de repouso e uma especialização em saúde mental. Ambos exigiam estágios de três e de cinco meses.

A experiência foi muito boa, em uma casa de repouso onde tinha autonomia suficiente para definir minhas atividades e projetos. Nessa ocasião realizei meus primeiros atendimentos como psicóloga em francês. Meu nível de francês já era suficiente para me comunicar bem, mas obviamente muitas nuances da língua ainda me eram desconhecidas. Lembrei-me também de algumas dicussões na faculdade sobre o atendimento psicológico em uma língua estrangeira e como isso poderia afetar a compreensão do paciente.

Hoje percebo que o peso dado à barreira da lingua é muito maior do que o que de fato se passa nos atendimentos. A relação terapêutica é muito mais do que uma análise do discurso do paciente. Senti, em meus atendimentos, que a minha presença, atenção e ajuda em dificuldades cotidianas eram muito mais importantes para minhas pacientes que o fato de falar com sotaque ou precisar perguntar o que significavam algumas palavras.

A maior barreira nunca foi a língua, mas sim inserir-me no mercado. Após os cursos estava confiante que, com minhas boas experiências aqui e no Brasil, poderia encontrar algumas possibilidades de trabalho. O que percebi é que enquanto profissão a psicologia na Bélgica ainda está se regulamentando. A maioria dos contratos são reservados àqueles que estão em condições específicas como seis meses desempregado ou que acabaram de sair da universidade.

O diploma de mestrado torna-se um empecilho. Grande parte das vagas são para assistente de psicóloga, curso de três anos que para eles é o equivalente a um bacharelado. Além do mais, muitas vagas para instituições públicas exigem um nível elevado de neerlandês, a segunda língua do país.

Nesse momento percebi que teria que criar meu próprio emprego como psicóloga. Comecei a trabalhar como vendedora meio período, o que me daria acesso a taxas mais interessantes se trabalhasse como psicológa autônoma. Decidi criar meu próprio serviço de psicologia à domicilio.

Comecei do zero, estabelecendo missão, visão valores, fazendo estudo de mercado, busca por parceiros. Levou um ano e meio até conseguir obter minha primeira paciente. A parceria que fiz com um serviço de enfermagem foi fundamental 95 % dos meu pacientes vêm dela. Os outros vieram através da indicação de amigas. São dois pontos fundamentais para que uma empresa que começa do zero funcione : parcerias e contatos.

Procurando por psicólogas brasileiras pelo mundo?

Falar apaixonadamente sobre seu projeto para as pessoas próximas faz com que elas se tornem um dos melhores veículos de marketing. Acredito que outro fator que contribuiu para o resultado satisfatório que obtive foi focar em uma área que existe pouca concorrência. Concorrer com empresas que já estão estabelecidas é começar em desvantagem. Para que dê certo é necessário estrutura e recursos que nem sempre é possível ter quando você esta mudando de país.

Obviamente outro fator importante é a qualidade do serviço que você oferece. A excelência deve ser a meta e cada paciente deve receber o melhor tratamento possível, o que implica leituras, estudos de caso, pesquisa de novos recursos.

Todo esse processo não foi nada fácil. Exigiu uma força interior que em muitos momentos não sabia de onde poderia conseguir. O apoio do meu marido foi essencial, além de todo seu conhecimento sobre gestão de empresas. O caminho do empreendedorismo pode ser solitário. Não ter ninguém para dar um feedback, discutir idéias, pode tornar o percurso muito mais difícil.

Toda essa experiência está sendo muito gratificante. Perceber as mudanças na vida das minhas pacientes, poder de alguma forma contribuir para uma melhor qualidade de vida. Todo esforço vale a pena, se você tem um projeto no qual acredita e se trabalhar seriamente nele.

O que poderia dizer para psicólogas brasileiras que querem morar em outro país é que estejam preparadas.

Pelo menos aqui na Europa, o mercado é fechado, é preciso um certo tempo para conseguir atuar na área. Fazer cursos no país pode ser uma porta de entrada, mas esteja ciente que talvez você precise estar aberta a outras oportunidades de trabalho até que consiga se instalar. Procure realizar todo o processo burocrático o mais cedo possível, inclusive iniciá-lo no Brasil.

Estude o idioma, mas não o veja como uma barreira e sim com um instrumento de comunicação. Procure se informar sobre o mercado de trabalho da psicologia, analise nos sites de empregos quantas e quais tipos de ofertas aparecem para psicólogos, e o que exigem. E não hesite em criar seu próprio projeto. Acredite em si mesmo e busque os recursos que te faltam.

Related posts

Violência doméstica em Portugal

Edijane Costa

Sistema de saúde na Bélgica

Regina Barbosa

Coabitação na Bélgica

Ana Elisa Miranda

19 comentários

Pierre Novembro 21, 2014 at 5:03 pm

Seu trabalho e sei de seu potencial!! Nos vemos em dezembro

Resposta
Alice Bovy Novembro 25, 2014 at 7:31 pm

Obrigada Pierre!!! Espero ansiosa dezembro chegar 🙂

Resposta
Sandra Mendes Novembro 23, 2014 at 3:17 pm

Parabéns Alice, pela luta, pelas conquistas e pelo texto!! Sou psicóloga, já vivi na Alemanha, quando recem formada. Agora, muitos anos depois estou pensando em emigrar novamente e desta vez sozinha. Sei que terei muitas dificuldades, e por isto mesmo é bom saber sobre outras experiências. Obrigada. Lhe desejo muita sorte.

Resposta
Alice Bovy Novembro 25, 2014 at 7:33 pm

Obrigada Sandra. As dificuldades fazem parte do caminho, mas so tornam melhor o gosto das conquistas. Com uma boa preparação e organização tudo é possível. Boa sorte nos seus projetos também.

Resposta
Francisca Viana de Carvalho Novembro 25, 2014 at 2:35 am

Alice vá em frente. Só batalhando é que se consegue o desejado. Espelhe-se no seu pai Carlos Maurício ,grande neurologista cearense. Destacou-se mundialmente com seus estudos referentes a DOR.

Resposta
Alice Bovy Novembro 25, 2014 at 7:39 pm

Obrigada Francisca, meu pai é uma de minhas grandes inspirações, com certeza. Sua história de vida é um grande exemplo de força e determinação.

Resposta
Francisca Viana de Carvalho Dezembro 2, 2014 at 11:04 am

Sou testemunha disso. Seu pai foi exemplo para todos os médicos que abraçaram a neurologia.Lembro-me das vezes que fui na sua casa e o encontrei rodeado de livros e apostilas. Sempre foi uma pessoa estudiosa. Você começou muito bem. Espero um dia ir com sua mãe ver de perto o belo e valioso trabalho executado por você ,na área da psicologia.

Resposta
Alice Bovy Dezembro 8, 2014 at 3:07 pm

Estar rodeada de livros sempre foi algo bem presente em minha vida. Minhas lembranças mais queridas de meu pai e minha mãe era vê-los juntos, lendo na varanda, no domingo de manhã, ao som de música clássica. Tive sorte!
Quando vier à Bruxelas apresentarei meu trabalho a você com muito prazer.

Resposta
Francine Bovy Novembro 26, 2014 at 8:32 pm

Alice, estou feliz de ver que está conquistando um espaço onde praticar a tua profissão de psicóloga. Tu tens uma formação muito completa e extensa graças aos numerosos cursos complementares e a tua experiência pratica em Fortaleza e teus 2 estágios em Bruxelles. Graças a teu trabalho , desenvolveste aptidões e pratica para gerenciar e dar animo, entusiasmo aos seus colegas de trabalho. Além disso, tu tens a chance de ter tido uma mãe com sérias limitações físicas que nunca a impediram de ser feliz e de atingir seus objetivos inventando o seu jeito próprio de chegar a realizar seus sonhos e tarefas múltiplas de uma mãe de família e esposa. Vá em frente com muito amor para com o próximo, para com teu marido e contigo mesmo. Estou muito orgulhosa da minha filha Alice, te amo muito.

Resposta
Alice Bovy Dezembro 1, 2014 at 7:59 pm

Mamis querida! Você é o grande modelo de mulher forte e batalhadora. Tua criatividade e bom humor tornam a vida muito mais leve e esse é um dos grandes aprendizados que me guiam na minha vida. Com amor, alegria e perseverança tudo é possível. Tenho muita sorte de te ter do meu lado, sempre apoiando meus projetos. Te amo muito mamis!! 🙂

Resposta
Francine Bovy Dezembro 11, 2014 at 1:44 am

Alice, obrigada , estou feliz de ler que consegui passar esses valores tão preciosos para ti. Sempre achei que a Vida era uma grande aventura com seus momentos felizes e suas dificuldades. Acho que o ser humano nasceu para ser feliz e que atrás de um Mal sempre aparece um Bem. Viva a Vida,

Resposta
Nayane Dezembro 1, 2014 at 7:39 pm

Lindo texto querida, você nos espelha determinação e perseverançao que leva certamente, mais cedo ou mais tarde ao caminho do sucesso. Parabens

Resposta
Alice Bovy Dezembro 8, 2014 at 2:55 pm

Obrigada Nayane 🙂

Resposta
Eliane Diógenes Dezembro 1, 2014 at 10:57 pm

Alice, é impressionante como eu já previa esta estrada. Eu vi você dar os seus primeiros passos no mundo da psicologia. Ao saber da sua migração para Bélgica, suspeitei das suas dificuldades, mas nunca duvidei da sua insistência, dedicação, seriedade, sensibilidade. Realmente, a língua não seria um empecilho para o seu trabalho, porque o seu desejo de escutar é muito mais potente. Caso algum dia, você volte ao Brasil, sei da sua disposição para recomeçar, mas estarei por perto para te ajudar. um grande abraço!

Resposta
Alice Bovy Dezembro 8, 2014 at 2:59 pm

Eliane, você foi parte fundamental nessa trajetória.Sua sabedoria de vida e profissionalismo sempre me inspiraram. Contigo aprendi a importância de ser ao mesmo tempo leve como um samba e profunda como um romance de Dostoievski. Obrigada 🙂

Resposta
Rosangela Martins Dezembro 3, 2014 at 5:26 pm

Alice, estou encantada com a experiência relatada e orgulhosa de ter conhecido um pouco do seu trabalho no Ceará- Brasil. Pessoas como voçê servem de referência. A busca pela competência e mercado profissional é um caminho que requer muito luta e perseverança, hoje entendo isso com muito mais maturidade que antes. Me emocione ao ler seu depoimento, pois transformações diversas aconteceram na minha vida profissional. Fique com Deus e muitas realizações ainda virão. Bjos!

Resposta
Alice Bovy Dezembro 8, 2014 at 3:02 pm

Rosangela, obrigada pelo carinho. Se inserir no mercado nunca é tão simples como imaginamos, o importante é de fato a persistência e manter a qualidade do trabalho. Tudo que fazemos com amor e dedicação uma hora dá certo. Espero que suas transformações tenho sido positivas. Bjs

Resposta
Ana Paula Março 28, 2015 at 2:55 pm

Alice,
tomei conhecimento do seu texto por meio de sua amiga Nayane. O seu texto é incrível e me traz uma luz que eu precisava. Também sou psicóloga e moro a 8 meses na Bélgica. Assim como você, eu também quero muito poder exercer minha profissão aqui. Vou começar o processo de equivalência do meu diploma ainda este ano e espero também fazer minhas oportunidades.
Parabéns pelo texto e sucesso!

Resposta
Alice Bovy Abril 15, 2015 at 3:22 pm

Oi Ana Paula, que bom que meu texto esta te ajudando nesse processo. Se precisar de algo mais pode me contactar pelo facebook ou por email: [email protected]
Muito sucesso pra você também 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação