BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Vietnã

Da Holanda para Hanoi

Estou morando em Hanói, Vietnam há quase um mês. E morar é bem diferente de turistar, então aqui vão algumas das minhas impressões e curiosidades dessa cidade e país. Elas podem ser um pouco superficiais e podem não refletir o país inteiro e são baseadas no que eu estou vivendo. Quanto mais viajo e mudo de lugar, mais observo como as experiências são únicas e a opinião sobre um país depende das relações que você estabelece ao longo do caminho, assim uma cidade pode se apresentar bem diferente para cada pessoa.

Sorria, você está na Vietnam! 

Morro de amores pelos vietnamitas. Parecem caóticos, desorganizados e tudo, mas como são gentis e receptivos. Acho que a palavra que melhor os descreve é gentileza. A minha comunicação com eles não é das melhores, já que poucos falam inglês, mas sempre estão prontos para ajudar (ou pelo menos tentar) com um sorriso no rosto. Eu ando muito por lugares não turísticos e muitas pessoas acenam, dizem “hello”, sorriem, já me pediram pra tirar selfie na rua, chamam pra sentar com eles, oferecem chá… uma fofura!

Mas é seguro? 

Antes de chegar por aqui li alguns relatos sobre tomar cuidado com golpes, pessoas tentando passar a perna em turistas. Mas nunca aconteceu nada parecido comigo. Sempre foram muito honestos, até demais. Desde a devolver dinheiro a mais que paguei, fazerem uma gentileza e cobrar menos em um café, nunca senti que queriam me passar a perna ou tirar vantagem de algum jeito, mesmo no troco, nunca pediram para arredondar, por menor que fosse a quantia.

Também me sinto super segura andando pelas ruas. E olha que ando em cada lugar, que nunca entraria no Brasil, por exemplo. Seja de noite, de dia, em ruas pequenas, em locais bem pobres, em vilas, no centro da cidade, nunca me senti assediada de um jeito ruim. Acontece das pessoas olharem porque sou estrangeira e não estão acostumados a ver gente de fora, mas nunca de me sentir acuada ou em perigo.

Que tal um cafezinho? 

Café é uma paixão nacional. Há cafés a cada dois passos em Hanói e em todo lugar que você vá. E o café vietnamita é uma delícia. O cheiro é diferente do nosso, pra mim parece um pouco com cheiro de chocolate. Delícia! O jeito mais comum de tomar é com leite condensado. Eles colocam leite condensado no fundo da xícara e você mexe para tomar. Pedir café com leite aqui significa café com leite condensado, se quiser com leite, diga que quer com leite fresco ou trate de apontar pra algum leite. Já adianto que o café deles é muito forte! Eles também tomam muito café com gelo. Mistura o café quente com leite condensado e depois colocar num copo com gelo. E tem café com ovo (tipo uma gemada com café), café com sorvete, café de tudo quanto é jeito. Uma coisa que eu gostaria de levar daqui é café e o coador que eles usam (dica de souvenir).

Tá com fome? 

Comida também não falta por aqui. E tem muita, mas muita barraquinha de rua vendendo de um tudo. Eles aqui também comem milho cozido na rua como nós, e caldo de cana. Além disso você pode come noodles com carne e vegetais, arroz frito, e mais um tanto de coisa nos banquinhos minúsculos espalhados pelas calçadas. A base da maior parte dos pratos é o arroz, então tem noodles de arroz, arroz cozido, arroz frito, bolinho de arroz, panqueca de arroz (rolinho primavera) e muitos outros. E há várias opções para vegetarianos.

Solta a voz! 

Diversão por aqui é sinônimo de Karaokê. Há várias casas por toda a cidade. Você aluga uma cabine e faz a festa com os amigos. Na cabine tem snacks e bebidas e, no final, eles contam o que você bebeu

O que é esse trânsito de Hanói? 

O trânsito é um caos, todo mundo sabe. Hanói tem aproximadamente 7.7 milhões de pessoas e  cerca de 5 milhões de motos (se você tirar crianças e pessoas muito idosas, é praticamente uma moto para cada habitante). Além de contribuir para a poluição do ar, as motos deixam o trânsito mais desorganizado, já que eles não deixam muito espaço entre os veículos. No começo eu achava extremamente perigoso, mas confesso que agora, já tendo atravessado muita rua e andando várias vezes de moto por aí, acho o trânsito aqui mais amigável do que no Brasil. É que eles não são agressivos no trânsito, eles deixam pouco espaço sim mas, até mesmo por conta do caos, dirigem de forma mais defensiva. Por exemplo, vejo bicicletas circulando nas mesmas vias que carros e motos, todos juntos, sem agressões. Pelo que observei e nas minhas conversas com meus alunos, acho que, culturalmente, mostrar raiva e agressividade é muito negativo entre eles. Atravessar a rua ainda é tenso algumas vezes, mas é só ir devagar e deixar que eles te vejam, eles vão te evitar. Acredita e vai!

Andar de ônibus é fácil, o povo ajuda e é bem barato, mas para quem tá só de passagem o melhor mesmo é usar o Grab (um aplicativo tipo Uber, que tem moto taxi também. O Uber também tem moto taxi aqui, mas acho que é um pouco mais caro e menos popular).

E tem uma camada cinza que cobre toda a beleza de Hanói

Vou falar logo da poluição, que é o que mais me incomoda aqui. Atualmente, Hanói ocupa o 20º lugar em poluição do ar. Com isso, a cidade está sempre cinza, com uma névoa que não passa nunca. Com isso, a maior parte das pessoas usa máscaras (eu já tenho duas!). Você não sente muito nos primeiros dias, mas depois de um tempo meu corpo deu uns sinais. Eu sinto meus olhos arderem e coçarem e peguei uma gripe que demorou muito mais do que o normal para passar. Eu também observo que muitas pessoas têm problemas de pele por aqui. E é tão triste ver os bebês e crianças usando essas máscaras. Elas esquentam e é mais difícil respirar com elas. Você até acostuma, mas bom não é não. Para mim, é um sina de como a nossa ânsia por consumo pode transformar, em breve, o nosso planeta em um lugar inabitável.

Existe também muito lixo em vários pontos da cidade e nos lagos. Fora da cidade também há vários lixões a céu aberto. Com isso, ratos são bem comuns por aqui. Na minha casa mesmo, eles quase têm nomes!

Related posts

A Cidade do Cabo

Eloah Ramalho

A influência da religião em Malta

Marcela Bueno

Dez invenções finlandesas

Maila-Kaarina Rantanen

2 comentários

Daniela Junho 3, 2017 at 12:29 pm

Bom dia Patricia, muito obrigado pelas informações do seu blog, como estou pensando em ir morar no Vietnã, gostaria de mais algumas informações se possível, se puder me mande um e-mail para podermos nos corresponder. Desde já obrigado . Daniela

Resposta
Ana Clara P. Marinho Dezembro 17, 2017 at 9:23 pm

Incrível ! Meu sonho desde bem pequena era viajar pra Ásia , fico cada vez mais encantada com o Vietnã e gostaria muito de morar aí . Espero que realize esse sonho … E muito obrigado , você tirou muitas dúvidas minhas . 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação