BrasileirasPeloMundo.com
Estudando Pelo Mundo Holanda

Estudar na Holanda: será?

Está aberta, em vários países da Europa, a temporada de inscrições para estudos na Holanda. Até o fim deste ano ou início do ano que vem, as universidades holandesas estarão recebendo inscrições de alunos estrangeiros para o período que se inicia em setembro de 2017. São mais de 2 mil programas ministrados em inglês nas mais diversas áreas. Mas, e aí? Será que vale a pena? O que é preciso considerar antes de escolher a Holanda como destino para os seus estudos?

Bom, tudo é relativo e esse tipo de experiência é muito única. Ninguém pode te dar certeza se você vai gostar ou não, ou se vai valer o esforço e o investimento. Não existe uma receita. Eu terminei o meu mestrado em agosto de 2016 e, acho que sempre vale a pena estudar fora e conhecer outras culturas. Mas, tudo depende dos seus objetivos e expectativas. É bom estudar bastante as possibilidades, pesquisar, pesquisar e pesquisar mais um pouco, para só então se ter uma ideia do que vai encontrar e experimentar. Avaliando agora, acho que pesquisei pouco, mas não me arrependo, poderia ter considerado outros cursos, pesado melhor as grades, etc. Mas vamos a alguns aspectos práticos sobre estudar na Holanda.

Pesquisa ou prática?

Um importante aspecto a ser considerado é que na Holanda existem dois tipos de universidade: de ciências aplicadas e de pesquisa.

As primeiras são mais focadas no aspecto profissional, com cursos mais práticos. Elas oferecem cursos de graduação e mestrado, mas os mestrados não concedem o título Msc. Isso importa para quem quer continuar os estudos no Brasil, visando um doutorado, por exemplo, ou para quem precisa do título para dar aula.

Já as universidades de pesquisa, como diz o nome, são mais focadas em pesquisa e muitas oferecem doutorado também. Porém, esses dois tipos de universidade estão cada vez mais parecidos, com universidades de ciências aplicadas requerendo teses mais aprofundadas e, com universidades de pesquisa focando mais no aspecto prático dos conteúdos. Mas, as de pesquisa ainda têm melhor fama e reconhecimento.

Em 2016, todas as 13 universidades de pesquisas da Holanda ficaram entre as 200 melhores universidades do mundo. Veja aqui.

Pesquise, se informe

Essa ferramenta, Study Finder, te permite pesquisar os cursos e comparar. Tente ver a grade do curso, tente conversar com alguém que tenha se formado ou esteja se formando naquele curso. Algumas universidades têm embaixadores do curso (estudantes que conversam com quem está procurando cursos na universidade). Pergunte tudo o que queira saber aos escritórios internacionais da universidade onde pretende se candidatar, tire dúvidas com o responsável pelo recrutamento do seu curso, eles estão lá para isso. Se tem dúvidas se está apto para aquele curso, pergunte. Na maioria das vezes você tem que pagar uma taxa de inscrição, e perguntar antes pode te economizar uma inscrição sem futuro. Isso aconteceu comigo.

Considere também a cidade e a localização dela. Apesar de a Holanda ser um país pequeno, as cidades podem ser bem diferentes e algumas podem não oferecer o que você busca em um lugar para morar. E existe muito mais do que Amsterdam!

Posso trabalhar enquanto estudo?

Poder até pode, mas é difícil. O visto de estudante te dá o direito de trabalhar até 11 horas por semana, mas, mesmo se você conseguir um trabalho nessas condições, o seu empregador terá de pedir esse visto de trabalho para você. Então, essas complicações, mais o fato de você não falar holandês, faz com que fique quase impossível conseguir trabalhar durante os estudos. O que pode ser feito, são aqueles trabalhos informais, como babá, faxina, etc. Mas, até isso é concorrido pois, há muitos estudantes e outros profissionais nesse mercado. Então, meu conselho é: se vem para estudar, esteja preparado para ficar só estudando mesmo.

Um ponto positivo é que depois que você se forma em um instituição holandesa, tem direito a requerer um visto para buscar trabalho no país – o chamado Orientation Year

Esse visto é válido por um ano e a pessoa tem três anos para requerê-lo. Então, por exemplo, se você se formou em agosto de 2016, pode voltar para o seu país e pedir o visto de lá, ou de qualquer outro lugar, até agosto de 2019. Ou ainda, pedir o visto enquanto estiver na Holanda e ficar no país direto. Durante esse período de um ano não há restrições de trabalho e, depois desse prazo uma empresa tem que te “patrocinar”.

Holandês

Sim, muita gente fala inglês na Holanda, mas a língua oficial é o holandês; tudo está em holandês e você vai encontrar pessoas que não sabem falar inglês direito ou não gostam de falar a língua. Aprender algumas palavrinhas em holandês vai ser útil, até para conseguir se virar no mercado, na feira, na farmácia, etc. Tente se familiarizar com a língua em sites como o Duolingo.

Integração

Fazer amigos holandeses não é fácil. Tem a questão da língua e da cultura, que não é assim tão calorosa quanto a nossa. Não me entenda mal, os holandeses são pessoas ótimas, mas é difícil conseguir uma intimidade, chamar de amigo leva anos! Eles são mais reservados mesmo. Eu tenho alguns raros holandeses entre os meus conhecidos, no geral alguns que já moraram fora.

Mas, por outro lado, tem muito estrangeiro na Holanda, estudantes e profissionais, o que faz do país um ambiente bastante multicultural. E já que estão todos no mesmo barco, longe de casa e dos seus países, é possível encontrar vários grupos que promovem reuniões, noite de drinks, etc. Eu frequento vários encontros de estrangeiros, onde sempre conheço pessoas interessantes de diversos países. Nesses encontros, reclamamos do tempo e da comida holandesa, damos risadas e tomamos umas cervejas. Alguns viram amigos, outros não, e assim a vida segue.

Quer ter uma ideia divertida de como são os holandeses na visão dos estrangeiros? Veja essas paródias. Na maioria é tudo dolorosamente verdadeiro, talvez apenas um pouco exagerado!

Para mais informações sobre estudos na Holanda, confira o site da Neso Brazil.

Related posts

Peculiaridades de Nijmegen na Holanda

Paula Dalcin Martins

Condições de trabalho como pesquisadora na Holanda

Paula Dalcin Martins

Ano Novo na Holanda

Fernanda Campestrini

3 comentários

Estudar na Holanda: será? – É bom pra mim Novembro 5, 2016 at 11:56 am

[…] Artigo originalmente publicado no site Brasileiras pelo Mundo. […]

Resposta
Lo Setembro 29, 2019 at 6:02 pm

Foi difícil para você conseguir ingressar na universidade da Holanda para fazer mestrado?
Quais eram os requisitos?

Resposta
Liliane Oliveira Setembro 30, 2019 at 3:18 pm

Olá Lo,
A Patrícia Alves parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação