BrasileirasPeloMundo.com
Peru

Dicas para quem vai morar no Peru

Dicas para quem vai morar no Peru - Foto: Unsplash

Dicas para quem vai morar no Peru.

Estar de mudança para outro país é uma mistura de sentimentos: empolgação, alegria, vontade de viver novos desafios, medo do desconhecido, coração apertado pela família e amigos, e a grande dúvida: como levar todas as suas coisas para outro país?

Pois é, muitas coisas ficam pra trás, mas seguem algumas dicas de como organizar a sua mala da mudança:

  • Faça uma lista com as coisas que precisa/deseja levar para ter certeza que não
    esqueceu de nada.
  • Tenha em mente que você precisará decidir o que realmente é essencial.
  • Defina um limite de cada peça antes de começar a organizar, por exemplo: 5 calças, 10 blusinhas de calor, 5 blusas de frio etc., e com esses números você separa as peças que gosta mais. O clima em Lima é, em geral, parecido com o clima de São Paulo. Durante o ano as temperaturas costumam variar entre 15 e 27 graus, então é bom ter na mala roupas para calor e frio ameno.
  • Aconselho que não leve produtos de higiene pessoal, eles normalmente pesam bastante e inevitavelmente você terá que comprá-los em algum momento no novo país.
  • Lembre-se de  que dentro de alguns calçados existe espaço para roupas, como por exemplo: levar meias dentro de um tênis (calçados ocupam muito espaço, e este é um jeito muito bom de otimizá-lo).
  • Existem muitos vídeos de como otimizar os espaços na mala, assisti a vários e me ajudaram bastante!

Leia também: 10 coisas que você precisa saber antes de visitar o Peru

Também é importante lembrar do seguinte:

  • Seus documentos: passaporte, RG, dimploma etc., às vezes no calor do momento esquecemos dessas coisas
  •  Alguns documentos (como diploma e antecedentes criminais) precisam conter a Apostila de Haia para ter validade no Peru, então, junte esses documentos e leve em um cartório para realizar o apostilamento antes de vir pra cá. O meu diploma já estava apostilado, então eu só apostilei meu antecedente criminal, que é um documento necessário para conseguir a documentação legal daqui.
  •  A voltagem no Peru é de 220 volts, então dependendo da voltagem dos seus aparelhos eletrônicos, não vale a pena trazer. Eu trouxe uma cafeteira e uma máquina de crepes pequena que só ocuparam espaço na mala porque são 110 volts e estão inutilizadas aqui. Claro, existem transformadores bivolt, porém eles não são baratinhos (último lugar que encontrei estava 300 soles (moeda do Peru), o que dá mais ou menos 340 reais, e ainda assim não atingia a capacidade necessária para esses eletrodomésticos), e trazer o transformador do Brasil talvez não seja uma boa porque ele é um pouco pesado.

Trouxe alguns utensílios de cozinha, copos de vidro, potinhos de plástico etc., isso não é necessário, mas tinha um valor sentimental porque eu ganhei essas coisas de presente de casamento e queria muito usá-las (eu casei e vim para o Peru, não tive chance de usá-los no Brasil).

Se no seu caso você precisar trazer coisas desse tipo eu aconselho que utilize os espaços dentro dos potes, e para enrolar as peças de vidro, ao invés de usar plástico bolha que ocuparia espaço na mala, eu utilizei minhas próprias roupas. Ajudou a otimizar espaço e, no meu caso, chegou tudo intacto aqui no Peru.

Quando você for comprar a passagem, verifique o preço da classe executiva (caso essa não seja sua primeira opção). Eu paguei 500 reais a mais do que se viajasse pela classe econômica, porém, tive direito a despachar 2 malas de 23kg (na classe econômica normalmente é apenas 1 mala de 23kg). Isso em uma mudança faz muita diferença. Informei-me na companhia que viajei que, caso excedesse o peso da bagagem, seriam cobrados 60 dólares por Kg excedido, ou seja, se a sua bagagem tiver uns 3 kgs a mais do que o permitido, já vale bastante a pena ir de executiva, sem contar o conforto que é!

Quanto estiver tudo pronto, tente pesar a sua mala, existem balanças específicas para bagagem (no Brasil,  encontrei até por 30 reais), mas uma balança comum de pesar pessoas também serve. É importante para que não tenha surpresas desagradáveis no aeroporto e ter que arcar com o pagamento do excesso de bagagem.

Depois que as minhas malas estavam prontas, eu fiz o serviço de “embalagem” em casa, igual aqueles que eles fazem no aeroporto e cobram super caro. Comprei um rolo de plástico filme e fitas adesivas e enrolei várias vezes o plástico na mala, até fixá-lo bem com a fita. Isso ajuda a deixar a mala mais compacta, dificulta a abertura da mala por terceiros e também protege a mala de arranhões e pequenas
quebras.

Leia também: Cheguei no Peru, e agora?

Outra coisa importante, caso você tenha alguém de MUITA confiança no Brasil, é fazer uma procuração registrada em cartório para qualquer problema que possa surgir e você não consiga resolver por estar em outro país. Mesmo com essa procuração, tente deixar tudo certo, evitar a dor de cabeça futura é sempre melhor.

Pense em todas as coisas que morando em outro país talvez não sejam mais necessárias, como por exemplo: contas de banco; plano de saúde brasileiro; pacotes de telefone, internet e TV; se a sua profissão pertencer a algum conselho, como no meu caso, sou farmacêutica inscrita no CRF-SP, com a minha vinda para o Peru não irei mais precisar dessa inscrição, a não ser que eu fosse continuar com algum vínculo empregatício no Brasil, o que não é o caso, então cancelei a minha inscrição para não ter que pagar pela anuidade de algo que será inútil. No caso de retornar ao Brasil é só ativar novamente.

Esses foram alguns passos que segui quando me mudei para o Peru e que, no geral, deram super certo para mim. Agora que você já tem essas dicas, mãos à obra! Malas prontas e tudo certo para a mudança? Então é só curtir o momento e aproveitar cada segundo dessa experiência!

Related posts

Casar com um peruano

Jéssica Soares

Dicas para levar seu cachorro para o Peru

Rafaela Queirós

Por que morar no Peru?

Natasha Leite

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação