BrasileirasPeloMundo.com
Peru Transporte Público Pelo Mundo

Transporte público em Lima

Transporte público em Lima.

Utilizar transporte público em Lima é fácil, mas pode parecer difícil para quem chega sem conhecer a cidade.

Existem os ônibus metropolitanos, que são novos e espaçosos, e possuem a opção de um tipo de  “bilhete único” que você utiliza para pagar a passagem, mas que não serve para pegar outro tipo de ônibus sem que se pague novamente o preço da passagem, e cada passagem custa 2,85 soles. Esses ônibus fazem algumas rotas, mas não os vemos tanto por aí como os ônibus que não pertencem a esse grupo “metropolitano” e são mais comumente usados.

Estes ônibus seguem as “regras” e não param fora do ponto, não permitem o comércio ambulante e nem ficam enrolando no farol esperando que ele feche para dar tempo de chegar mais passageiros.

Leia também: Pagamento apenas com dinheiro trocado no Peru

Os ônibus que não são metropolitanos são, em sua maioria, bem antigos e sujos, é normal você entrar em um ônibus que esteja com alguma janela de vidro quebrada, com uma parte do chão ou do teto faltando, além dos motoristas parecerem que estão em uma competição pra ver quem chega primeiro nos pontos pra pegar mais passageiros e, às vezes, enrolarem até que o farol feche e eles fiquem mais tempo nos pontos, o que deixa os passageiros bem irritados e pode causar pequenas discussões entre os passageiros e o motorista do ônibus.

Esses ônibus não possuem um preço fixo, eu sinceramente até hoje não entendo muito bem o valor que eles cobram, mas tudo depende de qual ônibus você pega e até aonde você vai. Por exemplo, em um ônibus desse, para percorrer uma avenida grande de ponta a ponta normalmente serão cobrador 0,50 centavos; caso você vá um pouco mais longe, o valor aumenta um pouco mais. Outra diferença é que não funciona como os ônibus do Brasil, que você paga e passa na catraca, aqui os “cobradores” ficam percorrendo o ônibus todo e cobrando as pessoas conforme eles vão vendo que foram entrando, e aí eles perguntam para a pessoa aonde ela vai, e então cobram a passagem e entregam um tipo de recibo (que muitas vezes não condiz com o valor que foi pago, pode ser para mais ou para menos, é bem confuso). A impressão que dá (e que provavelmente é a realidade) é que é algo totalmente sem controle, pois me parece humanamente impossível lembrar-se de cada ponto que cada pessoa falou que vai descer, então provavelmente há os passageiros espertinhos que dizem que vão a algum lugar para pagar menos e depois passam deste ponto.

Outra coisa que acontece bastante nesses ônibus é que o sinal para descer muitas vezes não funciona, então é comum ver as pessoas gritando que vão descer no próximo ponto.

Algumas vezes os ônibus não chegam perto da calçada, pois param em fila dupla, então é normal ter que descer praticamente no meio da rua. É bom sempre estar atento para que não ocorra nenhum acidente.

Hoje, como há quase 1 milhão de venezuelanos no Peru, muitos (mas muitos mesmo) ainda não conseguiram trabalho  e a solução que encontraram foi vender coisas, ou cantar músicas e pedir dinheiro nestes ônibus. Infelizmente são tantos que fica impossível ajudar a todos. Esse tipo de venda é ilegal, assim como no Brasil, mas acontece muito e com muita frequência. Nos ônibus metropolitanos essa prática é bem controlada, pelo menos eu nunca vi.

Leia também: Dicas para morar ou turistar no Peru

Para saber qual ônibus pegar de acordo com a sua localização e seu destino, existe um aplicativo chamado Moovit, nele aparecem todas as opções de ônibus e também se o trajeto pode ser feito a pé ou de bicicleta. O aplicativo mostra no mapa para qual ponto você deverá caminhar para aguardar o ônibus, e é possível acompanhar todo o percurso durante o trajeto, bem como o nome de todos os pontos (o que é ótimo para você informar ao cobrador o ponto exato onde você vai descer). Aqui o serviço de informação de ônibus do Google Maps não funciona, então foi a única maneira que encontrei de me locomover com tranquilidade. Mas claro, você pode também se informar pelas ruas e com os motoristas e cobradores (e normalmente eles passam nos pontos anunciando as principais avenidas em que os ônibus passam, e também em muitos ônibus os nomes das avenidas que eles percorrem estão escritas na lateral da lataria).

Uma opção de transporte público muito utilizada por aqui são os táxis e Uber, pois eles não são tão caros como no Brasil, então são realmente muito procurados, e você nem precisa se preocupar em encontrar um ponto, pois a todo momento passam táxis nas ruas buzinando para os pedestres como que “perguntando” se estão precisando dele.

É bom lembrar que em Lima o trânsito não é dos melhores, então fique de olho no horário dos compromissos para não se atrasar por conta disso. E também vale alertar que o pessoal dirige em alta velocidade, muitas vezes passam nos faróis, logo aquela história de que na faixa de pedestre é o pedestre que tem preferência não rola muito, por isso, quando estiver caminhando pela rua preste bastante atenção para atravessar, mesmo que o farol de pedestre esteja verde.

Related posts

Transporte público na Ucrânia

Maria Elaine Iaciuk

Violência contra a mulher no Peru – Parte 2

Janayna Guerra

Trabalhar no Peru

Jéssica Soares

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação