BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

E se o Português Fosse o Inglês de Hoje?

Quando cheguei na Alemanha há quatro anos jamais poderia adivinhar todas as coisas que eu encontraria por aqui. Todo mundo fala em choque cultural e eu estava realmente preparada para isso, mas o que aconteceu foi mais estranho e muito melhor do que eu podia imaginar.

Conheci um grupo de teatro em Língua Portuguesa, Lusotaque, um grupo da universidade de Colônia para alemães que falam português. É um grupo aberto para todos os interessados mesmo que não sejam universitários. Bom… para mim era uma ótima oportunidade de conhecer pessoas, já que eu havia acabado de chegar e ainda não falava alemão. Pois bem, entrei para o grupo, fui muito bem recebida e começamos as produções, encenamos peças de países lusófonos e criações próprias. A primeira que participei era uma peça africana da Guiné-Bissau.

Ao longo dos anos apresentamos grandes clássicos brasileiros como Odorico, O Bem Amado, e a nossa última produção Gabriela Cravo e Canela. No grupo temos pessoas de todos os tipos, brasileiros, alemães, portugueses e também cubanos, peruanos e moçambicanos todos falando português, cada um com o seu sotaque, cada um do seu jeitinho.

O público é sempre dos mais diversificados, nem sempre falam português, mas não tem problema, cada pessoa que chega ganha um livrinho com as explicações de todas as cenas em alemão. Não podemos esquecer de que estamos na Alemanha e o público não necessariamente fala português.

Enfim… esse grupo de teatro tem o apoio do instituto Camões em Portugal, e esse instituto prepara de tempos em tempos um festival de teatro para grupos como esse meu… de “estrangeiros“ que estão aprendendo português. Tive a oportunidade de ir nesse festival e adorei a experiência.

Eram grupos da Rússia, Polônia,  Servia, Croácia e da Alemanha. Preciso dizer que o único grupo que tinha participantes brasileiros ou portugueses era o nosso, todo resto eram pessoas que não eram nativas do português. Claro… eu não falo russo e nem polonês e a sensação de poder chegar e logo falar português foi incrível. Ficamos uma semana hospedados no mesmo hotel,  tendo workshops e fazendo festa de noite, claro. Portanto ficamos próximos, convivendo durante aquela semana… FALANDO EM PORTUGUES… não consigo explicar a sensação, numa situação normal iríamos todos falar em inglês por não poder um falar a língua do outro, mas todo mundo falava português.

Foi incrível ter uma provinha de como é essa sensação de ver tanta gente querendo aprender a minha língua nativa. Quem sabe um dia o português vai ser uma língua mais atraente para outras nacionalidades. Só sei que viver essa experiência foi incrível. E se o português fosse o inglês de hoje eu ficaria bem feliz. E Você?

 

Related posts

A arte de morar fora

Monique Abbehusen

Dicas para quem pretende morar na Alemanha

Allane Milliane

Dez curiosidades sobre a Alemanha

Sarah Oliveira

1 comentário

Ana Cristina Kolb Fevereiro 28, 2014 at 4:13 pm

Nossa Cristiana que barato, Colonia é minha cidade predileta na Alemanha, AMO esta cidade, morei na Alemanha durante 10 anos entre Dusseldorf e Colonia, nossa casa na Alemanha próxima da A3 (Autobahn, estrada de alta velocidade) entre as duas cidades.
Nossa me senti até inspirada em conhecer mais sobre o projeto e quem sabe não procurar saber se temos o mesmo aqui na Suica? rsrsrsr Eu adoro estes grupos internacionais, que se encontram deixo a interesses comuns! Muito show! Eu particularmente não gostaria que o mundo falasse portugues, rsrsrsr pois isto me daria a comodidade pra não aprender outras línguas e como AMO aprender e falar outras línguas (falo 7 idiomas), pra mim ta de bom tamanho ter grupos como este interessados em português. Minha experiência com a Alemanha também foi super mega “positiva”, fui pensando que ia comer o pão que o diabo amassou, e depois de 1 dia na Alemanha ja estava literalmente apaixonada!!!! por um Alemao e pela Alemanha!!! Nos brasileiras na época, chamávamos a Alemanha de “Deutschlandia”, referindo a Dysneylandia! ANO este pais e amei o sei post, que inspiração! Vou com certeza visitar o site da Lusotaque! Parabens pelo texto! Namasté 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação