BrasileirasPeloMundo.com
Inglaterra

Quero morar na Inglaterra. E agora?

Quero morar na Inglaterra e agora? O que eu devo fazer, por onde devo começar?

O assunto de hoje é algo que está sendo debatido mundialmente e algo que temos recebido com muita frequência aqui no blogue e em nossos blogues pessoais. O movimento de pessoas entre fronteiras, a famosa imigração. A imigração ilegal existe e sempre existiu, mas é algo que você nunca vai me ouvir defendendo e que deve, sim, ser combatida.

Viver sem documentos faz com que as pessoas vivam com medo, faz com que uns se aproveitem de outros, e que o indocumentado sempre esteja fugindo das autoridades, submeta-se a empregos com muitas horas de trabalho – para não dizer trabalho escravo – e que muitas vezes não são pagos, e nada podem fazer com medo de serem denunciados e deportados. Eu tenho sempre em mente que viver em seu país, com todos os documentos e todas as ‘regalias’ de cidadão já é difícil e desafiador, imagina viver sem documentação? Algo que não recomendo.

Pois então, recebo muitas perguntas no Arrumei as Malas e Parti sobre formas de vir morar na ilha da monarquia britânica. Sendo assim, resolvi escrever um pouco sobre as possibilidades de vir morar por aqui de forma legalizada, com seus direitos e deveres garantidos.

Fonte pixabay.com

Como residir de forma legal no Reino Unido?

Uma das formas mais fáceis, por enquanto, é ser cidadão de um país da União Europeia. Um cidadão da União Europeia ou do “Espaço Econômico Europeu (país que tenha acordos assinados com o livre movimento entre países do bloco), pode residir e ter todos os seus direitos e deveres garantidos. Não tenho a menor ideia do que irá acontecer a partir do momento que o artigo 50 começar a contar o tempo de saída do país do bloco – e só esperando para ver o que será feito e quais os futuros passos que serão dados para os cidadãos da União Europeia – mas, até segunda ordem, está valendo o que foi acordado antes.

O cidadão europeu tem direito a trazer sua família direta (filhos e parceiros) para residir no Reino Unido através do EEA family permit, assim:

Se o cidadão europeu tiver interesse de possuir um cartão de residência, clique AQUI para saber como fazer, mas esse cartão não é necessário devido às regras da União Européia e o livre movimento entre os signatários do bloco.

Family permit – Visto com duração de 6 meses para entrada no país e deve ser requerido fora do Reino Unido – clique AQUI.

Residence card – Visto com duração de 5 anos para o familiar do europeu – clique AQUI.

Permanent residence card – Visto para residir permanentemente onde reside após os 5 anos – Clique AQUI.

Outros vistos:

Tier 1 (general) – Visto por sistema de pontos, entretanto, por alguma, razão extintos desde 2015. Até 2018, estará em validade para quem quiser prolongar sua estada estando sob este visto. Clique AQUI para saber mais.

Tier 1 (investor) – O visto de investidor. Para conseguir este visto, o indivíduo tem que possuir uma conta bancária recheada e o mínimo de £2 milhões para investir no país. Existem algumas características deste visto que podem ser encontradas AQUI.

Tier 2 – O famoso visto de trabalho. Este é concedido quando o país tem demanda de determinados profissionais e necessita buscar no exterior a complementação de mão de obra. Existe uma lista dessas profissões que são importantes para o país e estão em falta no Reino Unido. Sendo assim, existem sponsors (literalmente “patrocinadores”, empresas responsáveis por aqueles que contratam), para pagar o seu visto. É possível achar a lista das profissões em falta AQUI.

Esse visto não é tão fácil assim de conseguir, pois é necessário estar na lista oficial do país e o empregador deve provar para o governo que não consegue achar um profissional equivalente nos quatro países que compõem o Reino Unido. Isso comprovado, eles partem para a segunda prioridade que é a Europa continental e que fazem parte do Espaço Econômico Europeu e, depois, entra qualquer outra nacionalidade. Contudo, as engenharias e a enfermagem estão aí para mostrar que não é tão difícil assim e que dá para conseguir o tão sonhado sponsor para seu visto.

Tier 4 – É o visto de estudante. Para aqueles que querem fazer cursos com duração maior de seis meses (que é a máxima duração que nosso visto de turista nos permite ficar) ou até cursar uma faculdade em um dos quatro países.

Tier 5 – Visto de trabalho temporário que agrega uma gama de opções, desde trabalho voluntário até funções religiosas. Este visto tem duração de até 1 ano e necessita um sponsor, que, por sua vez, tenha certificados registrados no governo, assim como no visto Tier 2.

Charity work visa – Visto para trabalho voluntário – Clique AQUI.

Government authorised exchange – Livremente traduzido como “Intercâmbio governamental autorizado”, Veja AQUI.

Creative and sporting – Visto para artistas, atletas, etc – Clique AQUI.

International agreement – Visto para serviços governamentais e/ou diplomáticos. Clique AQUI.

Religious works – Serviços religiosos – Clique AQUI.

Youth mobility scheme – este visto é restrito a algumas nacionalidades e a Brasileira não está incluída nelas, mas se quiser saber mais, clique AQUI.

Além desses vistos, existem aqueles para pessoas que casam com cidadão britânico e esses são bem complicadinhos; são muitos passos. São os Family visas. Precisa primeiro de um visto para se unir ao seu familiar – o conhecido visto de noivo – Clique AQUI.  Depois, você requere o visto para poder permanecer no país – Clique AQUI – Visto que você requere após o casamento ou união civil.

Todos os dados acima foram retirados do site oficial do governo, que, reafirmo, ser a única fonte confiável para qualquer dúvida. Sempre que procuramos coisas na internet, é para nos ajudar a esclarecer, mas aconselho a busca por sites oficiais ou ligar para os órgãos competentes, para ter certeza absoluta e não correr riscos de requerer ou enviar documentos errados ao requerer um visto.

Espero ter ajudado e até mês que vem.

Leia mais sobre a Inglaterra: Tudo o que você precisa saber para morar na Inglaterra!

Related posts

Eu fui vítima de violência doméstica na Inglaterra

Ann Moeller

A diversidade londrina

Johana Quintana

Artista Luã Dorneles

Ann Moeller

16 comentários

Daniele Maio 29, 2017 at 11:53 am

Existe aqui no Brasil alguma agencia séria que faz o intermédio entre os empregadores do Reino Unido e o Brasil? Tenho interesse em sair do Pais e o Reino Unido é uma dos meus pretensos destinos, mas tenho medo pois tenho filho pequeno e nao posso me aventurar. Obrigada

Resposta
Juliana Brandão Junho 4, 2017 at 8:34 am

Ola Daniele,

Infelizmente não conheço nenhuma agência. Normalmente são as próprias empresas que trazem os profissionais quando não encontram dentro do país. Existe uma lista no site do governo com as profissões em falta e empresas que podem sponsor (patrocinar) um profissional qualificado.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
Ariel Perez Agosto 2, 2017 at 8:14 pm

Oi, Juliana!
Tenho 20 anos, meu sonho é fazer faculdade na Inglaterra e tenho MUITAS dúvidas; tenho nacionalidade europeia (espanhola), mas cresci no Brasil e nunca fui à Europa. Pretendo, no ano que vem, ir pra Inglaterra e fazer prep. pro IELTS (requisitos pra entrar sendo estudante internacional), mas antes de iniciar o curso, ficar uns 2 meses pra adaptação. Eu devo ir sozinha e quero ir pra uma cidade “menor”, não muito longe de Londres (no máx. umas 3h de trem; penso em Cambridge, Southampton, Portsdale, Bournemouth…), depois de prestar o IELTS vou tentar o vestibular… Eu preciso de visto? Posso abrir uma conta bancária? Posso arrumar algum emprego & ser voluntária?
Desculpa MESMO incomodar, mas tô precisando de um help.

Resposta
Juliana Brandão Agosto 5, 2017 at 6:32 pm

Olá Ariel,

Com o passaporte europeu, por enquanto, você consegue vir morar legalmente na Inglaterra. Para cursar uma faculdade eu sugiro você entrar em contato com as que te interessam pois cada uma tem uma forma de pagamento e diferentes valores. Eu sei que para pagar como residente é necessário estar morando aqui 3 anos, mesmo sendo europeu.

Você pode trabalhar, ser voluntária, abrir conta bancária, etc, ter uma vida normal sendo portadora do passaporte europeu, apenas fique atenta para os novos acontecimentos, como o BREXIT e veja se vale a pena a mudança para você, pois até o momento o futuro do europeu no Reino Unido está incerto.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
Ysa Agosto 29, 2017 at 10:56 pm

Olá, eu e meu noivo queríamos morar fora e estamos pensando em fazer faculdade em Londres, estudar e trabalhar, só que temos uma bebê, gostaria de saber como funciona essa questão em relação a visto, não temos nenhum parentesco europeu rsrs , seria possível? Obrigada , aguardo

Resposta
Juliana Brandão Setembro 3, 2017 at 4:47 pm

Olá Ysa,

Primeiramente vocês devem entrar em contato com as universidades que tem interesse para cursar uma faculdade e ver sobre valores. Após isto terão que ver como é o processo seletivo para o ingresso nesta faculdade, a partir daí conseguirão um visto de estudante que te da direito a poucas horas semanais de trabalho. Normalmente a faculdade tem um setor especializado para vistos quando se faz a matrícula.

Sobre o bebê, existem creches e childminders e babás que vocês podem deixar seu bebê, mas todos estes serviços são privados e pagos por hora.

Acredito que o primeiro passo seja ver o curso que gostaria de cursar e entrar em contato com a faculdade de interesse.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
Etifanio Outubro 15, 2017 at 12:05 am

Olá. Eu sou o Fábio resido em Angola(Africa), pretendo morar em Londres, pois tenho uma tia minha que mora lá, agora o que devo fazer pra estar la e poder estudar…Ou seja requisitos necessario!?

porfavor.

Resposta
Juliana Brandão Janeiro 11, 2018 at 11:48 am

Olá Fábio,
Se você não tiver passaporte europeu terá que ser por algum dos vistos citados acima. Aconselho a entrar no site oficial do governo para tirar todas as suas dúvidas dos documentos necessários no visto que melhor se encaixa ao seu perfil.

Abraços,

Juliana

Resposta
CHRISTIAN SAVI ALBERTI Novembro 7, 2017 at 7:13 pm

Olá, vou tirar o Tier 5 para estudar na Inglaterra, você conhece alguém que tirou este visto e pode me esclarecer algumas dúvidas.

Resposta
Juliana Brandão Janeiro 11, 2018 at 11:49 am

Ola Christian,

Infelizmente não conheço ninguém com este visto.

Desculpe não poder ajudar,

Abraços,

Juliana

Resposta
daniel Dezembro 6, 2017 at 12:47 pm

ola juliana sou casado a 10 anos , e nao estou contente morando no brasil os motivos voce ja sabe um pais ladrao vc trabalha para pagar impostos , gostaria muito de arrumar um trabalho ai e morar ai como eu faço nao sei nem por onde começar

Resposta
Juliana Brandão Janeiro 11, 2018 at 11:52 am

Ola Daniel,

Primeiro você precisa entrar na página do governo e dar uma lida sobre todos os vistos que postei acima, e ver o que melhor se encaixa em seu perfil.
Para arrumar um emprego aqui e já sair do Brasil com visto você deve procurar, também no site oficial, a lista das empresas e dos cargos que podem “dar” vistos aos não nacionais e assim entrar em contato com as empresas para ver a necessidade delas. Normalmente no site das empresas eles publicam os empregos quando os tem.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
[email protected] Março 27, 2018 at 8:55 pm

Ola vc sabe mim disser se tem como pegar visto como housekeeper de uma senhora já de idade ?

Resposta
Liliane Oliveira Março 28, 2018 at 1:44 am

Olá Elieli,
A Juliana Brandão parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Inglterra que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Roseli Aparecida pedro Março 31, 2018 at 4:38 pm

Vsou brasileira casada com portugues quero morar na Inglaterra tenho um filho maior de idade ele tem como morar comigo pq tenho uma deficiente por causa do avc

Resposta
Liliane Oliveira Abril 1, 2018 at 11:16 pm

Olá Roseli,
A Juliana Brandão parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Inglaterra que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação