BrasileirasPeloMundo.com
Inglaterra Sistema Educacional Pelo Mundo

Sistema de ensino no Reino Unido

Hoje irei falar sobre escolas. Assunto superimportante quando se está pensando em mudar com família e/ou planeja ter filhos é saber sobre o sistema de ensino no Reino Unido.

No post sobre custo de vida, falei sobre a educação ser gratuita aqui na terra da rainha, porém é necessário salientar que apenas o ensino básico. A partir dos 4/5 anos de idade (aconselho sempre consultar o ano de corte em sites oficiais de sua cidade), o ensino se torna obrigatório, sendo assim gratuito, e tenha sempre em mente que o ano acadêmico inicia-se em setembro. Qualquer tipo de escolarização antes disso é privada, no entanto existem alguns projetos do governo em que algumas horas por semana são/e serão custeadas pelo Estado, dependendo da renda de quem reivindicar.

A partir dos 3 anos de idade as crianças podem ter acesso a 15 horas semanas de childcare (em português pode ser comparado com a creche), o que ajuda muito na progressão para o ensino básico, visto que as crianças iniciam o processo de alfabetização assim que iniciam o Reception (o primeiro ano de ensino). Para saber quem pode reivindicar as horas no ensino anterior ao obrigatório, clique AQUI.

Agora vamos entender um pouco o National Curriculum (em português: é a organização nacional do currículo). Colocarei os nomes em inglês e tentarei equiparar com o ensino no Brasil. Outra coisa bem importante de lembrar é que o ensino no Reino Unido é por idade, independente de conhecimento acadêmico ou linguístico e que não existe reprovação, também independente do avanço do discente. Sendo assim, a tal aprovação automática tão debatida e recriminada no Brasil é uma realidade no sistema britânico, mas vamos a segmentação escolar?

Fonte pixabay.com
Fonte pixabay.com

Primary Education (Ensino primário)

Early Years and Foundation Stage (Educação Infantil) – 3 a 5 anos de idade.

Compreende o Nursery e Reception, que pode ser relacionado com a pré-escola brasileira.

O Reception ainda faz parte do currículo não obrigatório, mas as escolas públicas (State schools) já oferecem em algumas escolas da ilha. Neste ano escolar, a criança é inserida no mundo dos números e letras, terminando o ano sabendo ler, escrever e reconhecendo os sons e nomes das letras (lembrando que cada criança tem o seu tempo. Nem todas sairão completamente alfabetizadas e terá o ano seguinte para consolidar o seu aprendizado).

Key stage 1 – 5 a 7 anos de idade.

Year 1 e 2, estes anos são relacionados com o primeiro e segundo ano do Ensino Fundamental I.

Key Stage 2 – 7 a 11 anos de idade.

Year 3, 4, 5 e 6, que vai do terceiro ao sexto ano do Ensino Fundamental. No year 6, as crianças são submetidas a exames nacionais de matemática, inglês e ciências e podem vir a ser aceitas nas conceituadas Grammar Schools. As Grammar Schools são escolas secundárias e tradicionais oferecidas pelo Estado e que escolhem seus alunos por notas, tornando-se escolas bem concorridas e com poucas vagas. Historicamente, escolhem seus alunos e são consideradas por uma educação diferenciada.

Secondary School (Escola secundária que engloba o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio)

Key stage 3 – 11 a 14 anos de idade.

Leia também: cinco cidades para morar fora de Londres

Neste bloco temos o Year 7, 8 e 9. Comparando com o Brasil pode ser equivalente ao Ensino Fundamental II, do sexto ao oitavo ano.

Key stage 4 – 14 a 16 anos de idade

Este bloco de ensino engloba o year 10 e 11, que já enquadra um pouco do Ensino Médio.

Após o Year 11, as crianças fazem um exame conhecido como GCSE, que os avalia principalmente em matemática e em inglês. Ainda existe uma complementação do ensino para os dois anos seguintes ao Key stage 4, chamado de Sixth Form, porém nem todas as escolas secundárias o possuem, estando em escolas separadas.

O Sixth form (year 12 e 13) é o equivalente aos últimos anos do Ensino Médio no Brasil.

Todos os anos escolares têm ensino de religião, mas funcionam abordando as mais diversas religiões que compõem um país tão multicultural.

Toda e qualquer criança, residente legal do Reino Unido, tem direito de estar matriculada no sistema público de ensino britânico, sendo assim, procure o Council (prefeitura) de sua cidade para ver a escolha que melhor se encaixa ao seu endereço.

Fonte pixabay.com
Fonte pixabay.com

Avaliação

Como dito anteriormente, no ensino britânico não existe retenção em seu percurso. No decorrer dos dias letivos, existem avaliações progressivas e, em determinados anos, as conhecidas avaliações formais e nacionais, sendo igual para qualquer aluno naquele determinado ano, em qualquer escola da ilha.

Year 1 – Como ensino da leitura e da escrita é feito pelo método fônico (phonics), neste ano é feita uma avaliação sobre os conhecimentos adquiridos (Phonics screening).

Year 2 – As avaliações começam a abranger além da leitura e da escrita, tendo avaliações nacionais de matemática, inglês e ciências, além das avaliações regulares do professor.

Year 6 – Acontece o Exame nacional de inglês e matemática e avaliações do professor em ciências.

Year 10 – Exames nacionais em todas as disciplinas do currículo (National Curriculum). Algumas crianças já fazem o GCSE (General Certificate of Secondary Education).

Year 11 – Todos os adolescentes que ainda não fizeram, irão fazer o GCSE ou alguma outra qualificação nacional.  Alguns empregos exigem nota mínima para contratação.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Inglaterra

Custos

A escola é inteiramente gratuita, sendo assim os livros e cadernos são responsabilidade da escola em fornecer, assim como lápis, borrachas, canetas, etc. No ensino secundário, é necessário adquirir alguns poucos materiais como caderno de desenho, material para aula de geometria, mas o básico também é garantido.

O uniforme escolar é outro item que deve ser adquirido pelos responsáveis e existe uma gama de ofertas em lojas de departamento, supermercados e lojas especializadas. Algumas escolas vendem seu uniforme, porém as que não fazem indicam o local da compra. Além disso, as escolas organizam bazares de uniformes em bom estado e que foram doados por outras famílias.

O almoço pode vir a ser fornecido pela escola e pode ser que haja um custo adicional, porém depende da escola, da prefeitura em que esta escola está inserida. É necessário uma consulta prévia. Contudo, é possível levar o almoço de casa (packed lunch). Sem esquecer que as escolas também fornecem frutas e leite no horário do lanche.

Espero ter conseguido cobrir todo o necessário sobre o ensino primário e secundário do ensino britânico.

E boa busca por escolas, pois o ano letivo inicia em Setembro!

Links do site do governo em inglês:

Related posts

Funerais na Inglaterra

Carolina Bernardo

Licença maternidade pelo mundo

Ann Moeller

Entrevista com a artista Márcia Mar

Ann Moeller

28 comentários

Jucelia Setembro 17, 2016 at 12:49 pm

Muito bom . Parabéns

Resposta
Juliana Brandão Setembro 20, 2016 at 12:39 pm

Olá Jucelia,

Obrigada pelo comentário e por nos acompanhar aqui no BPM.

Juliana

Resposta
Fernanda Brisy Abril 1, 2017 at 3:06 pm

Bem legal, estou pensando em fazer minha faculdade para Inglaterra, mas ainda não me decidir

Resposta
Juliana Brandão Abril 2, 2017 at 4:43 pm

Olá Fernanda,

Espero que você saiba que a eduacação superior no Reino Unido não é pública, nem para portadores do passaporte britânico, tá?

Boa sorte na sua jornada.

Juliana.

Resposta
Wandutcha Abril 2, 2017 at 7:28 pm

Obrigada pelas dicas Juliana, estou pensando em ir com os meus filhos para eles estudarem ali , estão com 3, 8 e 12 anos, o ano lectivo tem o seu início em setembro eles precisam fazer o inglês , quanto tempo eles precisam para o fazer.

Resposta
Juliana Brandão Abril 4, 2017 at 2:40 pm

Olá,

A criança aqui começa a estudar independente do nível do inglês. O de 3 anos ainda não está incluído na parte contemplada pelo sistema público, logo terá que ir para uma nursery particular, ou em casa com algum adulto responsável.

Algumas prefeituras tem incentivos para crianças aprenderem mais rapidamente o inglês contratando professoras para ajudar neste início da vida acadêmica, mas não são todas. Mesmo assim os professores tem bastante paciência com aqueles alunos e é bem rápido o aprendizado da língua.

Se você tiver passaporte britânico, do Espaço Econômico Europeu ou visto de trabalho, só é necessário contactar a prefeitura da sua cidade para iniciar o processo de matrícula das crianças.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
Valeska Vasconcelos Julho 22, 2017 at 3:07 pm

Oi Juliana!
Gostei muito do seu post,será que você poderia me ajudar com uma duvida?
Estou indo morar na Inglaterra com amigos da familia que são Ingleses.Tenho 15 anos e farei 16 dia 20 de setembro.Vou entrar na Sixth form e gostaria de saber se poderei estudar em uma escola publica já que sou brasileira,e se para estudar eu preciso ter necessariamente o visto de estudante.
obrigada pela att

Resposta
Juliana Brandão Julho 23, 2017 at 2:02 am

Ola Valeska,

Ate onde eu sei você só pode frequentae qualquer instituição britânica sendo portadora de passaporte britânico, de um dis países do Espaço Econômico Europeu ou com um visto de estudo ou trabalho.

Sendo menor de idade você também necessita de uma autorização de viagem de seus pais e/ou guardiões legais, não podendo viver aqui sem que estes autorizem. Sendo assim, é necessário que você verifique sobre isso, para os amigos de sua família não entrem em uma encrenca.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
[email protected] Setembro 6, 2017 at 11:14 pm

Oi Juliana !!!! Estou pretendendo morar em Manchester tenho um visto de trabalho mas quero levar minha filha de 10 anos que esta na 3 serie do Brasil , o pai dela autoriza , mas é possivel eu conseguir a matricula dela no colegio publico ou privado em Uk e quais seriam as buracracias ? ah , ela nao fala nada de ingles , seria possivel ela estudar aqui ?

Obirgada desde ja !!!!!!

Samara.

Resposta
Juliana Brandão Setembro 12, 2017 at 8:42 pm

Ola Samara,

Primeiramente você precisa de uma autorização por escrita do seu marido que pode trazer a sua filha para o Reino Unido, para não ter problemas com a imigraçao.

Fora isso, você apenas precisa trazer o passaporte dela, pois aqui as crianças são alocadas por idade, então a série que sua filha irá cursar está relacionada a idade que ela terá em setembro, pois é quando se inicia o ano escolar. Normalmente as escolas ajudam a criança a se integrar e com o inglês. Crianças aprendem bem rápido, em uma média de 6 meses ela estará falando fluentemente.

Abraços,

Juliana

Resposta
Maurício Menegaro Setembro 10, 2017 at 10:31 am

Olá Juliana, já faz mais de um ano que foi feito o post mas, agradeço muito por toda a explicação de como funciona o sistema, estamos pensando em nos mudar e é sempre de grande ajuda, pessoas como você escrevendo sobre esses assuntos tao importantes. Minha filha tem 7 anos e a coisa que realmente tenho receio quando penso em mudar, é a educação dela. Muito obrigado por compartilhar esse assunto.

Resposta
Juliana Brandão Setembro 12, 2017 at 8:40 pm

Ola Mauricio,

Obrigada pelo comentário e por nos acompanhar aqui no BPM!!
Temos sempre que pensar em nossos pequenos mesmo quando pensamos em mudar.

Abraços,

Juliana

Resposta
Sandra Outubro 7, 2017 at 1:14 pm

Mto bom!
Me tira uma dúvida. Tem supletivo para adultos?

Resposta
Erica Novembro 19, 2017 at 2:06 pm

Ola, Gostei muito do seu post e tenho algumas dúvidas.
Tenho um casal de filhos com idade de 12 e 13 anos e estão com muita vontade de estudar fora. Eles estão no nível FCI do exame da Cambridge que fizeram há uma semana e se passarem estarão no nível CPI. Eles são brasileiros e tem passaporte português. Eu não falo inglês e não tenho cidadania portuguesa. Será que consigo matricula-los em uma escola pública em setembro de 2018 e dependendo, poderia pensar em ir com eles e tentar fazer um curso de inglês e tentar validar meu diploma na inglaterra. Sou formada em odontologia com pós graduação em cirurgia. Meu marido também tem cidadania portuguesa. Posso tentar tirar a minha também. O que você me aconselharia? Atenciosamente Erica Ribeiro

Resposta
Juliana Brandão Novembro 23, 2017 at 10:13 pm

Ola Erica,

Se seu marido tem cidadania européia, você e sua família podem vir morar aqui no Reino Unido (enquanto ainda fizer parte da União Européia) e com isso você tem o direito de matricular seus filhos em uma escola pública, pois eles são europeus.
Eu não sei como funciona a validação de diploma em odontologia, mas acredito que tenha um órgão responsável para isso e que após você aprender o inglês fluentemente possa conseguir esta validação, através de algum exame.

Quanto a cidadania Portuguesa, desde Julho deste ano (2017), o cônjuge do Português originário tem direito a pedir a nacionalidade por casamento após 5 anos de casado, mas lembre que é necessário averbar o casamento em Portugal primeiro, e tem o passo a passo no site oficial de Portugal.

Espero ter ajudado,

Juliana

Resposta
Eduardo Novembro 27, 2017 at 7:17 pm

Parabéns pela matéria Juliana,

Penso em ir morar na Inglaterra por 6 meses com minha esposa e filhos (11 e 14 anos). Eu e minha esposa faríamos um curso de ingles e gostaria de matricular meus filhos em uma escola. Sabe me informar se para estrangeiros o ensino das crianças é gratuíto? Por onde posso começar minha busca por escola para eles?

Resposta
Simone Dezembro 4, 2017 at 4:26 pm

Juliana, adorei o post.
Iremos pra Edimburgo pois meu esposo irá estudar mestrado por um ano. Iremos com 2 filhas (uma em idade escolar – 5anos).
O visto será de estudante e trabalho restrito (20hs).
A matrícula em escola pública pode ser feita nesse caso?
E pode ser matriculada após o início do ano letivo?pois iremos em agosto e temo não conseguir me instalar até o início das aulas.
Obrigada!

Resposta
Keila Basilio Fevereiro 5, 2018 at 10:25 pm

Juliana, o seu post e maravilhoso.
Gostaria de saber se e possivel eu entrar com visto de turista e trabalhar e morar ai e matricular a minha filha de 9 anos em uma escola publica.

Resposta
Maria Fevereiro 23, 2018 at 3:07 pm

Olá, uma pessoa de 18 anos ou mais pode entrar no ensino medio na Inglaterra?

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 24, 2018 at 4:11 pm

Olá Maria,
A Juliana Brandão parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Inglaterra que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Danielle Ramos Agosto 7, 2018 at 4:49 pm

Olá Juliana. Obrigada pelo post. Estamos no Canadá e estamos pensando em nos mudar para Cornwall. Tenho dois filhos 8 e 6. Este post era exatamente o que eu precisava.
Daniele

Resposta
Arlan de Oliveira Souza Abril 26, 2019 at 3:07 pm

Olá, estou indo morar por cerca de dois anos em Yeovil, UK. Vou levar três crianças comigo. Gostaria de saber quais são os documentos necessários para fazer a matrícula no sistema de ensino? Desde já agradeço.

Resposta
Liliane Oliveira Abril 27, 2019 at 3:41 pm

Olá Arlan,
A Juliana Brandão, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Priscila Fiori Maio 11, 2019 at 10:07 am

Por favor, preciso muito de uma ajuda!
Estou me organizando pra ir morar no Inglaterra com minha filha de 23 anos…no momento estamos em Portugal e temos a cidadania italiana…. Acontece que por varios motivos importantes (q nao vou contar aq pra nao ficar longa a conversa) minha filha nao terminou o ensino secundario, o que chamamos de 2° grau no Brasil… aqui em Portugal eles tem escolas tecnicas noturnas para adultos que precisem terminar o secundario… Aì tambèm tem? È gratuito?
Por favor! Me ajudem com essa informaçao porque pode mudar toda nossa decisao se nao tiver e obviamente melhor sabermos antes…
Muitissimo obrigada
Abraço
Priscila

Resposta
Liliane Oliveira Maio 11, 2019 at 3:02 pm

Olá Priscila,
A Juliana Brandão, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Maria Maio 24, 2019 at 9:23 pm

Estou participando de um projeto na escola que acontece todos os anos e o tema dessa ano é “educação” e minha sala ficou responsável pela Inglaterra. Seu post foi de extrema importância, muito obrigada.
Gostaria de saber se você pode me falar sobre alguns projetos educacionais realizados na Inglaterra, caso você aceite me envie um e-mail por gentileza.
Desde já, agradeço

Resposta
Liliane Oliveira Maio 28, 2019 at 2:03 pm

Olá Maria,
A Juliana Brandão parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Inglaterra que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Carolina Julho 23, 2019 at 9:32 pm

Muito interessante e bem explicado obrigada Juliana

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação