Hong Kong – É um país ou faz parte da China?

42
50904
Advertisement

Responda rápido: Hong Kong é um país ou faz parte da China?

Essa pergunta sempre surge e as respostas são sempre diferentes.

Hong Kong pertenceu à Inglaterra do século 19 ate 1997, quando enfim retornou ao governo chinês sob o acordo de “um país, dois sistemas”. Portanto, teoricamente, Hong Kong e um país independente. Inclusive uma curiosidade: os chineses precisam de visto para entrar em HK e vice versa.

Acho que por geograficamente ser do lado da China e pela população ser de chineses, os turistas em geral ficam na dúvida se Hong Kong é um país separado. Outras pessoas ficam na dúvida porque não precisam de visto de entrada em HK, porém precisam na China (brasileiro é isento de visto para HK, porém necessita de visto para entrar em território chinês).

 

HK2

Teoricamente, faz parte da China, mas na prática nada tem a ver com o governo chinês. Pelo contrário, é capitalista até demais.

O país funciona com suas próprias leis e governo próprio. A moeda oficial é o dólar de Hong Kong (diferente do RMB da mãe China) e a língua oficial são duas: inglês (mostrando a influência inglesa que ainda é forte) e chinês. Um bom exemplo de como as coisas funcionam hoje em dia é falar da “Revolução dos Guarda-Chuvas” que aconteceu aqui em 2014 e ganhou as manchetes dos principais jornais pelo mundo.

O que aconteceu foi basicamente a China falando que HK poderia ter seu próprio governo, porém o governo chinês iria decidir quem seriam os políticos. Desde quando isso é democracia?

 

unnamed (1)

Foi então que começaram os protestos e mais de um milhão de pessoas foram às ruas usando guarda-chuvas (proteção contra spray de pimenta jogado pela polícia) para lutar pela liberdade e democracia.

Como é Hong Kong

Sou suspeita porque sou apaixonada por essa cidade onde você tem montanhas, a cidade grande, lojas caras e shopping de rua, praias, cachoeiras e trilhas… Tudo em um só lugar. Famosa pelos prédios altos, ou melhor altíssimos… Super populosa e com uma cultura única.

Aqui você come noodles no café da manhã, vai ao dim sum no almoço e à tarde toma um tradicional chá inglês, tudo no mesmo bairro. Você entra num táxi e o motorista fala um inglês melhor que o seu, e vai a uma loja de grife cara onde a única língua falada e o cantonês.

unnamed (5)

 

São muitas culturas em um só território.

Viver aqui e fácil, difícil e arcar com um dos metros quadrados mais caros do mundo.

Mas como reclamar de um lugar onde a saúde funciona e de graça, o imposto de renda e de 15% e violência é quase inexistente?

Parece que foi ontem que meu marido recebeu o convite de vir transferido pelo trabalho dos EUA para o outro lado do mundo. Com medo, ele me contou e ficou apreensivo com o que eu poderia falar ou achar da ideia. Para o alívio dele, lembro que minha primeira reação foi:  “Quando vamos?”

Aos poucos fui descobrindo como é Hong Kong e como seria viver numa cidade com mais de 7 milhões de habitantes distribuídos num espaço que é menor que a cidade do Rio de Janeiro.

Não vou mentir, a adaptação não foi fácil com dois cachorros e dois adultos num espaço menor que a minha sala de estar nos EUA. Mas com um bom “jeitinho brasileiro” tudo deu e está dando certo.

42 Comentários

    • Bruno, quando puder de uma olhadinha la no meu blog AP On The Map. Eu posto varias dicas por la incluindo os principais pontos turísticos, dicas de restaurantes entre outras curiosidades. Obrigada pela visita!

  1. Ana, fui a passeio a Hong Kong e gostei muito. No futuro, pode ser que eu vá morar aí…. Queria te perguntar como foi para você levar os cachorros? Foi muito burocrático?

    • Soraya, eu usei uma empresa que cuida de todo o processo incluindo a papelada e todos os documentos necessários que são muitos. Eu vim dos USA para ca e não tivemos quarentena mas voce vai precisar olhar se o pais de onde voce esta vindo se existe ou não a possibilidade da quarentena. Os cachorros vieram num voo da KLM com ar condicionado no cargo. Recebo muitas perguntas em relação a isso e vou incluir um texto sobre isso aqui no futuro. Obrigada pela visita!

  2. Olha amei seu texto Ana!! Eu entrei procurando saber o que era afinal Hong Kong, pois num site que entrei dizia que era um país! Nunca procurei saber disso, mas hj bateu vontade devido eu procurar por países para um jogo (adedonha kkk). Gostei de sua opinião sobre isso, por enquanto vou acreditar que seja um país! kk 🙂 A propósito que outros blogs você tem?? Me interessei muito nesse texto, prende bem a gente até o final! Não é cansativo! E outra NUNCA PARE DE ESCREVER NELES POR FAVOR! :))) Bjs!!

  3. Olá Ana Paula
    Muito bom texto. Moro em Sydney e estou pensando em um break de uns 7 dias só pra fugir um pouco do trabalho. Estou seriamente pensando em ir pra Hong Kong e esta sua matéria me fez ficar mais curioso ainda. Vou dar mais uma olhada em seus relatos e as dicas do que visitar.
    abs

  4. Adoro hongkong , fui ja 5 vezes e quando me aposentar , quero morar la ( o Brasil esta muito violento) . Minha esposa è chinesa de HK . Infelizmente nao podemos ir esse ano porque o dolar està muito alto . Muito bom o texto e as fotos ,

  5. Cidade realmente incrível estou aqui em Hong Kong e a única coisa q não concordo é q taxista fala inglês muito bem por aqui … Toda vez q vou pegar um táxi é um inferno .. Tenho q mostrar o mapa em chinês é mesmo assim tenho problemas . Povo mau humorado, Deus me livre prefiro 1000000 a Europa. Ahhh sem contar q toda vez que eu vou pegar taxi na rua com a minha amiga q é negra eles não param e se tiver parados e entrarmos eles pedem para descer… Nunca tinha intendido isso , ontem ela foi sozinha pegar o taxi não deixaram ele entrar ela voltou para o hotel e pediu um táxi e perguntou porque eles nao param pra ela … O rapaz respondeu q aqui eles não gostam de negros ela tá super triste e chorando toda vez q lembra … Discotecas também não deixaram ela entrar .. Um absurdo isso Tirando isso a cidade é linda e vale muito conhecer.

    • Nossa eu já sabia do preconceito dos asiáticos com negros mas achava que não era tudo isso, sendo assim desisto de conhecer Honk Kong pois sou negro e acho que não tem coisa pior do que ser tratado assim em qualquer lugar do mundo. Ainda bem que vc entrou aqui Monique para esclarecer que não é tudo rosas como a autora do texto fala, vou investir na Europa mesmo muito obrigado

  6. Parabéns pelo site. Adorei as dicas! Será que conseguimos um guia que fale português ai em Hong Kong? Somos um grupo de 80 amigos e ficaremos 2 dias por ai: 17 e 18 de junho/2016. Alguma dica especial para nós (casais de meia idade)?

  7. Bom dia Paula
    excelente o esclarecimento sobre essa bela cidade, parabéns.
    Eu gostaria de saber como esta o mercado de trabalho ai, já que eu e minha esposa
    pensamos em trabalhar fora do Brasil.
    Ela e contadora e eu trabalho na área da aviação comercial.
    Se possível mande umas dicas pra gente….e o processo de imigração.
    um abraço pra vc e esposo.

  8. Esse texto é no mínimo interessante, pois a autora começa descrevendo que Hong Kong é um país, mais na frente ela se declara apaixonada por essa “cidade”. Ficou legal não!!

    • Débora, Hong Kong se classifica com uma região administrativa da China, porém com governo e autonomia próprios e independente dos chineses. A associação comumente feita é com o conceito de cidade-Estado, sendo por esse motivo a referência como país e cidade ao mesmo tempo.
      Edição BPM

  9. Bom texto. Estava a procura de informações diferentes. Sou professora de geografia e sempre quero saber mais do que está nos livros didáticos. Fiquei até com vontade de conhecer Hong Kong. E ola que nunca tinha pensado nisso. Meu inglês é péssimo, kkkk.

  10. Ana Paula, adorei seu texto sobre Hong Kong. Queria saber um pouco mais, mas segundo a visão de uma brasileira. Estou escrevendo a minha dissertação de mestrado sobre água de reúso e achei um texto de Derek Yue, no qual ele fala do reúso da água a partir do tratamento do esgoto, como uma das estratégias sustentáveis adotadas em Hong Kong. Se não for abuso, queria ter perguntar: qual o índice de pobreza aí? Há moradores de rua? Segundo uma pesquisa que fiz, os idosos são a camada da população que sofre e busca de uma forma de sobreviver. Você conhece Cingapura? Se sim, Hong Kong tem melhor ou pior qualidade de vida que Cingapura? Pergunto isso tudo, pois queria traçar um paralelo com o Brasil, mas queria entender melhor as diferenças sociais. Desde ja agradeço imensamente pela ajuda.

  11. Fiquei chocado com a revelação de que em Hong Kong (HK) eles discriminam as pessoas, principalmente os negros. Sou branco, casado, brasileiro de Minas Gerais, mas fiquei triste com essa revelação absurda que é praticamente inexistente, para turistas, na Europa. Isto pode significar que os turistas negros também podem ter problemas na China Continental? Eu sempre imaginei os chineses um povo culto, civilizado e tolerante visto que eles também já foram bastante discriminados no passado, principalmente nos States. Eu já tinha um pé atrás com Asiáticos pelo fato d’eles comerem os cachorrinhos, que aqui na minha casa são tratados como filhos adotivos. Povo estranho e esquisito esse. Crédo! Quando puder vou é visitar o velho continente Europeu, gente civilizada é outra coisa. Bons modos todo mundo gosta, até os Chineses, acho.

  12. Eu me considerei ainda pouco a pessoa mais inculta da face da terra ( rsrssrsr) pois hoje amanheci com vontade de ir até a China, mas precisamente a Hong Kong, Porém fui dá uma olhada na questao do visto para brasileiros e logo vi que a China exige visto mas Hong Kong nao, entao pensei, Cristos, como assim? e nao é tudo China? (rsrrsrsrs) Agora eu entendi e me alegro que nao seja a única a ter a mesma dúvida. Abraços a todos os viajantes de plantao!!

  13. oi me chamo guilherme gostei dos meois em que vc destaca essa linda cidade , queria sabe sera que a como eu conseguir ir para ir mais me refiro em morar pois tenho um sonho imenço de conhecer viver ver esta linda cultura e com uma grande sorte ter uma vida pela qual sonho tanto

  14. Olá Ana Paula,
    Meu filho de 16 anos pretende fazer intercâmbio no próximo ano, pelo AFS, um dos locais que escolheu foi Hong Kong, entretanto está um pouco preocupado com o choque cultural, apesar de ser um garoto muito curioso, aberto a novidades, viajado e ter feito a escolha exatamente pelo fato de ser um “país” diferente. Fala inglês fluentemente, mas não tem qualquer familiaridade com o mandarim ou cantonês. Pela sua experiência o que vc acha? Desde já te agradeço.
    Atenciosamente,
    Adriano

  15. Olá Cristiane Leme, tudo bem? Vocês tem alguma previsão de um novo colaborador? Pois para nós é tão importante, vi que o pessoal não lê que a Ana Paula saiu, estou indo morar aí e tenho muitas dúvidas, uma pessoa assim como a Ana seria uma ajuda e tanto. Gostaria muito de agradecer a Ana pois me deixou muito aliviada alguns relatos dela, agradeço a toda equipe, pois estes blogs e sites ajudam muito.

    • Erica, estamos tentando conseguir colaboradoras sempre, de várias partes do mundo.
      Sei que é muito mais confortável ouvir dicas e a experiência de uma pessoa que também veio do Brasil, mas é igualmente possível obter as informações em órgãos de imigração e agentes oficiais do governo local sobre questões práticas e burocráticas.
      Obrigada pelo reconhecimento do nosso trabalho e continue nos acompanhando que em breve pode aparecer uma nova colaboradora em HK 🙂

  16. Texto interessante, porém uma ressalva: China, apesar de ter algumas características do Comunismo, não é um país Comunista. Num país Comunista não há a presença de governo, muito menos nos moldes chineses. O Comunismo é a última etapa de uma sociedade madura e consciente de si e tudo é decidido em Assembleias Populares. De resto, adorei.

  17. Tenho uma dúvida: você falou que aí o imposto de renda é de 15%, mas e os outros impostos: imposto territorial urbando (iptu), imposto sobre veículo automotivo (ipva), imposto embutido nos produtos? Sempre fiquei curioso de saber a comparação com o Brasil.

  18. Sou extremamente curiosa quanto a Hong Kong, e tenho muita vontade de conhecer. O que me deixa apreensiva são os locais que não falam inglês ^^’
    Mas, oh, amei o texto <3 Fiquei mais curiosa ainda! *—-*
    Parabéns!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui