Por dentro da culinária de Montenegro

0
796
Advertisement

Por dentro da culinária de Montenegro.

Só de pensar em escrever este texto, já sinto fome! Dos meus meses visitando e morando em Montenegro, compartilho agora algumas informações da culinária montenegrina junto com a descrição de alguns alimentos e pratos típicos do país.

Montenegro, entre o mar Adriático e as montanhas, tem o clima propício para o cultivo de diversos vegetais, para a pesca, colheita de frutas das estações e o consumo de carnes em geral, tornando a dieta daqui similar à mediterrânea, sob a influência dos costumes do Leste Europeu.

Os montenegrinos têm orgulho de cultivarem boa parte dos alimentos que consomem, porque muitos têm suas pequenas plantações, livres de agrotóxicos.

Batata, cenoura, cebola e todos os vegetais comuns para nós estão sempre à mesa. O feijão é servido geralmente como sopa e com carne (músculo) – pra mim, o inevitável foi adicionar arroz em casa. A seguir estão as descrições de alimentos e bebidas típicas de Montenegro:

Peixes: Consumidos em larga escala, os peixes provenientes do mar são apreciados na costa do país; já os peixes de rio são preparados no norte de Montenegro e na região central. Os montenegrinos consomem, além desses, os famosos e saborosos peixes do lago Skadar.

Carnes: Desde carne bovina, de frango, e suína (muito consumida), as iguarias são deliciosas. Um prato típico, que até conhecemos como “charuto de uva”, é preparado semelhante à receita árabe, a diferença está ao enrolar o recheio numa espécie de “couve-de-folhas” chamada “rastan”.

Queijos: São deliciosos e até parecidos com o sabor do nosso queijo-minas. Dentre os mais tradicionais, destacam-se o queijo Morača que é originário dos vilarejos próximos do Cânion do rio Morača, e considerado um queijo jovem de poucos dias de fabricação, que os montenegrinos chamam “Mladi sir” (sir quer dizer queijo); e um tipo de queijo não tão macio e mais envelhecido, conhecido como “ Pljevaljski sir”, da cidade de Pljevlja. Minha sogra é dessa região e ela conta que o que faz esse queijo ser único no sabor, mais salgado, e de textura encorpada, é o clima de montanha da região. Já tentaram reproduzir este queijo em outras partes do país sem sucesso. Outras regiões de Montenegro produzem seus próprios queijos, contudo são consumidos localmente e não têm o mesmo reconhecimento nacional como os já citados.

Burek ou Pita: Muito apreciado em todos os Balcãs, é uma iguaria turca que se espalhou durante o domínio do Império Otomano por quase toda a região (diga-se de passagem, Montenegro não foi completamente conquistado). O burek nada mais é do que uma extensa massa recheada com queijo, carne, espinafre cortada em pedaços para servir. Apesar de o preparado na Bósnia ser considerado o mais saboroso dos Balcãs, os montenegrinos dão o seu próprio toque à receita. Como pita quer dizer torta, algumas pessoas não definem pita como burek, embora o modo de preparo seja o mesmo.

Kajmak: Se tem um produto tão popular e importante para a própria cultura montenegrina é o “kajmak”. É um típico fermentado de leite de vaca, búfala, ou da mistura da nata com leite fresco, que serve como ingrediente para muitas receitas, desde bolos a pratos salgados. Os produtores de “kajmak” têm orgulho de suas fabricações. Não sabe qual comprar no mercado? Não se iniba em experimentar todas as opções que tiver a sua volta e escolher a sua favorita. Certamente você receberá do produtor a garantia de levar para casa o melhor e mais fresco produto do gênero!

Pršuta: É um tipo de presunto cru, seco, de carne suína, aroma e sabor fortes. É semelhante ao “prosciutto” italiano.

Café: O café mais comum é o café turco, de cor marrom escura – tem que ter disposição para bebê-lo sem açúcar. Antes dos turcos levarem o café aos Balcãs por volta de 600 anos atrás, os montenegrinos consumiam chás naturais das montanhas (ainda são chamados assim). Colhiam as ervas e preparavam em diversas combinações de aromas e sabores que, dependendo do objetivo, serviriam para oferecer uma vida saudável ou a cura de uma enfermidade. Meu marido me contou que o avô dele preparava um chá saboroso de diferentes ervas e camomila.

22a8894a-96f8-4f46-97fa-c1673705f283

Rakia: A Rakia ou Rakija é a bebida alcoólica preparada com frutas mais popular do país. Viajando pelo Leste Europeu é fácil de encontrá-la de vários sabores, mas, em Montenegro, é mais famosa por ser produzida 100% de uvas do sul do país, e todo mundo tem um conhecido que produz sua própria Rakia em casa.

Os montenegrinos são ótimos anfitriões e têm o costume de servir seus produtos frescos para recepcionar os amigos em casa, em celebrações religiosas ou aos convidados, em casamentos.

É comum entrar em um lar montenegrino e ser servido com “pršuta”, “kajmak”, queijos, Rakia, café e água. E por parte do convidado é uma ofensa recusar a comida ou bebida oferecidas. À mesa, é servida como entrada uma salada de alface, tomates picados e cebola, na sequência uma sopa (até em casamento tem a sopa) e como prato principal, guisados, “pita” de espinafre, batatas cozidas, pimentões recheados, tudo acompanhado de “kajmak”, queijos e pão.

Um prato típico servido nas zonas rurais é o Kačamak, feito com batatas, queijo, “kajmak” e leite. Por fim, para sobremesa é esperado algum bolo de frutas ou “priganice”, uma iguaria semelhante ao nosso bolinho de chuva, sem ser coberto por açúcar, servido com mel para adocicar.

Recado dado: é melhor chegar para uma visita de estômago vazio, pois a comilança dura por muitas horas.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui