BrasileirasPeloMundo.com
Culinária Pelo Mundo Japão

Restaurantes no Japão: dez dicas e curiosidades

Restaurantes no Japão: 10 dicas e curiosidades.

Segundo uma pesquisa realizada com turistas no Japão, a maior parte das pessoas (cerca de 76%), afirmaram que vem ao país motivado pela comida. E não é à toa, pois segundo o conceituado Guia Michellin, além da variedade de comida e bons restaurantes, três em cada cinco dos melhores restaurantes do mundo, estão localizados no Japão. 

Há muitas opções e tipos de restaurantes para experimentar.  Os restaurantes japoneses, à primeira vista, podem parecer um pouco complicado, mas vale a pena tentar vivenciar um pouco da cultura.

Leia também: Dez curiosidades sobre a comida japonesa no Japão

As comidas japonesas mais populares são os sushis (o cardápio é imenso), macarrão (lámen, soba ou udon), churrasco oriental (yakiniku – carne na chapa ou shabu shabu – carne cozida), panqueca japonesa (okonomiyaki) e os espetinhos (yakitori).

No entanto, muitos turistas por medo, economia ou praticidade acabam procurando em redes de fast food tradicionais, lojas de conveniências e até mesmo comprando comida pronta em supermercados, perdendo, assim, a oportunidade de conhecer um universo incrível de sabores. 

Para entender um pouco mais, relaciono abaixo 10 dicas e curiosidades sobre os restaurantes no Japão:

1. O cardápio é visual

Antes de entrar, vale a pena dar uma conferida no cardápio. Grande parte dos restaurantes possuem cardápio em inglês com fotos ou vitrines com réplicas das comidas servidas em tamanho natural com os valores, logo na recepção. Portanto, mesmo que não entenda o idioma, dá para ter uma ideia do que será servido.

Ainda assim, normalmente os funcionários são muito educados e atenciosos. Portanto, caso tenha dificuldade em compreender, peça ajuda. Na dúvida, peça pela recomendação do dia (osusume) ou a escolha do chef (omakase).

2. O atendimento é automatizado

A maioria dos locais possuem poucos funcionários e boa parte do atendimento é automatizado. Em alguns restaurantes é possível encontrar máquinas automáticas de venda já na entrada contendo o menu: basta escolher, pagar e entregar o tíquete ao atendente. 

3. Aguarde a sua vez

Na recepção ou na entrada há, normalmente, um caderno para anotar o seu nome e número de pessoas. A atendente vai chamando pela ordem e conduzindo até a mesa.

Alguns locais disponibilizam também reserva por aplicativos ou possuem um tablet com tela de apoio na entrada sinalizando o tempo de espera.

 4. O melhor horário para comer é na hora do almoço

Muitos restaurantes oferecem cardápios exclusivos com preços populares no horário do almoço (lunch time). É uma ótima oportunidade para conhecer e desfrutar de um restaurante mais requintado.

Mas, fique atento aos dias e horários, pois normalmente existe um cardápio especial e o serviço é oferecido das 12h às 14h, nos dias de semana.

5. A água é gratuita 

Normalmente é servido água ou chá à vontade, gratuitamente. Em muitos shoppings e supermercados existe um espaço determinado na área de alimentação: é só chegar e servir.  

Leia também: Dez características no Japão que impressionam os turistas

Fonte: Unplash – by J Torres

6. Opção de buffet livre

Muitos locais oferecem opção de buffet livre de comida (tabe hodai), entradas (salad bar) ou bebidas (nomi hodai) ou  espaço privado para um grupo maior de pessoas.

Existem serviço de buffet com horário livre ou programado que pode ser a partir de uma hora, podendo ser prorrogado por um valor adicional, dependendo do estabelecimento.

7. Uso de talheres x ohashi (palitinhos japoneses)

Normalmente os pratos são servidos para comer com ohashi ou colher para molhos, mas caso queira talheres adicionais, é só pedir.

8. Toalha úmida

Logo na entrada é oferecida como cortesia uma toalha úmida (oshibori) de papel ou tecido, que pode ser aquecida ou não. Ela serve para você limpar as mãos antes da refeição.

9. Não é necessário deixar gorjeta

Os restaurantes não cobram taxas de serviço, nem gorjeta. Contudo, é acrescentado 10% de imposto no valor final da conta, como em toda compra. 

Ao fazer o pedido na mesa, o atendente sempre repete o pedido para que não haja erro na interpretação e logo após a entrega dos pedidos, já é colocado o cupom para pagamento com o valor final, para evitar surpresas. Caso queira dividir a conta, é só avisar o atendente na hora de pagar.

10. Sempre use sapatos e meias adequados

Muitos estabelecimentos tradicionais possuem áreas privativas ou mesas no estilo oriental (mesas baixas para sentar no chão), onde é necessário retirar os sapatos para entrar. 

Dessa forma, toda vez que tiver que levantar para ir ao banheiro ou servir-se no buffet, é necessário calçar os sapatos. Por isso, é recomendável usar sapatos fáceis de calçar e meias adequadas.

O mais importante é que esteja preparado para experimentar. Alguns sabores são diferentes, conforme já comentei aqui e outros irão te surpreender.  Bom apetite! (itadakimasu)

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook

Related posts

Empreendedorismo feminino no Japão

Emilia Hanashiro

Curiosidades da culinária polonesa

Valéria Oliveira Szewczyk

10 pratos peruanos que você tem que provar

Janayna Guerra

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação