10 curiosidades sobre a cultura e os costumes austríacos

4
462
Fonte: Pixabay.com
Advertisement

10 curiosidades sobre a cultura e os costumes austríacos.

Mudei-me do Brasil para a Áustria há 8 meses, e não levou muito tempo até que eu notasse as grandes diferenças entre esses dois países que, ao meu ver, são tão distintos. No post de hoje vou compartilhar com vocês 10 curiosidades sobre a cultura e os costumes austríacos.

  1. Dois beijinhos para cumprimentar

Sei que em diversos lugares no Brasil a forma mais comum de se cumprimentar alguém é com dois beijinhos no rosto. Mas eu nasci e cresci sempre cumprimentando com um único beijinho e, às vezes, um abraço.

Aqui em Viena meu corpo continua “viciado” em cumprimentar as pessoas dessa forma, então fica sempre aquela situação estranha quando me afasto e a pessoa ainda continua ali, aguardando o segundo beijinho.

Fora esse detalhe, vale frisar que os austríacos não se abraçam. Eles sequer encostam a mão em você enquanto dão os dois beijinhos de cumprimento. Mais uma gafe para mim, brasileira, que quase sempre esqueço e coloco minha mão no ombro da pessoa para cumprimentá-la.

  1. Papo direto e reto

Os austríacos são extremamente diretos. Não tem meia conversa, não tem papo furado, não tem desculpa esfarrapada. Se você os convida para jantar e eles não querem ir, pode ter certeza de que não irão inventar que precisam cuidar do cachorro da prima do vizinho só para não magoar você.

Eles simplesmente agradecerão o convite e dirão que não estão com vontade de ir ou que tem outros planos. Eles são assim em todos os aspectos.

Leia também: Dicas para alugar imóvel em Viena

  1. A privada esquisita

Na maioria dos apartamentos mais antigos, o vaso sanitário – não só aqui na Áustria mas também na Alemanha e na Dinamarca – é de um modelo chamado “washout”. É a coisa mais estranha e mais anti higiênica que existe, na minha opinião. A louça da privada tem uma espécie de plataforma onde você faz suas necessidades e não há água lá dentro.

A água vem somente no momento em que você dá descarga. Ou seja, quando você precisa fazer o bendito “número dois”, ele fica ali exibido na tal plataforma, ao ar livre. Sabemos que a água das privadas é super útil para evitar que o odor das fezes se espalhe pelo ar, certo? Mas sem água, vocês já devem imaginar o final dessa história.

  1. Papel higiênico na privada

Ainda falando em banheiro, aqui na Áustria o papel higiênico é sempre jogado dentro da privada. Inclusive em alguns banheiros não existe sequer lata de lixo.

No Brasil somos acostumados a joga-lo no lixo por um motivo muito simples (e triste): pouco mais da metade da população tem acesso à rede de esgoto, além disso, existe ainda um grande risco de entupimento de fossas.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

  1. Água potável da torneira

A água que sai da torneira aqui em Viena vem direto dos Alpes e é potável, ou seja, você pode beber à vontade. Chique, não? Mais que chique, esse é um detalhe que faz toda a diferença tanto na vida de locais como de turistas.

O acesso à água potável em qualquer lugar da cidade é um direito garantido pelo governo austríaco. É uma facilidade e tanto e, além disso, você economiza com a compra de águas engarrafadas e/ou filtros.

  1. Sem sapatos em casa

Nenhum austríaco entra em casa de sapatos e o motivo é simples: seus sapatos carregam inúmeras sujeiras das ruas. Na entrada de qualquer apartamento ou casa que você for haverá um pequeno armário ou um lugar apropriado para deixar os sapatos. Muitos tem até aqueles “chinelinhos de dormir” para oferecer às visitas, outros ficam mesmo descalços.

  1. Cobertor individual

Esse detalhe eu já conhecia, pois quando ainda morava no Brasil, ganhei da minha sogra dois cobertores deliciosos para o frio, mas tamanho de solteiro. Minha primeira reação foi de não entender o porquê daqueles dois cobertores se obviamente eu e meu marido dormíamos em uma cama de casal.

Foi então que descobri que aqui na Europa, de modo geral, cada pessoa tem seu próprio cobertor – mesmo que dividam uma cama. Confesso que logo me acostumei a isso e hoje acho fantástico, pois nenhum “rouba” o cobertor do outro sem querer.

Leia também: O que aconteceu depois que me mudei de país

  1. Transporte público sem cobrador

No início isso me pareceu algo super estranho. No Brasil andei muito de ônibus e metrô enquanto era universitária, então o “normal” para mim era passar pela catraca do transporte somente mediante o pagamento da passagem.

Aqui o acesso a todos os tipos de transporte – bondinho, metrô, trem ou ônibus – é livre. Você tem a obrigação de pagar pela sua passagem, é claro, mas não existe um cobrador fiscalizando as pessoas uma a uma.

Vai da consciência social e da responsabilidade de cada cidadão. Vale lembrar que, aleatoriamente, estão espalhados fiscais que podem, a qualquer momento, cobrar dos viajantes os tickets do transporte. Atenção: andar de transporte público sem pagar é crime e o cidadão está sujeito a multa!

  1. A correria no supermercado

Quando eu morava no Brasil e ia fazer compras no mercado, a rotina era sempre a mesma: escolher os produtos, ir colocando no meu carrinho, ir até o caixa, colocar as coisas na esteira, empacotar minhas coisas, pagar e ir embora.

Pois bem, na primeira vez que fui ao mercado aqui em Viena, pensei que estava ficando louca. Eu mal tinha colocado minhas compras na esteira e a atendente já tinha passado quase todas na maior velocidade do mundo e já estava cobrando o pagamento!

Não tive tempo nem de ir conferindo os itens na tela do computador, sequer deu tempo de pegar minhas coisas para colocar na sacola ecológica que levei. Descobri depois desse dia que aqui funciona dessa forma: você coloca suas coisas na esteira e, conforme a atendente for passando, você pega todas o mais rápido possível e joga de volta no seu carrinho.

Depois de pagar, você vai até um dos balcões que tem próximos dos caixas e lá você empacota suas coisas – fora da fila. Mais um detalhe curioso: para pegar um carrinho na entrada do supermercado, você precisa pagar 1 euro, pois os carrinhos ficam presos com uma corrente que só se solta se tiver uma moedinha lá dentro. Mas não se preocupe, o dinheiro pode ser pego depois, na hora de devolve-lo.

Ainda sobre os supermercados: aqui não existem sacolinhas plásticas nos supermercados. Ou você leva sua própria sacola de casa ou precisa comprar uma ecológica – pode ser feita de um papelão reforçado, de pano ou de plástico.

Outra curiosidade é que em alguns mercados existe a opção de você mesmo passar sua compra e pagar, é um sistema de “self-checkout”. Você se aproxima da estação que tem um computador, uma balança e uma bancadinha, pesa seus itens e/ou passa no leitor de código de barras, realiza o pagamento com cartão de débito ou crédito, empacota e vai embora. Achei muito prático!

  1. Nudez tratada com naturalidade

Principalmente no verão, em diversos lugares como parques e piscinas vemos pessoas nuas ou seminuas sem a menor vergonha. Ou elas estão trocando de roupa ou simplesmente tomando um solzinho. A nudez aqui é tratada com a maior naturalidade, independente de ser uma criança ou um idoso.

E aí, você se identificou com algum desses costumes austríacos? Conte nos comentários qual dessas curiosidades você mais gostou e qual delas achou a mais estranha.

4 Comentários

    • Oi Alessandra! Decidi mudar para Viena com o marido – que tem descendência (cidadania) austríaca – e nosso filho por conta da situação política e econômica do Brasil. Viemos sem emprego, sem casa, sem escola reservada, mas as coisas foram se ajeitando e hoje estamos muito bem, não nos arrependemos. Meu marido fala alemão desde pequenininho, eu estou aprendendo desde que chegamos.

  1. Oi Bruna, gostei do seu texto, existem muitos aspectos em comum com a França, país no qual morei por 7 anos. Estou agora morando em Tóquio e ainda tenho enfrentado outras diferenças culturais. Entro em contato porque meu marido e eu, vamos visitar pela primeira vez Viena no final deste ano. Você tem algumas sugestões do que fazer por aí nesta época? Mercado de Natal dura até dia 28 de dezembro por acaso? Obrigada!

    • Oi Rubia! Que bom que gostou do texto! Quase todas as feirinhas de Natal terminam entre 23 e 26/12, mas tem uma que fica até 06/01, que é a feirinha de Schönbrunn – recomendo muito ir! Bjs e aproveitem bastante a estadia em Viena

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.