BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

Amizade na Alemanha

Amizade na Alemanha.

Quando sai do Brasil para viver minha vida na Alemanha, não imaginava o tamanho da dificuldade que encontraria pela frente em relação à ter amigos. Amigos sempre foram para mim (e continuam sendo) uma coisa essencial para a vida. Amigos para mim é o campo de aconchego, depois da família. Sim, tive que esquecer todas as teorias que aprendi no Brasil em relação ao termo “amizade”. Quando cheguei na Alemanha, tive as dificuldades normais, que todos têm ao se chegar a um país completamente diferente do nosso.

O Brasil é alegre, divertido, país de festa, Carnaval e alegria em período integral. Amizade fácil de se conquistar. O brasileiro adora ter a casa cheia e dar risadas todos os dias. E foi com essa alegria e confiança que cheguei na Alemanha. Infelizmente tudo mudou no começo, e tive que reaprender a forma de pensar em relação ao meu novo caminho de fazer amigos e ser amiga. Os alemães enxergam a amizade completamente diferente de nós brasileiros.

Escrevi uns pontos  importantes do modo alemão de ver uma amizade:

1 . Amizades da escola – Essas sim, são as mais sinceras que existem por aqui, já que a maioria fica pro resto da vida. Essa amizade começa no “Kindergarten” (creche) e vai até terminar a escola, pois essa é escolhida de acordo com o lugar que as crianças vivem.
Dificilmente os pais trocam as crianças de escola, e na maioria das vezes, ficam no mesmo local no mínimo até as crianças concluírem o ensino médio. Essas amizades no entanto se iniciam por volta dos 3 anos  de idade, e muito lá na frente, depois dos 17 anos que cada um toma seu rumo, pois essa é a idade que as “crianças” geralmente saem das casas dos pais, seja para fazer um curso técnico (Ausbildung) ou para ir estudar na universidade. Nesse tipo de amizade é muito difícil conseguir “entrar nesse meio”. Esses amigos são os mais sinceros e te defenderão eternamente.

Leia também: Cultivando novas amizades no exterior

Veja pelo minha filha um ótimo exemplo, ela começou a ir a escolinha com um ano e meio e nessa época começou uma amiguinha da mesma idade. Desde o primeiro momento, elas se gostaram e através das brincadeirinhas em em comum, já pudemos notar o carinho que crescia entre elas, mesmo tão pequenas.

Hoje, minha filha e amiguinha dela continuam amiguinhas e sempre que alguma não possa ir na escolinha, elas ficam perguntando onde está a outra – sim, sentem saudades uma da outra.

Elas continuarão na mesma escolinha até os seis anos, ou seja, até irem para a escola de primeiro grau e como já citei, a escola é escolhida de acordo com o domicílio das crianças. Significa que essa amizade permanecerá por muito tempo. Onde existirá muito conhecimento, compreensão e cumplicidade!

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

2 – Amizade do trabalho. Essas sim, são um pouco como no Brasil. Amizades de hora de almoço, de “smalltalk”, happy-Hour e superficial. Dificilmente você será convidado para um almoço na casa da pessoa e em família. Isso só irá acontecer, se os envolvidos  se conhecerem há muitos anos e conquistarem uma certa confiança para poder apresentar família e filhos. Diferente dos brasileiros que já abrem as portas de casa, sem pensar muito.

3 – Amizades do acaso:  Aquelas que você conhecem na vida, no trem, através de um amigo, de uma irmã ou algo parecido, durante a faculdade, durante o Ausbildung etc.
Essa amizade é muito parecida com a amizade “escolar”, porém o conhecimento acontece durante o decorrer da amizade e demora também para criar a tal confiança.
Hoje em dia, já é bem fácil esse tipo de amizade, pois as pessoas mais jovens, já tem a cabeça bem mais aberta e despojada, do que quando cheguei aqui (Há quase 14 anos atrás).

As minhas amizades com alemães se enquadram no terceiro exemplo. Sim, minhas amizades com alemães foram através do meu marido, do meu “Ausbildung”, amiga de amiga e até de trem. São poucos, porém tenho a certeza de poder confiar em cada um deles. Nós brasileiros, temos o poder da amizade, da aproximação e do carinho. Qualidade que nos ajudam a não ficar sozinhos em um país com outra cultura completamente diferente da nossa. Conquistar um alemão, realmente não é fácil. Estaria mentindo, se falasse o contrário.

Os alemães quando aceitam sua amizade, na minha opinião, acabam sendo até mais sinceros que os brasileiros em outro país. Sempre achei que para ser feliz, teria que viver em todas as comunidades e ser amiga de todos os brasileiros. Não, isso não é verdade!
Quando comecei a ter as primeiras amizades alemães, percebi que seria mais fácil e melhor, ter poucos amigos, porém, sinceros e que sempre estarão prestes a me ajudar.

Leia também: como estudar Hotelaria na Alemanha

Tem aqueles também que são mais chatos e não querem ser incomodados – digamos os dois lados da moeda, como também na nossa cultura. Hoje, posso dizer, que tenho um quadro seleto de amizades, e sim, mais amizades com alemães, do que com brasileiros.

Depois do processo de integração (claro, com o idioma acima de tudo), tudo fica mais fácil no processo de aceitação. Sim, adoro os poucos alemães que tenho amizade e sou feliz por fazer parte deste clube.

Beijos de amizade para todos

Related posts

A escolha do Jardim de Infância na Alemanha

Monique Abbehusen

Maternidade na Alemanha

Allane Milliane

Criando mães à moda antiga na Alemanha

Bárbara Poplade Schmalz

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação