BrasileirasPeloMundo.com
Áustria Curiosidades Pelo Mundo

Aprenda como funciona o sistema na Áustria – parte 2

Aprenda como funciona o sistema na Áustria.

Dando continuidade ao post do mês passado, onde falamos sobre a necessidade de aprender como as coisas funcionam no país estrangeiro, seguem abaixo mais algumas dicas que farão com que a vida seja mais harmoniosa e fácil se incorporarmos os hábitos dos nativos. Trata-se de uma lista de coisas simples do dia-a-dia que ajudarão a diminuir o estresse ao lidar com a cultura local.

Prometer e cumprir a promessa – Em geral, se o austríaco prometer alguma coisa, ele cumprirá com sua promessa. Às vezes pode demorar um tempo, mas ele não esquece. Se você tem o hábito de sair prometendo coisas e depois esquece, cuidado! Dependendo da pessoa, ela vai cobrar para que você faça aquilo que prometeu. E você corre o risco de passar vergonha. O  ideal é anotar num caderninho suas promessas e cumprir mais rápido possível.

mundos
Fonte: pixabay.com

A expressão “quando você volta para casa?”  (” Wann gehst du nach Hause”?) –  Logo que cheguei em Viena para morar, eu ficava irritadíssima quando as pessoas me perguntavam quando eu voltaria para casa, se referindo a viajar ou voltar para Brasil. Mesmo depois de casada, a pergunta ainda era insistente com as pessoas querendo saber quando eu iria para casa. Não entendia o motivo para tal pergunta. Não me sentia bem-vinda, pelo contrário, me sentia quase um intrusa no meio. Na época pensava com meus botões “Por que eles perguntam tanto quando vou pra casa, se minha casa é aqui ?“. Afinal, para mim, a minha casa é sempre onde estou morando.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Certo dia, perguntei ao meu marido o motivo pelo qual as pessoas sempre me questionavam dessa forma. Ele me respondeu dizendo que, para os austríacos, não importa onde você more, a casa dos seus pais sempre será sua casa. Ou seja, quando eles vão visitar os pais ou voltar à casa onde cresceram, eles se referem àquele lugar como sua casa. Para mim, era muito desagradável quando eles faziam esta pergunta, mas, com o tempo, percebi que era algo cultural e as pessoas estavam apenas interessadas em saber com que frequência você vai ao seu país de origem.

Silêncio e cara feia no transporte público – Nossa! No começo achei bem diferente o silêncio nos meios de transporte, mas com o tempo me acostumei e hoje evito, a todo custo, falar ao telefone ou conversar no metrô. A gente logo percebe a cara feia quando o tom é alto. O grande problema é quando se juntam duas ou três das minhas amigas brasileiras, e aí, haja cara mal humorada perto da gente. E olha que as conversas são sempre no final da tarde, o que não as afeta tanto porque as pessoas estão mais “normais”. Agora, de manhã cedo… nem pensar! Se for pra falar, que seja bem baixinho.

Controle dos tickets em transporte público – O acesso ao transporte público não tem catraca. Mas nunca esteja sem bilhete válido, isso pode te custar muito caro. Leia aqui sobre transporte público em Viena.

Salão de beleza – Não existe um único lugar para fazer todas as coisas. Se quiser fazer manicure e pedicure terá que ir a um lugar, se quiser depilar, a outro e, se quiser fazer as madeixas, terá que se deslocar até outro estabelecimento. Mas cuidar da beleza é um artigo de muito luxo; com o tempo, talvez você perca o hábito de ir semanalmente ao salão para fazer as unhas. Pra quem não resiste ficar sem as unhas pintadas, há algumas alternativas, como: aprender a fazer, achar alguma brasileira que a faça ou optar por fazer as unhas com gel ou porcelana uma vez por mês. Elas são caras, mas muito práticas. Afinal, quem dá valor a isso vai arranjar um jeito de cuidar, mas garanto que já não fará mais parte da sua rotina semanal. Ah, quanto aos tipos de depilação, alguns lugares oferecem “à Brasileira”, mas cuidado, porque isso significa depilar tudinho, tudinho mesmo. Então, na dúvida, pergunte. Outra opção é comprar a sua cera e fazer você mesma.

Farmácias e drogarias  Aqui há uma grande diferença entre as duas. Na farmácia – que em alemão se chama “Apotheke” – é onde você vai comprar remédios e alguns produtos de beleza específicos, de determinadas marcas, com um valor um pouco mais elevado. Já na drogaria, você encontra produtos de beleza e maquiagem, cosméticos com preços mais acessíveis, shampoo, material de limpeza e alguns alimentos, inclusive, para animais, como gatos e cachorros.

Supermercado – As pessoas vão com mais frequência ao supermercado e fazem pequenas compras, e raramente fazem compras de mês, como nós brasileiros.

Sacolas e carrinhos de compras – Todo mundo leva na bolsa sacolinhas para as pequenas compras. Os supermercados vendem sacolas de papel ou plástico, não tem nada gratuito por aqui. Para transportar as compras, geralmente, se usa um carrinho específico que, antigamente, era usado só pelas senhorinhas, mas tem se popularizado muito. Mais detalhes você confere  aqui .

Lojas fecham pontualmente no horário – E como tudo funciona no relógio, não se assuste se o pessoal das lojas falar abertamente que o expediente encerrou e que você deverá voltar no dia seguinte. Hoje em dia, muitos estabelecimentos começam a anunciar seu fechamento com 15 minutos de antecedência. Dependendo do lugar, a mensagem é dita num alto-falante tanto em alemão, como em inglês, justamente para que não haja dúvida de que é hora de ir embora.

Escada rolante – Ao usar as escadas rolantes, se for ficar paradinho, fique sempre do lado direito, caso contrário, você corre o risco de ser atropelado.

Sinal de pedestre – Na Áustria se respeita o sinal de pedestre. Mesmo que a via esteja vazia e nenhum carro esteja por vir, as pessoas aguardam a sua vez para atravessar a rua apenas quando o sinal para pedestre estiver aberto. Se você sair andando pelas ruas com o sinal ainda vermelho, certamente receberá olhares reprovadores e pode correr o risco de ser multado.

 

Olhos nos olhos – É  muito comum as pessoas conversarem sempre olhando nos olhos. Outra coisa interessante é que os austríacos brindam várias vezes durante os encontros e durante o brinde é fundamental sempre olhar nos olhos dos demais, seja ao tocarem as taças umas nas outras ou, ao levantarem as taças fazendo o brinde à distância.

Uso da língua formal – A língua alemã é bem rigorosa e se deve seguir à risca a forma de tratamento que se utiliza ao se comunicar com as pessoas. A linguagem formal é utilizada com pessoas que não conhecemos ou não temos intimidade, conhecida como forma “Per Sie ” que seria senhor e senhora. Já para amigos e familiares, que são mais próximos, usamos a forma “du” que significa você. Aqui, esta linguagem determina o grau de intimidade e há regras. A pessoa mais velha ou de nível social mais elevado, ou nível hierárquico mais alto é quem define se o tratamento será formal ou informal. E caso ela deseje transformar o relacionamento formal em informal, é ela quem deve propor a mudança no linguajar.

Bom, acredito que, com essas informações, você poderá se adaptar aqui na Áustria ou em outros países. O fundamental é sempre observar cultura local para se adaptar melhor.

Abraços e até o próximo post.

Related posts

Dez curiosidades sobre a Polônia

Valéria Oliveira Szewczyk

Como são as feiras de casamento na China

Naschara Saraiva

Mitos e verdades sobre a Rússia – Parte 1

Giulianna Louis

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação