BrasileirasPeloMundo.com
EUA Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Atendimento médico gratuito para mulheres em Los Angeles

Atendimento médico gratuito para mulheres em Los Angeles.

Talvez você tenha ouvido falar do Planned Parenthood em meio às milhares de notícias sobre o presidente Trump tomando alguma medida altamente criticada pela população. Mais precisamente, ele assinou uma lei que permite aos Estados cessar os fundos a esse programa. Tudo porque essa organização sem fins lucrativos é conhecida por providenciar abortos seguros e gratuitos a qualquer mulher que assim o deseje.

Mas o Planned Parenthood é muito mais do que isso. É uma clínica segura, organizada, limpa, que fornece diversos serviços à mulher (teste de gravidez, educação sexual, medicação pra DST etc) a baixo custo ou gratuitamente. Sem perguntas, sem restrições. Você pode ser imigrante ilegal, pode estar desempregado e sem um centavo no banco, você será atendida. Eles inclusive estão preparados pra atender mulheres em situação de violência doméstica, por exemplo, oferecendo pra telefonar pra sua casa sem se anunciar como Planned Parenthood.

Mesmo tendo seguro saúde, sempre vivi apavorada de eu ter algum acidente ou doença e ir à falência pagando conta de hospital. Quem já viu o documentário Sicko do Michael Moore sabe que mesmo tendo plano de saúde, conseguir tratamento a baixo custo aqui é bem difícil. Quando ouvi falar do Planned Parenthood logo imaginei um lugar bem feio, velho, deprimente. Mas algumas amigas já tinham usado o serviço pra consultas ginecológicas e até pra colocar DIU, e elas garantiram que era ótimo.

Se você não tem nenhum sintoma ou urgência, pode marcar consulta previamente. Fui na clínica de Santa Monica, ali entre os cinemas e lojas da Thirs Street Promenade. O ambiente é muito limpo, organizado, com uma recepcionista gentil. Eles te pedem pra preencher um formulário longo. Achei interessante que pediram apenas documento de identidade com data de nascimento e foto, não me pediram nenhum documento pra comprovar as informações do formulário, como renda ou visto, por exemplo. Comprova o lema deles: “Care. No matter what.”

Numa outra situação, fui surpreendida por uma infecção urinária bastante incômoda. Pior, estava sem plano de saúde pois em uma semana iria pro Brasil e achei melhor renovar na volta. Cheguei sem horário marcado, preenchi um formulário simples e esperei a minha vez. Como no formulário já coloquei os sintomas que estava sentindo, me passaram na frente da fila pois logo uma enfermeira veio de chamar.

Ela fez uma pequena entrevista, parecida com a que se faz no ginecologista. Depois contei pra ela dos sintomas. Ela tirou minha pressão, temperatura, pulso e sangue. Muito simpática e atenciosa. Depois coletei urina pro exame e esperei mais um pouco. Então chegou a hora de ver a médica mesmo. O exame pra concluir com certeza se era infecção urinária mesmo só sairia em uma semana, mas pelos meus sintomas ela achou que seria bom eu tomar antibióticos por três dias.

Essa notícia foi o maior alívio porque já me imaginei sofrendo por uma semana até me medicarem, sendo que eu tinha uma prova de 4 horas pra fazer em alguns dias. Não ia rolar fazer prova indo no banheiro a cada 5 minutos! E mais, eles me deram os antibióticos de graça.

Com remedinhos na mão e uns panfletos sobre infecção urinária, me encaminharam pra uma pesquisa sobre o atendimento e em todos os quesitos eu coloquei EXCELENTE. Se pudesse, eu colocava OTIMO, MARAVILHOSO, porque OLHA…  experiência de clínica particular numa organização sem fins lucrativos.

Quero deixar bem claro que essa foi a minha experiência. Sei que decidem cobrar ou não segundo a sua renda familiar, então nem sempre tudo é de graça. Também só fui no centro de Santa Monica, não sei como são os outros.

Mas resumindo a história, serviço de saúde nos EUA é muito caro e tem várias histórias de pessoas que vão à falência tentando se cuidar ou salvar a vida de um ente querido. Mesmo pra coisas simples a fatura pode te assustar. Uma amiga minha mesmo me disse que pra conseguir 3 meses de anticoncepcional desembolsou $200. Sim!

Leia também: Vistos para morar nos EUA

Então quando tudo aconteceu, me bateu um desespero. Era domingo de noite e o Planned Parenthood só abriria de novo na terça (eles não abrem de domingo e segunda era feriado). Eu cheguei a cogitar uma ida a Minute Clinic da CVS, onde pagaria entre $89 e $129 pela consulta, mais $35 pelo exame e ainda teria que pagar pelos remédios. Ainda bem que eu esperei e no fim deu tudo certo. É muito bom poder contar com um serviço sério desses quando você está num país diferente e não conhece a fundo algumas regras.

E a luta contra o Trump? Uma das primeiras respostas veio da Holanda, criando um fundo global de $10 milhões para o Planned Parenthood Internacional. No entanto, nos EUA, clínicas no Centro-Oeste e Sudoeste já estão fechando por falta de fundos.

Informe-se, seja pra usar o serviço ou pra fazer uma doação. Este é o site deles: Planned Parenthood

E aqui uma lista dos serviços prestados:

  • Papanicolau e exame de mamas
  • Teste de gravidez
  • Opções de Anticoncepcionais, incluindo métodos de longo prazo como DIU
  • Teste de doenças sexualmente transmissíveis e tratamento
  • Contracepção de emergência
  • Aborto

Acabei de fazer uma doação, pois pra quem tem problemas muito mais sérios que o meu, tenho certeza que o Planned Parenthood salva vidas e dá dignidade às mulheres.

Se você quiser fazer uma doação, acesse esta página.

Foto: Women’s eNews

Related posts

Caridade e ajuda ao próximo nos Estados Unidos

Thais Amaral Tellawi

Resoluções de Ano Novo

Lyria Reis

Diferenças na criação de cachorros no Brasil e os EUA

Gabriela Albuquerque

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação