BrasileirasPeloMundo.com
Austrália Universidades pelo Mundo

Austrália – Universidades em Perth

Como escrevi no primeiro post “Por que Perth?”, eu e meu marido viemos para cá para ele cursar um MBA. Para quem quer estudar em uma universidade em Perth, vou compartilhar a nossa experiência – nossa, porque eu também estou estudando.

Aqui em Perth temos 4 universidades internacionalmente conhecidas e muito boas.

  • University of Western Australia (UWA): é a universidade mais tradicional. Os melhores cursos são igualmente os mais tradicionais :Direito, Medicina, Administração, Educação, Arquitetura, etc..
  • Murdoch University: é a melhor em biológicas, tem o melhor hospital Veterinário da cidade, e super forte em Sustentabilidade.
  • Edith Cowan University (ECU): É muito bem ranqueada mas pouca tradição. Fácil de entrar, acessível para estrangeiros.
  • Curtin University: É a FGV de Perth, a universidade business, melhor em tecnologias e inovações. Tem laboratórios financiados pelo BhP, por exemplo, e é a mais moderna e mais cara.

Achei um site bem legal que compara as universidades da Austrália e tem comentários de alunos, avaliação, etc.

Processo para aprovação em MBA: Meu marido procurou muito na internet quais eram as melhores universidades da Austrália, a que teria um curso na área dele e fosse reconhecido internacionalmente. A Curtin nos pareceu a melhor. Para nos ajudar com todo o processo da universidade procuramos uma agência, Australia Brasil. Basicamente o processo é o seguinte:

A universidade te passa todos os documentos necessários para enviar. Entre eles, histórico escolar, diploma, cursos feitos, curriculum, cartas de recomendação do trabalho, etc. Cada universidade tem sua lista de documentos, e todos os documentos devem ser traduzidos por um tradutor juramentado.

Em seguida, precisa preencher o formulário imenso da universidade (30 páginas em média) e enviar os documentos.

Após o envio dos documentos, a universidade processa e te manda um email com o “Student Number” (número de matricula) e você aguarda. A segunda etapa é uma entrevista com o diretor na área do curso para entender o porquê da sua escolha e o que irá agregar a ele.

Aí vem a espera até você receber aquele email lindo com a Letter of Offer (carta de oferta), que é uma oferta da universidade para você estudar. Você preenche, assina dizendo “sim, eu aceito” e paga as tuitions, que são anuidades ou mensalidades, dependendo da universidade.

O curso dele, um MBA / MSc em Energy Economics, durou um ano e meio. Ele se formou em fevereiro de 2015 em uma cerimônia super tradicional, com fogos de artifício no final e as becas mais diferentes que já vi.

CUrtin Formatura do meu marido no Masters

Curtin Formatura do meu marido

Processo para pesquisa: Mestrado. Para fazer uma pesquisa você precisa achar um Supervisor, um professor na universidade que possa te orientar durante a pesquisa. Nas mil pesquisas que fiz no site da Curtin, conheci uma brasileira queridíssima no International Office que me ajudou muito. Fiquei muito feliz quando recebi o email de uma professora da área de Ciências Ambientais interessada na minha pesquisa.

Com a ajuda do International Office juntei todos os documentos, traduções, referência de dois professores brasileiros e mandei os documentos. Mais de um mês depois recebo um email da mesma brasileira do International Office dizendo que não fui aceita por falta de experiência em pesquisa, mesmo depois de 3 MBAs.

A ECU respondeu meu email com os emails de professores que poderiam estar interessados no meu tópico. O que eu mais achei que tinha experiência para me orientar na pesquisa respondeu dizendo que já tinha estudantes demais para próximo ano.

UWA: Tive diversas reuniões com o diretor de pesquisa; ele sempre me tratou muito bem e foi muito simpático mas eu sentia que ele não ficou muito empolgado com o tema. Em uma das reuniões ele explicou o que cada universidade tem de melhor, e que a melhor e mais reconhecida em Meio Ambiente era a Murdoch University e perguntou se eu não gostaria de fazer uma pesquisa na área jurídica (meu background mas não área que exerço) pois a área Jurídica deles é bem tradicional.

Mandei um email para a Murdoch e comecei a conversar com o International Office. Eles analisaram meu CV e me ofereceram tentar o doutorado, pela vasta experiência em pesquisa que eu tinha com os três MBAs.

Duas semanas depois recebi um email do International Office dizendo que tinha três professoras interessadas no meu tópico. Imagina minha alegria. Da depressão de um “não” a três interessadas. Com a ajuda do International Office – nada de brasileiro, mas eles foram muito legais – preenchi o maior formulário do mundo, 35 páginas, juntei todos os mil documentos e me inscrevi.

Mais duas semanas e recebo esse email: “Prezada Aline, com muita satisfação informo que seu pedido foi aceito para iniciar um doutorado. Segue anexa a Letter of Offer”. Eu lembro da sensação quando li o email. Impressionante como as coisas acontecem na hora!  Meio que sem querer, vou estudar na melhor universidade em Sustentabilidade. E assim começou uma das jornadas mais legais: o doutorado. Em novembro aceitei a proposta e sou oficialmente uma PhD Student .

 

Vale lembrar que essa é a minha experiência e que para ser aceito na Universidade é necessário ter o IELTS (teste de inglês), e no caso de pesquisa a nota do Writing exam tem que ser no mínimo 7.

Se você quer estudar em uma Universidade na Austrália (bacharelado, MBA ou pesquisa) minha dica é: pesquise as universidades, entre nos sites e entre em contato com o International Office. Pesquise o nome do curso, as matérias, a reputação da universidade e o valor das mensalidades. Todas essas informações estão nos sites.

 

Related posts

A luta pela casa (quase) perfeita na Austrália

Aline Arruda

Onde morar em Sydney

Fabiana Marinelo

O café da manhã australiano

Juliana Letra

29 comentários

Bárbara Mendes Abril 16, 2015 at 2:24 am

Post mto bom, mas n estou conseguindo abrir o site q compara as universidades 🙁

Resposta
Aline Arruda Abril 17, 2015 at 7:01 am

Bárbara, vou testar e ver pq não esta dando :-). Obrigada,

Resposta
Aline Arruda Abril 17, 2015 at 7:15 am

Bárbara, pronto, só clicar lá. O link estava errado :-). Abraços

Resposta
Debora Quintas Abril 16, 2015 at 3:55 am

Parabéns. Você merece, por todo seu esforço e coragem. Bj

Resposta
Aline Arruda Abril 17, 2015 at 7:01 am

Obrigada Dé.
Beijos e saudades

Resposta
Mauricio Maio 1, 2015 at 2:21 am

Olá, belo post. Uma dúvida após a formatura do seu marido e sua futura formatura, aparecem oportunidades de emprego?

Resposta
Aline Arruda Maio 1, 2015 at 11:28 am

Mauricio, obrigada
Para meu marido sim, ele hoje trabalha em uma Consultoria. Na minha área tem bastante emprego porque é uma das áreas que tem carência de profissional na Austrália :-).

Resposta
luiz henrique Maio 3, 2015 at 1:29 am

Oi Aline, bom dia. Obrigado por compartilhar sua experiência. Uma dúvida que fiquei é qual o valor médio de um curso de mestrado ou doutora nessas universidades.
Com vi que gosta da área de educação ambiental, conhece a http://www.outwardbound.org.au/
tudo de bom.

Resposta
Aline Arruda Maio 3, 2015 at 8:46 am

Luiz, tudo bem?
Imagine, Fico muito feliz em ajudar :-).
O preço varia de universidade para universidade, da sua área (áreas que precisa de laboratório custam o dobro), se você é part-time ou full-time, se é residente ou estrangeiro.
Mestrado é pago (internacional ou doméstico student) mas doutorado é free para domestic.
Minha sugestão é pesquisar nos sites das universidades. Doutorado custa em média $25mil por ano para full-time students.
Deu uma googlada rápida e achei esse site: http://studyperth.com.au/study-perth/study-costs. Dá para ter uma ideia.
Sobre o site, não conhecia mas vou dar uma olhada, muito obrigada pela indicação ;-).
Abraços,
Aline

Resposta
Dani Maio 10, 2015 at 3:57 am

Olá Aline, muito bom seus textos! Parabéns!
Como são os mestrados? Muito puxados os horários? Pergunto isso para saber se dá para trabalhar sem problemas e ainda fazer o mestrado!
Abraços

Dani

Resposta
Aline Arruda Maio 10, 2015 at 4:20 am

Dani, obrigada :-).

Olha, mestrado normalmente, é a pesquisa então você faz seus horários. Não tem aulas.

Eu estou fazendo um Doutorado e trabalhando full time. Não é fácil, eu saio do trabalho e estudo em média 4/5 horas por dia. Mas com dedicação é possível sim :-). Porém, tem a restrição do visto. Tem visto que não permite você trabalhar at all, por exemplo se você é full-time student. Eu sou part-time student e meu visto não é pela universidade, então não tenho restrição. Cada caso é um caso, veja certinho com uma agência :-).

Abraços
Aline

Resposta
Dani Maio 12, 2015 at 4:13 am

Obrigada pela resposta! Umazinha mais…. Quando vc diz que Perth anda mal das pernas, seria em que sentido? Meu marido é da área financeira e eu da Educação. O que você acha dessas áreas na sua cidade?
Abraços

Dani

Resposta
Aline Arruda Maio 12, 2015 at 6:38 am

Ola Dani, sem problemas :-).
Então é “mal das pernas” porque nos últimos 15 anos, a área de mineração, colocou a cidade em um super patamar. As pessoas ganharam muito dinheiro nesses anos. Só que mineração esta em crise. Área financeira, até onde sei, esta ótima. E educação esta ok. O Primeiro Ministro andou fazendo uns cortes no orçamento e estamos na luta :-).
Abraços
Aline

Resposta
Paula MarchesanPaula Maio 20, 2015 at 7:53 pm

Oi Aline,

Tudo bem?
Estou adorando todos os teus posts sobre a Austrália! E estou super animada e bastante focada na nova oportunidade que surgiu e que estou querendo muito aproveitar.
É uma oportunidade de bolsa para estudar pós graduação aí, pelo governo Austráliano, para Australianos e estrangeiros.
Na realidade, gostaria muito da tua ajuda, dicas, o que tu me aconselhas, enfim algumas perguntas também que gostaria de te fazer sobre isso, sobre currículo, enfim.
O inglês não é o problema, o fato de eu morar fora também não, já tenho esses dois aspectos bem firmes, além disso o fato de nao trabalhar na minha área de início não é um impedimento, embora eu ache que na Austrália eu possa encontrar algo na minha área (sou formada em Turismo).
Agradeço se tu puder me dar um auxílio!
Paula

Resposta
Aline Arruda Maio 21, 2015 at 10:40 pm

Ola Paula, tudo bem?
Que super oportunidade, parabéns!
Claro, pode me mandar as perguntas que tiver, o que eu conseguir eu ajudo.
Se preferir me mandar email é [email protected].
Abraços
Aline

Resposta
Paula Marchesan Maio 25, 2015 at 5:08 pm

Oi Aline!
Muito obrigada!
Acabo de te enviar um e-mail!
Um abraço,
Paula

Resposta
Aline Arruda Maio 25, 2015 at 10:05 pm

🙂

Resposta
Léo Junho 27, 2015 at 3:34 pm

Aline, voltei (Manaus). E qual é a chance (realisticamente falando) de, após concluir o Doutorado, conseguir ser aceito para dar aulas ou realizar pesquisas na AUST? Ou seja, trabalhar na área. Meu caso é HISTÓRIA.

Resposta
Aline Arruda Junho 28, 2015 at 1:35 am

Oi Leandro, tudo bem?
O que você diz com realizar pesquisar, pois o Doutorado é pesquisa?
Então, o que meus supervisores sempre me falam é que na minha área é possível, mas o inglês tem que ser muito bom. Eles tem vários professores que são PhDs. Perth é uma cidade com cabeça de interior, então o que importa mesmo, é experiência aqui (fazer o Doutorado aqui ajuda muito) e conhecer gente. O Doutorado não deixa de ser algo social, vira e mexe, meus supervisores querem que eu vá em uma palestra x e conferência y para conhecer alguém importante. Eu espero que sejam altas, pois a longo prazon na minha carreira é o que eu quero rs.
Boa sorte, Abraços

Resposta
Léo Julho 8, 2015 at 5:00 am

Oi Aline, demorei a responder, pois tive contratempos. O que quis dizer é que no Brasil a atividade profissional como Professor Universitário mescla ensinar e realizar pesquisa (você recebe para fazer os dois concomitantemente). Minha dúvida é essa mesmo, ou seja, depois que terminar o Mestrado no Brasil, até poderia viajar para fazer Doutorado aí. Mas é aí que reside minha dúvida: quais são as reais chances de, após concluir o Doutorado, conseguir ser aproveitado para atuar como Professor Universitário e poder seguir na área no ensino superior morando na Austrália? Ou seria mais fácil conseguir, mesmo com doutorado, em Ensino Médio ou Fundamental? Grande Abraço.

Resposta
Aline Arruda Julho 8, 2015 at 9:17 am

OI Leandro,
Honestamente, eu não sei. Nem todo professor da Uni que eu conheço faz pesquisa, minha supervisora sim, mas meu supervisor não.
Talvez se você tentar falar com as universidades, escrever para International Office e perguntar, capaz se eles ajudarem mais.
Eu sei que para você dar aulas aqui, você precisa ter diplomas e experiência reconhecidos pelo sindicato daqui, e seu inglês precisa ser fluente.
Só consigo dividir minha experiência aqui no blog, não tenho experiência com todas as profissões, nem com agência, sorry. Mas faz isso, acho que a universidade pode te ajudar, e o pessoal do International office, é sempre super prestativo. :-).
Boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Danila Moraes Julho 13, 2015 at 7:43 pm

Oi Aline,

Adorei a sua história, me animou bastante, sou formada em Logística e gostaria de tentar um doutorado pleno na área ambiental, com um projeto relacionando a implementação de combustíveis alternativos e sustentáveis e o impacto logístico no transporte rodoviário de cargas. Você poderia me ajudar? Quem foi seu contato na Murdoch?

Resposta
Aline Arruda Julho 13, 2015 at 10:36 pm

Oi Danila, entra no site da universidade e procura o International Office. Escreve para eles que eles te ajudam :-).
Boa sorte,
Abraços

Resposta
Danila Moraes Julho 14, 2015 at 6:01 pm

Obrigada Aline, gostaria de mais algumas dicas, caso você possa me ajudar, se possível o seu modelo de application letter.

Resposta
Aline Arruda Julho 15, 2015 at 1:19 am

Danila, não entendi o que você quis dizer com application letter.
Cada universidade tem os seus formulários, seus modelos, não existe um. Dá uma olhada no site, tem tudo lá.
Boa sorte,

Resposta
Cristina Vendramento Julho 17, 2015 at 10:25 am

Bom dia Aline, estou começando a pensar sobre um projeto de doutorado na área de educação sustentável aqui no Brasil e gostaria de saber se vc pode me enviar a bibliografia básica que usa na sua tese.

Resposta
Aline Arruda Julho 18, 2015 at 5:47 am

Ola Cristina,
Estou na fase de candidatura ainda, pesquisando que nem uma louca, todos os dias para achar bibliografia. Achar a bibliografia é grande parte da pesquisa. Tudo que pesquiso e produzo é propriedade da Universidade.

Obrigada por ler o site, continue nos acompanhando 🙂
Att,
Aline

Resposta
Patricia Silva Janeiro 16, 2016 at 9:27 pm

Oi Aline! Tudo bom? Eu adorei seus posts. Sou pedagoga e terminarei o doutorado em Educação mês que vem (yeah!). Tenho planos de imigrar para Australia para fazer pós-doutorado e, quem sabe, me estabelecer por aí. O que você sabe sobre fellowships e grants para pós-doc na Australia?

Resposta
Aline Arruda Janeiro 17, 2016 at 9:50 am

Ola Patricia,
Eeeee parabéns! Ai você terminando, eu começando. Esgtou correndo com a candidacy, quase maluca (faltam 5 semanas).
Para estrangeiro é mais dificil do que para australiano. Nos sites das universidades tem uma área scholarship, dá uma olhada que tem informações.
A única que eu conheço ;e a Endevour. Nunca pesquisei muito essas bolsas porque em geral você precisa voltar para o Brasil depois (o que é super justo).
Boa sorte,
Aline

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação